Sexta-feira, 30 de Abril de 2010
A Sociedade Portuguesa de Cefaleias reúne-se hoje em Aveiro. No encontro serão apresentados alguns casos clínicos, com particular destaque para a crise financeira, ataques especulativos, ratings da dívida e cortes na despesa pública.
JCM


amigosdavenida às 09:41 | link do post | comentar | favorito

Teatro da Academia Colectivo criativo, cultural dos estudantes do ensino politécnico de Viseu
apresenta:
"EUROPA"
Encenação de Jorge Fraga
Já este fim-de-semana !!!!
Dias 30 de Abril (Sexta-feira) e 1 de Maio (Sábado)
às 22h
no CETA - Círculo Experimental de Teatro de Aveiro


info@cetateatro.pt ou www.cetateatro.pt


amigosdavenida às 01:47 | link do post | comentar | favorito

FLYER_4_Curso_Formacao.jpg


Efémero: 4º Curso de Formação para o Teatro Amador4º Curso de Formação para o Teatro Amador
Após o sucesso obtido com as últimas três acções de formação que culminaram na apresentação de 3 espectáculos, Alecrim e Mangerona em 2003, Vatzlav em 2006 e Nem Tanto, Nem Tão Pouco em 2008, a Efémero - Companhia de Teatro de Aveiro organiza para 2010, o 4º Curso de Formação para o Teatro Amador.
Este curso é dirigido a todos os interessados pelas artes do palco, distribuído por quatro ateliers específicos para o trabalho de actor: Expressão Dramática, Voz, Movimento e Interpretação. O aliciante deste curso é a possibilidade que os formandos têm de se integrar em contexto profissional, adquirindo conhecimentos que porão em prática na apresentação do exercício final.
Este curso decorre nos meses de Maio, Junho e Julho no Estaleiro Teatral, em horário pós-laboral.
As inscrições estão abertas até dia 7 de Maio para todos os interessados que queiram participar na acção de formação. Podem fazer a inscrição por telefone através do número 234 38 65 24, enviar os dados pessoais (nome, idade, morada, contactos e profissão) para o email da Efémero efemero@mail.telepac.pt ou para o fax 234 38 65 25. Cada participante pagará 80 euros pelo curso de formação.
Para qualquer informação adicional, podem contactar a companhia pelo número indicado.

Sem outro assunto de momento, agradecemos a atenção e despedimo-nos com as mais cordiais saudações,
EMAIL - efemero@mail.telepac.pt
WEBSITE - http:// www.efemero.pt
BLOG - http://estaleiroteatral.blogspot.com

--------------------------------------------------------------------------------


amigosdavenida às 01:27 | link do post | comentar | favorito

img_c2_11073.jpg


O auditório da Reitoria da UA acolhe, no dia 4 de Maio, a partir das 21h00, um concerto em prol dos animais de rua. Intitulado «Pautas e Caudas», o espectáculo junta, no mesmo palco, os músicos de Departamento de Comunicação e Arte (DeCA) e o convidado especial, Mário Laginha. A apresentação está a cargo do Prof. Jorge Castro Ribeiro e de Sofia Leandro. O espectáculo tem um preço de entrada único de 7,50 € e a receita reverterá integralmente para os animais abandonados. As reservas podem ser efectuadas para o endereço pautasecaudas@gmail.com.


amigosdavenida às 01:12 | link do post | comentar | favorito

Kompass In Locus ATELIER AB.jpg


PORTA 97

A GALERIA KOMPASS surge com o objectivo de promover a arte contemporânea na região centro, possibilitando a descentralização das produções mais recentes do panorama artístico português.


O seu percurso terá como propósito divulgar e apoiar projectos de novos artistas portugueses; permitir ao público em melhor conhecimento de alguns nomes mais significativos da arte nacional dos últimos anos com a apresentação das suas produções mais recentes.


Não sendo a arte contemporânea um "lugar" de afirmação de verdades absolutas, mas sim de comunicações e discussões, pretende-se desenvolver um trabalho de parceria com críticos e ou comissários na apresentação de outros projectos, como ainda a promoção de conversas/debates e conferências permitindo deste modo a desmistificação de conceitos, relacionados com a arte contemporânea e seus respectivos processos construtivos e evolutivos.


É sabido, que o panorama da arte contemporânea, tem levantado imensas questões sobre o seu significado e os seus propósitos, e por isso mesmo, cabe-nos a nós dar a conhecer não só o resultado final da obra do artista, mas todo o processo teórico/prático que sustentou tal pensamento e execução.


Nesse sentido, a GALERIA KOMPASS, vai iniciar um ciclo de actividades "extra exposições", tendo como primeira acção um ciclo denominado 'Atelier: Kompass In Locus'. Para personificar as diferentes iniciativas, será atribuído a cada evento número da porta do atelier do respectivo artista. Para iniciar este ciclo foi escolhido o artista plástico Alexandre Baptista.



É no seguimento dessa iniciativa que a GALERIA KOMPASS vem convidar V. Exa. para uma visita ao atelier do artista no dia 8 de Maio pelas 16h00 em Aveiro. Será feita a apresentação da sua obra, discussão em torno da mesma e ainda a possibilidade para quem esteja interessado, a aquisição de obras no próprio dia.



Jorge Martins da Cunha

KOMPASS Art Gallery

Email: info@kompassartgallery.com


amigosdavenida às 00:49 | link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 29 de Abril de 2010
image004.jpg


http://lifecycle-aveiro.blogspot.com/


amigosdavenida às 22:46 | link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 28 de Abril de 2010
Palestra "A árvore e os espaços verdes no meio urbano: Há biodiversidade na cidade?",

5ª FEIRA 29 DE ABRIL NO MUSEU ARTE NOVA PELAS 1730

Organização ADERAV e Câmara Municipal de Aveiro:



Esta iniciativa da responsabilidade da ADERAV e promovida pelo Município de Aveiro insere-se no projecto Conversas à volta do Património 2010 (da ADERAV) e irá focar a temática da "A árvore e os espaços verdes no meio urbano: Há biodiversidade na cidade?", no âmbito das comemorações do Ano Internacional da Biodiversidade.
A tertúlia, centrada nos espaços verdes urbanos, enquanto elementos nucleares da qualidade de vida do habitante da cidade, contará com a moderação da Vereadora da Câmara Municipal de Aveiro, Maria da Luz Nolasco e do Presidente da ADERAV, Luis Souto e a participação de:

Nuno Lecoq, Arquitecto Paisagista, Ricardo Vieira de Melo, Presidente do Núcleo de Arquitectos da Região de Aveiro, José Carlos Mota, Mestre em Planeamento e Projecto do Ambiente Urbano, Rosa Pinho, Bióloga, Responsável pelo Herbário do Departamento de Biologia da UA, Luís Souto, Presidente da ADERAV e Maria da Luz Nolasco



No início do novo milénio cerca de 45% da população mundial vivia nas cidades, um fenómeno de notável tendência crescente que exige a tomada de medidas que promovam o desenvolvimento sustentado das cidades. Neste contexto, os espaços verdes, muitas vezes ameaçados, em favor de áreas de património construído, desempenham um papel extremamente importante na qualidade de vida do meio urbano.
No Ano Internacional da Biodiversidade importa ainda saber se nestes espaços verdes existe Biodiversidade.

http://www.aderav.com/home/


amigosdavenida às 22:11 | link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 27 de Abril de 2010

O Presidente da República (PR) sugeriu no seu discurso do 25 de Abril a necessidade de 'fazer da cidade do Porto um pólo aglutinador de novas indústrias criativas’... 'sinónimo de talento, excelência e inovação em áreas como as artes plásticas, a moda, publicidade, design, cinema, teatro, música, dança, informática e digital' (Público, 26/4/10).

