Quinta-feira, 30 de Setembro de 2010
'O IGESPAR, instituto público com competências na área do património construído, aceitou um novo projecto apresentado pelo promotor do prédio da Avenida Lourenço Peixinho que se encontra embargado por construção a mais'.
http://www.noticiasdeaveiro.pt/noticias/show.aspx?idcont=20047


publicado por amigosdavenida às 01:14 | link do post | comentar | favorito

Hoje abriu-se um novo capítulo na vida do nosso país.
Os próximos anos serão de vacas (muito) magras e vamos ter de aprender a fazer coisas com poucos recursos. Vamos ter de nos reinventar, de ganhar novos hábitos e metodologias de trabalho.
Uma coisa é certa. Neste momento temos de começar a pensar o futuro deste país a partir desta ideia. O que podemos fazer com o que temos?
JCM


publicado por amigosdavenida às 00:27 | link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 29 de Setembro de 2010
Cultura em Aveiro!
29 de Setembro 3 de Outubro
http://parafazerhoje.blogspot.com/
Bons espectáculos


publicado por amigosdavenida às 23:50 | link do post | comentar | favorito

‎Jaime Lerner, um conhecido arquitecto-urbanista brasileiro, antigo Prefeito de Curitiba no Brasil, dizia recentemente numa entrevista (Público, 26 Set. 2010) que ‘o planeamento urbano apesar de necessário é lento, pelo que às vezes as cidades precisam de uma acção cirúrgica pontual, que crie uma nova energia’, que ele designou como ‘acupunctura urbana’.

Segundo o especialista, estas acções têm de procurar contribuir para o ‘equilíbrio vital das cidades, dando prioridade à sua vivência social e animação económica’ e, ao mesmo tempo, ajudar a promover o conceito de ‘cidade compacta’.

O interesse desta abordagem está também relacionado com a sua geometria variável já que é possível concebê-la em projectos de micro-escala – recuperação de edifícios devolutos com programas funcionais inovadores – ou em iniciativas de grande escala – ‘projectos urbanos’.

Contudo, o autor refere que existem alguns atributos indispensáveis para que estas iniciativas resultem: ‘uma sólida base técnica, sensibilidade para os problemas urbanos, sentido colectivo para encontrar soluções, intuição para orientar as acções, capacidade de síntese para transmitir as propostas, habilidade mediática para comunicar as mensagens e, sobretudo, vontade e liderança política’ (Acupunctura Urbana, Lerner, J, 2005).

Curiosamente, na semana passada, Leonel Moura sugeriu uma ideia que se enquadra neste conceito de ‘acupunctura urbana’. Referia o artista plástico que 'as autarquias deveriam apostar na criação de centros de criatividade, através da disponibilização gratuita de espaços de encontro, cooperação e produção, algo semelhante a pequenas fábricas do fazer criativo, ou centros para instalação de pequenas empresas, ateliers e projectos dedicados à criatividade e inovação, como é o caso da Lx Factory em Lisboa' (Jornal de Negócios, 17 Set 2010).

As cidades portuguesas podiam estudar e reflectir sobre este conceito de ‘acupunctura urbana ligada à criatividade’ construindo uma rede de projectos públicos dedicados à ‘criatividade e inovação’, localizados em espaços nucleares das cidades e mobilizando as comunidades, os agentes culturais e criativos e os centros de saber e conhecimento para a sua concepção, implementação e gestão.

Num momento de grave crise económica e financeira como a que atravessamos este poderia ser um importante contributo das cidades para a retoma e um pequeno alívio para algumas das tormentas que nos assolam.

Contudo, é preciso ter algum cuidado para estes projectos não se traduzam em iniciativas tão mediáticas quanto inconsequentes. Como dizia Lerner ‘estas iniciativas têm de ser rápidas e bem pensadas senão a agulha começa a doer’.