A proposta é pertinente. Um estudo recente do Ministério da Cultura,  elaborado pelo Prof. Augusto Mateus, referiu que o sector cultural e criativo 'vale tanto' quanto o sector dos têxteis (1).  Para além disso, num momento em que tanto se fala da necessidade de 'cortar na despesa pública' como medida única no combate à crise, é importante referir que existem outros caminhos, entre os quais este, que passa por apoiar e estimular a actividade de sectores emergentes (por ex: cultura, artes e criatividade), cujo potencial económico e geração de emprego é relevante e cuja expressão territorial pode ser indutora de outras dinâmicas. Indo ao encontro destas preocupações, a Comissão Europeia divulgou esta semana o Livro Verde das Indústrias Culturais e Criativas - ICC- (2) onde são apresentados um conjunto de recomendações para estimular o seu desenvolvimento.

A proposta sugerida deve, no entanto, ser ponderada em duas dimensões. A primeira tem a ver com a dimensão espacial sugerida. Apesar de se perceber que a ideia tem por base o trabalho que tem vindo a ser feito pela ADDICT - Agência para o Desenvolvimento das Indústrias Criativas da Região Norte (3), que tem sede no Porto, e em particular a candidatura apresentada ao QREN (4), talvez faça sentido reinterpretá-la tendo como elementos territoriais âncora as cidades do Porto, Braga, Guimarães e Aveiro, pelo potencial cultural, social e económico que congregam. A segunda dimensão tem a ver com a necessidade de reflectir sobre o conceito de 'indústria cultural e criativa' e a sua aplicação à realidade em causa, procurando analisar o seu real potencial, esclarecer os eventuais receios sobre alguns riscos de ‘mercantilização da cultura’ e atenuar algumas ‘resistência dos agentes económicos que olham para este tema com alguma estranheza’. Mas não deixa de ser um importante e interessante desafio aos poderes locais/regionais e aos agentes culturais, sociais e económicos desta região urbana.

O assunto não é novidade para nós. Os Amigosd'avenida têm vindo a alertar para a necessidade de se olhar para este tema com atenção. Nesse sentido, produziram, no ano passado, um primeiro mapeamento das ICC da cidade de Aveiro (5) e lançaram a ideia da criação uma plataforma de articulação e dinamização dos agentes culturais e criativos (6), ideia que o Plano Estratégico do Concelho de Aveiro (PECA) também veio recentemente reforçar.

Estamos perante um tema que nos pode unir e sobre o qual a cidade/região de Aveiro tem recursos e competências relevantes. Contudo, tendo em conta a natureza embrionária e emergente de algumas destas actividades, nuns casos, e os interesses diversos e concorrentes, noutros, é fundamental encontrar uma liderança capaz de mobilizar este potencial e de sentar à mesa os principais actores.

Não será tarefa fácil. Mas as condições actuais exigem que os poderes públicos (locais/sub-regionais) assumam esta tarefa e procurem trabalhar este tema estratégico para o futuro da cidade/região, encontrando a melhor metodologia para desenhar uma agenda comum e identificar projectos que ajudem a projectar a 'produção cultural e criativa' no contexto nacional e internacional. Só este esforço permitirá colocar-nos no desígnio sugerido pelo PR de transformar a região alargada do Porto ‘numa região europeia vocacionada para a economia criativa'.

 

José Carlos Mota

josecarlosmota@gmail.com



amigosdavenida às 13:14 | link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Cultura em Aveiro!
27 de Abril a 2 de Maio
Há Cultura em Aveiro
http://parafazerhoje.blogspot.com/


amigosdavenida às 13:06 | link do post | comentar | favorito

'fazer da cidade [região] do Porto [Braga/Guimarães - Porto - Aveiro] um pólo aglutinador de novas indústrias criativas.. 'sinónimo de talento, excelência e inovação' em áreas como as artes plásticas, a moda, publicidade, design, cinema, teatro, música, dança, informática e digital' (discurso 25 Abril, PR). O desafio passa por alinhar (e apoiar) as políticas de cidade (regeneração urbana, cultura, mobilidade) da 'metapolis' Braga/Guimarães - Porto - Aveiro!

http://jornal.publico.pt/noticia/26-04-2010/cavaco-sugere-a-socrates-que-defina--como-prioridades-o-mar-e-a-criatividade-19273184.htm


amigosdavenida às 12:56 | link do post | comentar | favorito

O comércio de proximidade como paradigma duma nova forma de viver a cidade! Slow food, slow city, slow life!
http://jornal.publico.pt/noticia/26-04-2010/mercados-municipais-devem-ser-preservados-mesmo-sem-comercio-dizem-especialistas-19272737.htm


amigosdavenida às 12:55 | link do post | comentar | favorito

Domingo, 25 de Abril de 2010

Viva Abril!

JCM


Arquivado em: , ,

amigosdavenida às 23:19 | link do post | comentar | favorito

Universidade de Aveiro
http://sol.sapo.pt/PaginaInicial/Sociedade/Interior.aspx?content_id=170351&dossier=Universidades

'Diga num segundo o que lhe ocorre quando pensa em Aveiro. É de apostar que a resposta se situa algures entre ovos-moles, a Ria, as salinas, as pitorescas e coloridas casas de pescadores.
>
Para o postal instantâneo sair completo, talvez baste acrescentar ao cliché um elemento: a bicicleta. Ou melhor, traduzido em dialecto técnico aveirense, a BUGA (Bicicleta de Utilização Gratuita de Aveiro)
Como forma de tornar a urbe mais 'verde', ou para não repetir os erros de concentração de trânsito de outras cidades portuguesas, ou pelos dois motivos e mais alguns, a cidade transformou-se gradualmente num cenário de Volta a Portugal em versão reduzida.
Mas, como é evidente, os problemas começaram a aparecer. O sistema é gratuito, a bicicleta é de todos. Portanto, não é de ninguém: «Inicialmente, o grande inimigo das BUGAs foi o vandalismo», explica Pedro Fonseca, director-geral da Micro-IO, uma empresa de electrónica associada à Universidade de Aveiro (UA).
«Eram às dezenas que se iam buscar aos canais da Ria, ao que eu ouvia contar», recorda Fonseca, que também pertence ao departamento de Electrónica e Comunicações da UA, mas com actividade suspensa desde 2007 para se dedicar às actividades empresariais.
Mas Aveiro insiste nas duas rodas. E até quer ampliar a ciclovia a outros concelhos do distrito. Um consórcio formado pelas câmaras municipais da Murtosa, de Ovar e de Estarreja, a que se junta a UA, criou o CicloRia, um novo projecto de «mobilidade ciclável» na Ria de Aveiro.
A empresa de Pedro Fonseca quer apanhar o pelotão e concebeu um novo sistema, integrado em rede, de gestão da frota de bicicletas. É o primeiro, garante, desenvolvido a 100% em Portugal e combina a identificação electrónica do utilizador com um sistema de GPS que o guia através de pontos de interesse, turísticos ou profissionais.
Este sistema pode funcionar num aparelho autónomo, integrado num suporte no guiador da bicicleta. Ou, de uma forma mais simples, como software de telemóvel:«Pode ter o mapa das zonas da Ria e pontos de interesse do local, além de indicações sobre a fauna e a flora».
Nas cidades, pode indicar ao ciclista que há uma peça de teatro em cena naquele dia, a sessão de cinema mais próxima no tempo e no espaço ou detalhes sobre um museu. E como se 'indicam' tais coisas ao turista? Por um simples 'bip' emitido pelo sistema sempre que o GPS detecta a proximidade do ponto de interesse.
E para que não seja necessário resgatar bicicletas dos canais da Ria, uma central de controlo permite gerir todo o tráfego, a partir do levantamento da bicicleta - feito com cartão electrónico, que identifica e responsabiliza o utilizador pelo veículo - até à entrega.
E distribuir bicicletas pelos respectivos parques de estacionamento (em qualquer das cidades do consórcio de municípios do CicloRia) sempre que a necessidade surja, através de veículos de carga próprios.
Só falta o investimento. O sistema está no mercado, sob o interesse do consórcio municipal e disponível até «para o mercado internacional», garante Fonseca'.


amigosdavenida às 22:24 | link do post | comentar | favorito

Sábado, 24 de Abril de 2010

Pintura de Vieira da Silva, mote da exposição «Árvore da liberdade – cartazes para o 25 de Abril»

(uaonline)


Arquivado em: ,

amigosdavenida às 23:59 | link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 23 de Abril de 2010
Tópicos da conversa de Les Lumsdon à BBC4 sobre 'Slow Travel' :
http://www.bbc.co.uk/iplayer/console/b00rzts5
'Research indicates that people and thinking differently about their holidays (>10%); new suppliers in slow travel tourism; emergence of new destinations; destinations rethinking their costumers (attract new); future -> travel experiences 'close' to home'
>
Quando é que Aveiro, a região e o país se começam a organizar como destinos 'slow travel' para os turístas (nacionais e os de fora) e para os locais (residentes)?
JCM


amigosdavenida às 17:27 | link do post | comentar | favorito

'O Núcleo de Arquitectos de Aveiro construiu uma imagem virtual a partir da ideia real de construir uma ponte pedonal sobre o Canal Central, na zona do Rossio/Alboi'

notícia aqui


Arquivado em: ,

JCM às 13:10 | link do post | comentar | favorito

[divulgação]

Por altura do seu 2º aniversário a Má Arte inaugura uma exposição colectiva no próximo Domingo, 25 de Abril, às 18:00 horas.

Apresentam-se trabalhos de Carlos Seabra, Francisco Cardoso Lima, João Margalha e Pedro Andrade.

A exposição estará patente até ao dia 23 de Maio.

Má Arte Rua Dr. Alberto Soares Machado, 101, Aveiro.

http://www.maarte.com.pt/



amigosdavenida às 10:02 |
editado por JCM às 10:05link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 22 de Abril de 2010

'Professor Les Lumsdon (Director of the Institute of Transport and Tourism) will be on your radio tomorrow talking about the allure of Slow Travel with Michael Palin and other guests (BBC4) The live programme will be available on BBC Radio 4 at 12 noon so I hope you can tune in to listen. If not, it will be available to listen to on the website later on.'

VIS TRAV

>

O professor Les Lumsdon esteve há pouco tempo em Aveiro, enquanto coordenador de um estudo para a comunidade europeia, e é um investigador que tem vindo a colaborar com a UA no âmbito de iniciativas/projectos sobre 'Lazer Ciclável'.

JCM


Arquivado em: , , ,

amigosdavenida às 19:04 |
editado por JCM às 19:07link do post | comentar | favorito

Um desafio à comunidade académica da UA!

JCM

>

A equipa do projecto LifeCyle, coordenado pela CM de Aveiro com o apoio da UA, vem por este meio dar conta do lançamento da CAMPANHA "UA A PEDALAR" (http://uaciclavel.blogs.sapo.pt/), destinada a toda a comunidade académica e com o objectivo de promover a utilização da bicicleta entre o local de residência e o campus universitário.

Esta campanha iniciou-se no passado dia 6 de Abril e prolongar-se-à até ao dia 31 de Maio.

Os interessados em participar deverão efectuar uma pré-inscrição (documento disponível neste link) e enviar o formulário para lifecycle@cm-aveiro.pt. O regulamento da iniciativa encontra-se em documento anexo.


Arquivado em: ,

JCM às 18:57 | link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 21 de Abril de 2010

Os Amigosd'Avenida gostariam de agradecer ao NAAV (Núcleo Arquitectos de Aveiro) a cedência das imagens da simulação da Ponte Pedonal do Rossio, que foram oportunamente disponibilizadas à CM de Aveiro. Uma nota para referir que a imagem das guardas e corrimãos da ponte poderão não representar de modo fiel o impacto visual que terão no futuro (esta imagem está mais leve do que eventualmente será na realidade).

JCM


Arquivado em: , ,

JCM às 13:47 | link do post | comentar | ver comentários (19) | favorito

flyer curso_vf.png


Aproveito este canal para divulgar uma iniciativa de carácter científico-pedagógico sobre Planeamento do Território, organizado peló Mestrado em Planeamento Regional e Urbano da Secção Autónoma de Ciências Sociais, Jurídicas e Politicas da UA.
JCM



CONCURSO DE IDEIAS PARA A REGENERAÇÃO DO CENTRO DA CIDADE DE AVEIRO
5 DE MAIO DE 2010 (QUARTA-FEIRA)

1.º Programa Intensivo organizado pelo Mestrado 'Planeamento Regional e Urbano' da Universidade de Aveiro
http://planeamentoregionaleurbano.blogs.sapo.pt/
[dirigido (preferencialmente) a alunos finalistas do 1.º ciclo do ensino superior]

Inscrições até 30 de Abril.

Programa disponível em http://planeamentoregionaleurbano.blogs.sapo.pt/
Email: mestradopru@gmail.com ou pedro.rui@ua.pt


amigosdavenida às 10:31 | link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 20 de Abril de 2010

Sobre o assunto da ponte pedonal o NAAV tomou esta posição pública.

Cumprimentos

JCM

>

Noticia JN

'A localização da ponte pedonal que a Câmara quer construir sobre o canal central, ligando o Rossio ao Alboi, é contestada pelo Núcleo de Aveiro da Ordem dos Arquitectos (NAAV). "A cidade não reclama aquele atravessamento", diz o presidente do NAAV.

"É apenas uma vontade política porque a cidade não reclama aquele atravessamento", afirmou, ao JN, Ricardo Vieira de Melo, presidente do NAAV sobre a decisão da Câmara de Aveiro de construir uma ponte pedonal sobre o canal central, ligando o Rossio ao bairro do Alboi na margem sul.

"Obriga à construção de rampas com cerca de 50 metros de extensão (quase um terço da frente do canal central), as quais constituirão uma barreira visual de grande presença", afirma um comunicado agora tornado público do NAAV sobre a construção da nova travessia na zona nobre da cidade de Aveiro e que tem já merecido contestação de grupos de cidadãos, caso dos Amigos da Avenida como ainda no Facebook, na Internet. O NAAV salienta que a "cota altimétrica que se propõe para a ponte (mais de três metros de altura) também é motivo de preocupação face ao enquadramento urbano daquele troço do canal central".

"Não se compreende porque não está a ponte onde o Programa Polis (instrumento de planeamento em vigor) previa o novo atravessamento, no extremo noroeste do jardim do Rossio", afirma o NAAV, que não entende "o que se vai ganhar com o atravessamento naquele lugar, uma vez que não vai potenciar nenhuma requalificação da margem poente/norte do Alboi (lado norte do cais do Paraíso) - essa sim, a precisar de qualificação urgente".

O órgão representativo dos arquitectos aveirenses afirma que "também não se percebe a urgência do atravessamento suportado por um Parque da Sustentabilidade que também nada de novo trará à cidade porquanto já existindo, não promove valências que o tornem atractivo como atravessamento pedonal privilegiado".

Ricardo Vieira de Melo, que lamenta que não tenha havido uma discussão pública atempada disse, ao JN, que a posição do NAAV foi comunicada à Câmara.

"Esta não é a opção mais feliz", disse, exemplificando com a foto em que mostra o que irá ser a visão, com a ponte, do canal central'.


Arquivado em: ,

amigosdavenida às 18:39 | link do post | comentar | favorito

[divulgação]
Há Cultura em Aveiro
http://parafazerhoje.blogspot.com/


amigosdavenida às 14:23 | link do post | comentar | favorito

Mesa Redonda "Ria de Aveiro: património natural"

Sexta Feira | 23 de Abril ’10 |19h00 > 20h30

Hotel Moliceiro, R. Dr. Barbosa de Magalhães, 3800 Aveiro

http://uaonline.ua.pt/detail.asp?c=17438



amigosdavenida às 12:15 |
editado por JCM às 12:23link do post | comentar | favorito

Apresentação do livro "Vamos cuidar da Terra"[divulgação]


amigosdavenida às 01:24 | link do post | comentar | favorito

9ª edição da Biologia na Noite está a chegar.
A 1ª conferência é já no dia 20 de Abril, à hora e no local habituais.
Pré-inscrição e mais informações em www.bio.ua.pt


amigosdavenida às 01:24 | link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 19 de Abril de 2010
IMG_1931.JPG


APAREÇAM NOS ESPAÇOS MERCADO NEGRO (já transfigurado) E PERFORMAS!
http://silencioemaveiro.blogspot.com/


amigosdavenida às 09:46 | link do post | comentar | favorito

img_c2_11073.jpg


[divulgação]
O auditório da Reitoria da UA acolhe, no dia 4 de Maio, a partir das 21h00, um concerto em prol dos animais de rua. Intitulado «Pautas e Caudas», o espectáculo junta, no mesmo palco, os músicos de Departamento de Comunicação e Arte (DeCA) e o convidado especial, Mário Laginha. A apresentação está a cargo do Prof. Jorge Castro Ribeiro e de Sofia Leandro. O espectáculo tem um preço de entrada único de 7,50 € e a receita reverterá integralmente para os animais abandonados. As reservas podem ser efectuadas para o endereço pautasecaudas@gmail.com.


amigosdavenida às 09:40 | link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 16 de Abril de 2010
Barcelona está a desenvolver uma metodologia interessante para promover a reflexão sobre o futuro da sua 'Avenida Diagonal' (http://www.bcn.es/diagonal/). Depois de acordado o conceito ('privilegiar a mobilidade pedonal e ciclável e o transporte colectivo em detrimento do automóvel') e de fundamentadas tecnicamente as opções ('Boulevard' ou 'Nova Rambla'), os cidadãos participam na escolha da solução.
Na sequência da apresentação desta ideia na mailing-list dos Amigosd'Avenida (que tem neste momento mais de 250 inscritos), um dos seus membros (Filipa Assis) sugeriu que a pudéssemos 'testar' na reflexão sobre o futuro da Avenida Lourenço Peixinho, em Aveiro, mobilizando a autarquia, os agentes locais e os cidadãos.
Tendo em conta a complexidade do desafio, e a necessidade de 'adequarmos' a metodologia à nossa realidade, abrimos aqui (e na maling-list) uma reflexão sobre como podem os cidadãos de Aveiro (e os responsáveis) responder a este interessante desafio.
Os interessados podem enviar os seus contributos para amigosdavenida@gmail.com.
Entretanto, disponibilizamos um conjunto de links de documentos recentemente produzidos sobre o futuro da Avenida:
Bom fim-de-semana
JCM

Arquivado em: , ,

amigosdavenida às 21:30 | link do post | comentar | favorito

http://www.noticiasdeaveiro.pt/?c=ultimas#n1

A sociedade Polis Litoral Ria de Aveiro agendou para 19 de Abril, segunda-feira, a partir das 18:00, no auditório do recinto de feiras de Aveiro, uma sessão para apresentação dos estudos de impacto ambiental do programa Polis Aveiro.
Além da administração da Polis Litoral Ria de Aveiro, o encontro, aberto à comunidade, contará com os técnicos responsáveis pela elaboração do processo de avaliação ambiental estratégica.
O período de consulta pública teve início a 17 de Março e termina a 29 de Abril.
Os documentos podem ser consultados em www.polisriadeaveiro.pt.


amigosdavenida às 00:28 | link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 14 de Abril de 2010
A comunidade académica da Universidade de Aveiro (UA) começou a ser desafiada a utilizar a bicicleta em percursos citadinos, por exemplo na deslocação de bairros residenciais ou da estação da CP.
http://www.noticiasdeaveiro.pt/?c=noticiario&i=4696



A campanha "Um curso com pedalada", que é também um concurso, partiu da autarquia local que disponibiliza bicicletas a estudantes, professores ou funcionários, mediante inscrição.
Segundo Liliana Xavier, pró-reitora da UA, a instituição "quer ser um bom exemplo na utilização da bicicleta e na promoção de estilos de vida saudáveis".
O campus universitário está dotado de uma pista ciclável, na zona do complexo científico, e alguns parques.
"Encomendei uma bicicleta, vou eu própria fazer o teste para conhecer o que poderá ser melhorado em termos de infra-estruturas", disse Liliana Xavier.
A campanha "Um curso com pedalada" decorre no âmbito do programa europeu de saúde pública "Lifecycle" do qual o município aveirense faz parte.
Os que provem ser mais assíduos do "Curso com pedalada", através do envio de fotografias, vão ser premiados com visitas turísticas oferecidas por patrocinadores da iniciativa, incluindo uma viagem a Amesterdão, cidade holandesas emblemática pela utilização das duas rodas.
http://uaciclavel.blogs.sapo.pt/


amigosdavenida às 21:42 | link do post | comentar | favorito

http://www.bcn.es/diagonal/
Vejam como Barcelona está a organizar a reflexão sobre o futuro da Avenida Diagonal. Depois de acordado o conceito (privilegiar a mobilidade pedonal e ciclável e o transporte colectivo) e de fundamentar tecnicamente as opções (Boulevard ou Nova Rambla) os cidadãos participam na escolha. Vale a pena perceber a metodologia. Porque não fazemos o mesmo aqui em Aveiro?


amigosdavenida às 13:59 | link do post | comentar | favorito

Parabéns!
http://www.terranova.pt/index.php?idNoticia=3096
http://www.moveaveiro.pt/04mobilidade/movebuga/condicoes.htm


amigosdavenida às 11:36 | link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Terça-feira, 13 de Abril de 2010
UAONLINE
http://uaonline.ua.pt/detail.asp?c=17340
Estudantes de AP trazem Narciso Miranda, Ângelo Correia, Alberto Souto e Moisés Ferreira à UA
O que foi o 25 de Abril? Que consequências trouxe ao nível da Ciência Política, das Políticas Públicas e do Ordenamento do Território? Estas são perguntas às quais um grupo de estudantes da Licenciatura em Administração Pública da Universidade de Aveiro vai tentar dar resposta, ao organizar, dia 14 de Abril, às 14h30, no auditório da Reitoria da Universidade de Aveiro, uma Conferência sobre os impactos da Revolução de 25 de Abril de 1974 na Política e no Território.


amigosdavenida às 23:09 | link do post | comentar | favorito

'O investimento para a construção da ponte pedonal sobre o Canal Central deveria ser redireccionado para uma intervenção no Rossio, defendem os Amigos d’Avenida'

ler notícia no Diário de Aveiro



Arquivado em: , ,

amigosdavenida às 00:19 | link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 12 de Abril de 2010

Mais informação aqui


Arquivado em:

amigosdavenida às 18:35 | link do post | comentar | favorito

Mais informação aqui



amigosdavenida às 18:30 | link do post | comentar | favorito

Tourism and Hospitality: Planning & Development << Special Issue >>

Call for papers - Low Carbon Tourism Travel: Cycling, Walking and Trails
http://issuu.com/jcmota/docs/call_for_papers_tourism_and_hospitality

Tourism and Hospitality: Planning &Development (http://www.tandf.co.uk/journals/titles/1479053X.asp)
University of Central Lancashire, UK (http://www.uclan.ac.uk/management/ssto/research/itt/itt.php)
University of Aveiro, Portugal (http://www.ua.pt/csjp/)


amigosdavenida às 13:51 | link do post | comentar | favorito

Na sequência de um pedido feito pelos Amigosd'Avenida fomos recebidos pelo Dr. António Soares, assessor da presidência da autarquia, e pelos técnicos da autarquia, Arq.º José Quintão e Arq.ª Emília Lima. Nesse encontro foram discutidos vários assuntos relativos ao futuro da cidade, entre os quais a proposta da Ponte Pedonal do Rossio.

Gostaríamos por isso, e em primeiro lugar, de tornar público o agradecimento pela disponibilidade demonstrada e pela agradável e acesa troca de opiniões.
A síntese das conclusões desse encontro pode ser lida neste post. Contudo, e de forma sintética, gostaríamos de dizer que, no que concerne à Ponte Pedonal do Rossio, e apesar dos esclarecimentos prestados, continuamos a manifestar profundas reservas relativamente à opção tomada, acentuadas pela informação que a autarquia irá lançar um conjunto de estudos/instrumentos de planeamento para a zona central da cidade, que irão ter repercussões profundas na mobilidade e vivência da zona central. A concretizar-se a Ponte Pedonal, neste momento, pode estar-se em presença de mais um constrangimento (dispendioso e evitável) para uma adequada solução global, que se manifesta já de si complexa e delicada.

Os Amigosd'Avenida reiteram, deste modo, a sugestão de reponderação da construção da ponte pedonal e o seu lançamento após a definição do ordenamento global do centro da cidade.

José Carlos Mota

 

 

 

________________________________________________________________________________________

 

Notas da reunião com Câmara Municipal de Aveiro (CMA) sobre Ponte Pedonal do Rossio e questões afins

2010.03.30

presenças: António Soares, José Quintão e Emília Lima (CMA) e Gil Moreira, Cristina Perestrelo e José Carlos Mota - Amigosd’Avenida

 

 

Ideia geral

  1. Como ideia geral da reunião, importa referir que foi possível perceber que existe um acordo quanto aos princípios técnicos que se defendem para a intervenção na cidade - promoção de uma cidade para os peões (e cidadãos), invertendo uma prática de planeamento do espaço público que tem vindo a privilegiar o automóvel. Contudo, no que concerne à sua concretização prática, isto é, ao desenvolvimento de propostas de planeamento/projecto do espaço público, existem divergências quanto à sua natureza, programa funcional, oportunidade e metodologias.
  2. Para além disso, houve uma chamada de atenção para aos riscos da utilização da metodologia de concurso de ideias, tal como tem vindo a ser promovida pela CMA, sem qualquer debate/reflexão pública sobre o ‘programa base’ das iniciativas (isto é, objectivos, princípios de actuação e orientações programáticas), gerando um conjunto de situações (de conflito cívico ou de mau planeamento da cidade) que poderiam ser evitadas. Propôs-se assim que a CMA, nas iniciativas relevantes, antes de lançar um estudo de planeamento (por ex: concurso de ideias) promova uma adequada discussão pública para que os cidadãos sejam ouvidos na discussão dos conceitos, objectivos e programas funcionais das propostas de planeamento.

 

Ponte Pedonal do Rossio

  1. No que concerne à Ponte Pedonal do Rossio, foi possível concluir que a decisão sobre a sua necessidade não teve como suporte um estudo técnico, onde se tenha avaliado com rigor o número de pessoas que irá servir, os eventuais impactos positivos que poderá potenciar ou efeitos perversos que poderá ter (por exemplo das migrações de funções – bares e restaurantes). A sua localização foi definida de uma forma ampla, tendo sido deixado ao projectista vencedor do concurso a definição exacta da sua localização e o modo de articulação das duas margens.
  2. Foi transmitido pelos técnicos da CMA que existe a percepção que a actual circulação pedonal pela Ponte Praça é penalizadora da deslocação entre margens, mas a autarquia não possui estudos que quantifiquem a poupança de tempo que ela irá permitir reduzir.
  3. Os Amigosd’Avenida manifestaram receios quanto à localização da ponte (e impacto visual), dúvidas quanto à inserção e integração num contexto territorial mais vasto (ligação na envolvente imediata – Rua Galitos - e na envolvente mais vasta - PdS/Universidade de Aveiro) e preocupações quanto à dificuldade em controlar o eventual excesso de funções ligadas à restauração no Alboi (podendo vir a ocorrer uma situação semelhante à que existe hoje na Praça do Peixe).
  4. Os Amigosd’Avenida referiram que a Ponte Pedonal não elimina todas as deslocações via Ponte Praça e que estas continuarão a ser ‘penalizantes’ já que não se conhece qualquer intenção de intervenção nesse espaço.
  5. Para além disso, lamentaram o facto do Rossio não estar integrado no Parque da Sustentabilidade, já que o estado de degradação que apresenta (equipamento, mobiliário urbano, higiene urbana, iluminação, problemas sociais que ali ocorrem) justifica uma intervenção urgente, podendo questionar-se se não se justificaria alterar a prioridade, isto é, trocar o investimento de mais de 700 mil euros da Ponte por uma intervenção no Rossio, um dos principais espaços verdes da cidade e, apesar de tudo, um dos mais visitado.
  6. A CM Aveiro informou que tem em ponderação um conjunto de instrumentos de planeamento para o Centro da Cidade. O primeiro é um Concurso de Ideias para a Ponte Praça e envolvente, e que abrange a área da Praça Melo Freitas. O segundo é um estudo de um conjunto de parques de estacionamento no centro da cidade (um dos quais possivelmente será no Rossio).
  7. Face a este conjunto de intenções, que irão ter repercussões profundas na mobilidade e vivência da zona central, e às dúvidas que foram previamente manifestadas, os Amigosd’Avenida reiteraram a sugestão da reponderação da construção da ponte pedonal e o seu lançamento após a definição do ordenamento global do centro da cidade.
  8. A concretizar-se aquela Ponte, neste momento, pode estar-se em presença de mais um constrangimento (dispendioso e evitável) para uma adequada solução global, que se manifesta já de si complexa e delicada.

Praça Melo Freitas

  1. No caso da Praça Melo Freitas, fomos informados da recepção de três propostas no concurso público lançado pela CMA, tendo sido referido que se tratam de intervenções sensatas e de carácter provisório (mas não foi ainda tomada qualquer decisão final).
  2. Manifestou-se preocupação face ao período de vigência do contrato de concessão da publicidade (5 anos) e alertámos para a necessidade de rapidamente se lançar o debate prévio sobre o concurso de ideias, tendo sido referido que será o mesmo que englobará a Ponte Praça.

Avenida Lourenço Peixinho

  1. No caso da Avenida Lourenço Peixinho foi-nos transmitido que o processo de planeamento da Avenida vai ter um desenvolvimento muito em breve.
  2. Foi sugerida a realização de uma sessão de trabalho com alguns dos ‘parceiros estratégicos’ para uma mais precisa definição do ‘programa base’ da iniciativa (já que os 30 princípios que a CMA apresentou se afiguram como relativamente genéricos).

 

Parque da Sustentabilidade

  1. Foi referido que a forma como o projecto do Parque da Sustentabilidade estava a ser promovido, sem qualquer debate público sobre as soluções técnicas de pormenor (por exemplo no caso do Alboi), estava a gerar mal-estar na comunidade mais atenta a estas questões. Solicitou-se que a CMA promovesse debates sobre as várias propostas do PdS. Fomos informados que brevemente esse debate irá ocorrer.

Conclusão

  1. Os Amigosd’Avenida manifestaram disponibilidade para participar nos momentos de reflexão que a autarquia entenda produzir sobre o futuro da cidade. A autarquia apresentou as suas posições, princípios e objectivos da CMA e os Amigosd’Avenida expuseram os seus pontos de vista e preocupações.
  2. Importa tornar claro que desta reunião (iniciativa louvável, mas tardia – ocorreu mais de um mês depois de solicitada), em particular no que concerne à questão da Ponte Pedonal do Rossio, não resultou um encontro de posições, mas antes uma clarificação e debate franco de posições divergentes.


amigosdavenida às 12:40 | link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Domingo, 11 de Abril de 2010
respigos do Público (http://jornal.publico.pt/noticia/11-04-2010/viagem-pelas-estacoes-da--alta-velocidadetgv-19159725.htm)
>
'Em Aveiro a engenharia não conseguiu trazer a alta velocidade à cidade e a estação ficou relegada para a zona de Albergaria, perto da A25, A29, A1 e A17. Talvez um dia venha a ser importante se e quando se construir a linha Aveiro-Salamanca, mas, até lá, há a consolação para os aveirenses de poderem ter comboios de alta velocidade na sua estação central, graças a uma tecnologia que permite às composições adaptarem-se aos dois tipos de bitola'.


amigosdavenida às 23:30 | link do post | comentar | favorito

Sábado, 10 de Abril de 2010
'O que aparenta ser um furto, a Câmara desvaloriza e considera uma "atitude cívica" o desaparecimento de tarjas do escritor Gonçalo M. Tavares que se encontravam na rua'
notícia DA (http://www.diarioaveiro.pt/main.php?srvacr=pages_13&mode=public&template=frontoffice&layout=layout&id_page=8023)
>
'Seria de esperar uma outra reacção ao desaparecimento das tarjas com textos do escritor Gonçalo M. Tavares colocadas pela Câmara de Aveiro no centro da cidade, mas a vereadora da Cultura, Maria da Luz Nolasco, até compreende o que aconteceu. É tão compreensiva que até já mandou fazer novas tarjas para repor nos mesmos sítios.
Até ao princípio da noite de anteontem, ainda se mantinham algumas tarjas nos candeeiros das ruas Combatentes da Grande Guerra e Coimbra, mas, ontem, de manhã, nem uma restou. Sobraram apenas duas na Praça Joaquim Melo Freitas.
"As pessoas gostaram tanto dos poemas que os levaram para casa", disse ontem a vereadora ao Diário de Aveiro.
Para a autarca, que até considera um "acto engraçado", não passa de uma "atitude cívica de se aproximarem das frases de Gonçalo Tavares". Diz que "não é vandalismo, porque até cortam tudo direitinho para levar para casa". Por isso, conclui que tudo isto "tem um lado positivo"'.


amigosdavenida às 18:46 | link do post | comentar | favorito

http://www.noticiasdeaveiro.pt/?c=noticiario&i=4688
As negociações entre o município de Aveiro e a REFER para a cedência da antiga estação dos Caminhos-de-Ferro, imóvel de interesse histórico, "estão muito bem encaminhadas".


A vereadora da Cultura, Maria da Luz Nolasco, que admite "um acordo" nesse sentido "em breve".
Sendo uma das portas de entrada na cidade, o emblemático edifício do princípio do século XX, foi destinado a albergar um dos pólos do futuro centro de arte contemporânea de Aveiro.
Localizada no topo da Avenida Lourenço Peixinho, a velha estação, hoje desactivada, destaca-se pelos seus painéis de azulejos da antiga Fábrica da Fonte Nova (1916) com figuras típicas desenhadas pelo mestre Licínio Pinto que tanto atraem os visitantes.
A autarquia espera incluir no projecto "Avenida da Arte Contemporânea" mais edifícios para acolher exposições, um dos quais poderá a ser a Garagem Atlantic.
A ideia é montar um percurso entre a galeria do antigo edifício da Capitania, renovado para servir de sede da Assembleia Municipal, e, no extremo oposto, a antiga estação da CP com outros motivos de interesse, incluindo mostras e actividades ao ar livre.
"Será um esforço de revitalização e regeneração urbana que levará algum tempo, juntando edifícios de várias fases da arquitectura modernista", explicou a vereadora Maria da Luz Nolasco.
O "grande projecto" prevê a criação de "uma estrutura de arte contemporânea, com vertentes de museu e arte pública".
Por acordo estabelecido em 2006 com o Ministério da Cultura, município e Universidade de Aveiro aceitaram receber 262 obras a cargo do Instituto das Artes.


amigosdavenida às 18:43 | link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 9 de Abril de 2010
'O Roteiro das Comunidades Locais Inovadoras inspirou-se na convicção de que, tirando partido do efeito de proximidade, estas comunidades podem dar um contributo decisivo para a recuperação económica sustentável, através da resolução de problemas sociais; de acções solidárias e cooperativas de apoio aos mais vulneráveis; do aproveitamento e valorização dos seus recursos: naturais, humanos, patrimoniais e culturais; da criação de novas oportunidades de emprego local; e do fortalecimento da capacidade produtiva das autarquias e de pequenas e médias empresas competitivas.
A diversificação sectorial e regional é, aliás, um factor importante para o futuro do País. Esta dupla diversificação contribui, por um lado, para minorar o impacto dos choques económicos negativos sobre a vida das pessoas e das regiões e, por outro, para desbravar caminho para a descoberta de novas áreas de vantagem comparativa, tornando-nos mais fortes no mercado internacional.
Acresce que a diversificação regional, baseada no aproveitamento dos recursos locais e produtos tradicionais, pode contribuir para restabelecer os equilíbrios territoriais e fortalecer a coesão nacional.
O impacto de cada iniciativa local inovadora pode não ter uma dimensão marcante à escala nacional. Mas a multiplicidade de iniciativas locais poderá ter um efeito agregado muito significativo. Por isso, creio que é necessário intensificar, qualificar e disseminar no território estes impulsos de desenvolvimento, mobilizando os recursos locais que, de outro modo, seriam ignorados ou até delapidados.
O poder autárquico pode, naturalmente, ter um papel importante nesta dinamização das energias e capacidades locais. Desde logo, favorecendo a iniciativa empresarial e o empreendedorismo dos jovens, facilitando a cooperação e a partilha de informação entre os agentes económicos locais e promovendo o desenvolvimento de parcerias e redes de contacto. Mas, também, estimulando as microempresas a ganharem dimensão, a reforçarem a qualificação dos seus recursos humanos, a melhorarem as práticas de gestão e a penetrarem nos mercados externos.
As autarquias podem, em suma, empenhar-se na difusão de uma cultura de inovação e criatividade, para que nas actividades económicas, sociais, ambientais ou culturais, independentemente da escala, se faça diferente, se faça novo, se faça, sobretudo, com mais qualidade e eficiência. Estou convencido de que as autarquias são, cada vez mais, agentes de desenvolvimento que o País não pode dispensar'.
http://jn.sapo.pt/PaginaInicial/Nacional/Interior.aspx?content_id=1539586


amigosdavenida às 16:00 | link do post | comentar | favorito

clip_image002.jpg

image006.jpg


Orquestra “Divino Sospiro”

Apresenta


Concerto “Schumann Divino”




Sábado, dia 10 Abril l 21.45 Horas l Sala Principal

Bilhete Normal: 15€ e Bilhete Desconto: 12€

+ Preço especial para Famílias e Grupos +

No bicentenário do nascimento de Schumann, a excelentíssima orquestra barroca Divino Sospiro (residente no Centro Cultural de Belém) apresenta um concerto inteiramente dedicado à música do grande músico alemão. À Abertura de "Manfred", Op. 115" – leitura explosivamente romântica do poema homónimo de Byron – segue-se o Concerto para violoncelo e orquestra em Lá menor, Op. 129 – pintura lancinante da inquietação e variedade de uma Natureza em permanente mudança e reequilíbrio. A Sinfonia n.º 1 em Si bemol maior, Op. 38, conclui o programa. Um espectáculo raro e obrigatório.


Estrutura Financiada por:




Para mais informações:

Assessoria p/ Comunicação Social ll Marta Santos

Tlf. 234.379.805 ou 234.400.920

Mail. msantos@teatroaveirense.pt

Site. http://www.teatroaveirense.pt


amigosdavenida às 15:21 | link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 8 de Abril de 2010
'O projecto LifeCycle - Um curso com pedalada, apresenta a campanha " UA a pedalar" destinada a toda a comunidade académica (alunos, docentes, funcionários e investigadores) para promover o uso da bicicleta entre os Bairros de Aveiro ou a estação de comboios para o campus Universitário. Esta campanha está integrada nas actividades que a Câmara Municipal de Aveiro tem vindo a desenvolver com a UA.

Para participarem nesta campanha a decorrer entre 6 de Abril a 31 de Maio de 2010, todos os participantes deverão fazer uma pré-inscrição, como forma de manifestação de interesse e se habilitar aos prémios. A participação nesta campanha pode ser realizada individualmente ou em grupo (máximo de 2 elementos). Em caso de equipa atribuir um nome.

A todos os participantes será pedido que se desloquem para a Universidade em bicicleta pelo menos uma vez por semana, sendo que cada deslocação de bicicleta deve ser reportada com o envio de uma fotografia original para o e-mail: lifecycle@cm-aveiro.pt, até ao final de cada semana.

Ao participarem nesta campanha habilitam-se a ganhar cinco prémios::

1.º Prémio: 1 Bicicleta para cada um dos elementos do grupo;

2.º Prémio: " Comboio Aventura - Rotas do Minho", oferecido pela CP (2 elementos);

3.º Prémio: " Comboio Aventura - Rotas do Minho", oferecido pela CP (2 elementos);

4.º Prémio: 2 viagens (ida-volta) para a Covilhã, oferecidas pela Joalto;

5.º Prémio: 2 bilhetes (ida-volta) para a praia da Barra, oferecidos pela Joalto.

O sorteio será realizado no dia 2 de Junho de 2010. Para mais informações consultar o regulamento da campanha disponível no blogue Lifecycle: http://www.lifecycle-aveiro.blogspot.com/.

Todos os participantes desta campanha ficam automaticamente habilitados a ganhar um fim de semana a Amesterdão para duas pessoas, oferecido pela Mapfre Seguros no âmbito da campanha dirigiada a toda a comunidade Aveirense e cujo sorteio se realiza a 1 de Julho'.

http://uaciclavel.blogs.sapo.pt/


amigosdavenida às 12:40 | link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 7 de Abril de 2010

(artigo de opinião de Ivar Corceiro) 
'Há uma fuga grave da sociedade civil naquilo que é ---a decisão política e que se tem traduzido todos os dias por um empobrecimento da discussão pública e do próprio sistema democrático, traduzido cada vez mais por uma menor expressão e vontade popular. É uma lenta desistência das populações em participar naquilo que diz respeito a todos e que tem consequências directas na vida de todos: a política.

Com a plena consciência deste problema, a ONU reconheceu em 1996 o Orçamento Participativo como uma “Prática Bem Sucedida da Gestão Local”, tendo como principal referência o exemplo da cidade de Porto Alegre, no Brasil, tido como uma das 40 melhores práticas do mundo na gestão local. Mesmo o próprio Banco Mundial reconheceu  que este é um exemplo bem sucedido de acção conjunta entre a sociedade civil e os centros de decisão. Este reconhecimento institucional permitiu já, embora com métodos diferentes, uma diáspora significativa deste princípio.

Numa primeira instância o apelo à participação directa dos cidadãos é, assim, a recusa de que o sistema democrático se resuma a eleições de quatro em quatro anos com um crescimento gradual na abstenção. No entanto há ainda outra urgência nesta proposta: a responsabilização dos políticos e dos próprios cidadãos na forma como se gere e gasta o dinheiro público, ou seja, o dinheiro que é de todos nós.

É verdade que as eleições se transformaram numa espécie de “lavagem de mãos de Pilatos”, em que as massas escolhem os seus representantes sem uma única discussão pública sobre o que eles representam, até porque normalmente já não representam nada. É também verdade que já não representam nada porque vivemos hoje em plena economia de mercado e toda a discussão política se confunde com ela mesma, numa demonstração preocupante de como o actual modelo de democracia representativa é vulnerável à influência dos agentes económicos. Tão vulnerável que às vezes se transforma numa arma dos mesmos.

Preocupado com estes factos, o Bloco de Esquerda apresentou na última Assembleia Municipal uma proposta para a implantação do Orçamento Participativo em Aveiro. Fê-lo com a plena consciência de que Portugal precisa de uma sociedade civil mais interveniente e consciente de si própria,  e de que a mesma deve ser a primeira prioridade do sistema político; fê-lo  com a consciência de que a democracia só se pode fazer sem excluir ninguém, e que só assim nos podemos tornar donos do nosso próprio destino; fê-lo com a consciência que é preciso encurtar a cada vez maior distância entre os cidadãos e a política.

Importa dizer que foram as bancadas do PSD e do CDS aquelas que mais justificaram a proposta do Bloco de Esquerda, apesar de terem votado contra a mesma. È que ficou claro que nenhum dos seus deputados tinha conhecimento que o Orçamento Participativo fazia parte do seu próprio programa, numa demonstração preocupante daquilo em que se transformou a nossa democracia: uma série de representantes que não fazem a mínima ideia daquilo que representam.

Aliás, também o PS, que se absteve, deu uma prova da necessidade da proposta. É que apesar dessa abstenção o seu deputado municipal, Nuno Pereira, escreveu uma crónica neste jornal uns dias depois a defender o Orçamento Participativo como princípio. O que está por trás desta contradição só pode ser uma coisa: para a bancada do PS o voto  tem todo o valor representativo e nenhum valor político'.

Ivar Corceiro

http://www.ivarcorceiro.net



JCM às 22:47 | link do post | comentar | favorito

image001.png

image002.png


Espaço T Associação para Apoio à Integração Social e Comunitária
2010 - Incluir os Ditos Normais em Guetos Sociais

Leonel Morais
Produtor Cultural
Departamento de Comunicação e Imagem
Rua de Vilar, nº54, 54A
4050-625 Porto
T (+351)22 608 19 19/20/21 - 916 782 792 F (+351) 22 543 10 41
http://www.espacot.pt


amigosdavenida às 22:39 | link do post | comentar | favorito

1.jpg

2.jpg


Schumann, pela orquestra Divino Sospiro

Orquestra residente do Centro Cultural de Belém.

Direcção Musical: Massimo Mazzeo.

Dia 10 l Sábado l 21H45 l Sala Principal

'No bicentenário do nascimento de Schumann, a excelentíssima orquestra barroca Divino Sospiro (residente no Centro Cultural de Belém) apresenta um concerto inteiramente dedicado à música do grande músico alemão. À Abertura de "Manfred", Op. 115" – leitura explosivamente romântica do poema homónimo de Byron – segue-se o Concerto para violoncelo e orquestra em Lá menor, Op. 129 – pintura lancinante da inquietação e variedade de uma Natureza em permanente mudança e reequilíbrio. A Sinfonia n.º 1 em Si bemol maior, Op. 38, conclui o programa. O crítico Manuel Pedro Ferreira considerou que a orquestra Divino Sospiro demonstra "a capacidade de veicular, com precisão tonal e rítmica, interpretações subtilmente trabalhadas, com recurso a grande variedade de cores instrumentais".Um espectáculo raro e obrigatório'.

Mais informação: http://www.teatroaveirense.pt


amigosdavenida às 10:11 | link do post | comentar | favorito

 

Mais informações: http://planeamentoregionaleurbano.blogs.sapo.pt/


Arquivado em:

JCM às 00:45 | link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 6 de Abril de 2010
[divulgação]
http://parafazerhoje.blogspot.com/


amigosdavenida às 13:59 | link do post | comentar | favorito

SOBRE CIDADES, CIDADANIA, O FUTURO E AVEIRO. UM BLOGUE EDITADO POR JOSÉ CARLOS MOTA
VISITAS
GRUPO FB 'PENSAR O FUTURO - AVEIRO 2020'
2013-01-04_2204.png
ADESÃO À MAILING-LIST 'PENSAR O FUTURO DE AVEIRO'

GRUPO 'PENSAR O FUTURO DE AVEIRO'
AUTOR
E-mail Gmail
Facebook1
Facebook2
Twitter
Linkedin
Google +
QUORA
JCM Works
Slideshare1
Slideshare2
Academia.Edu
FOLLOW
G. Analytics
links
Maio 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


MAPA
Facebook
Partilhar
Arquivo

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008