JCM



publicado por JCM às 22:13 | link do post | comentar | favorito

"Corpovisório - Território do Outro"
Companhia de Dança de Aveiro
Dias 01 e 02 de Outubro de 2010
(esta Sexta-feira e Sábado, respectivamente)
às 21h30m no CETA - Círculo Experimental de Teatro de Aveiro

"Corpovisório" é um estudo num processo composto por cenas coreográficas, onde os intérpretes partem de suas individualidades e procuram mecanismos de aproximação ao espaço do outro. Assim, surgem questionamentos de jogos de relacionamento, na tentativa de permitir diálogos corporais e verbais.
http://www.cetateatro.pt


publicado por amigosdavenida às 22:04 | link do post | comentar | favorito

artigo de opinião aqui.



publicado por JCM às 17:49 | link do post | comentar | favorito

340x255.jpg

002_v1.jpg


IDEIAS DE NEGÓCIO SOBRE MOBILIDADE CICLÁVEL
VISITA AO PROJECTO CICLORIA

1 DE OUTUBRO, ESTARREJA/MURTOSA/OVAR



PROMOTORES

Projecto CicloRia (Câmara Municipal de Murtosa, Estarreja e Ovar e Universidade de Aveiro) e Incubadora de Empresas da Universidade de Aveiro.

http://cicloria.blogs.sapo.pt | http://www.facebook.com/CicloRia | http://www.ua.pt/incubadora


publicado por amigosdavenida às 17:07 | link do post | comentar | favorito

Projecto para a avenida deve ditar destino dos choupos

'Estudo encomendado pela Câmara pretendeu apenas aferir o estado daquelas árvores, não avaliando “outras dimensões relevantes”, referem Amigos d’Avenida'

http://www.diarioaveiro.pt/main.php?srvacr=pages_13&mode=public&template=frontoffice&layout=layout&id_page=8843




publicado por amigosdavenida às 01:06 | link do post | comentar | favorito

image001.jpg



publicado por amigosdavenida às 00:37 | link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 28 de Setembro de 2010
Amigos,
Os cidadãos aveirenses deram esta semana uma grande lição de cidadania!

Quando confrontados com uma proposta autárquica de abate (faseado) de 44 choupos da Avenida Lourenço Peixinho manifestaram o seu desagrado com a ideia (nesta maling-list, nas redes sociais e nos media locais). Posteriormente, quiseram saber como a autarquia fundamentava tal decisão e solicitaram informação técnica.

Não tendo havido resposta imediata mobilizaram-se através da internet e redes sociais. A página do Facebook criada para o efeito tem neste momento mais de quatrocentos e cinquenta membros.

Assim que a autarquia entendeu disponibilizar uma parte do estudo, numa primeira fase aos Amigosd'Avenida, várias dezenas de cidadãos solicitaram acesso ao seu conteúdo.

Posteriormente, a autarquia entendeu colocar todo o documento no seu site, numa iniciativa inédita e que mereceu amplo elogio.

Na posse de toda a informação os cidadãos enviaram dezenas de sugestões para as recomendações que se entenderam produzir.

Ao fim de uma semana e meia o documento colaborativo produzido pelos cidadãos foi tornado público (link) aguardando-se agora que a autarquia reflicta sobre o seu conteúdo e, eventualmente, reconsidere a sua decisão.

Os cidadãos estão de parabéns pelo exemplo de cidadania e pela forma elevada como ajudaram a qualificar o debate sobre esta delicada matéria!

Fique lavrado em acta, para memória futura!

JCM




publicado por amigosdavenida às 23:33 | link do post | comentar | favorito

'Aproveito a merecida atenção que a Avenida Dr. Lourenço Peixinho as suas árvores e o seu futuro estão a ter, para chamar a atenção ao que se está a passar na A25, às portas de Aveiro.

A Ascendi, concessionária daquela auto-estrada celebrou um contrato de manutenção dos seus espaços verdes com outra empresa que está agora (leia-se: desde há alguns meses) a fazer a referida manutenção. Tudo seria louvável se a referida manutenção o fosse na realidade. O que se passa, na verdade, é a desmatação e destruição total de toda a vegetação que ladeia aquela auto-estrada, desde o Estádio até ao canal das Pirâmides.

Ao que me foi informado, telefonicamente, pela própria empresa, também a vegetação que protege o parque de São Roque, nomeadamente quando a A25 quase encosta ao canal de São Roque, será totalmente "limpa" - ou seja destruída!
Como resultado desta operação de "limpeza", podemos ver agora todos os anexos vizinhos da auto-estrada, ver os reclamos do Feira Nova (actual Pingo Doce), e, sobretudo, ter um ruído maior desde aquela via.

Sabe-se que a protecção acústica feita por espécies arbóreas é a única aceitável porquanto sendo a mais eficaz, embeleza as margens das auto-estradas, protege o solo da erosão, limita a emissão de gases e, sobretudo, permite algum silêncio nas suas margens.  Com estas medidas “limpas”, é a qualidade de vida das populações vizinhas destas vias que está em causa!

Os limites arborizados de uma infra-estrutura desta natureza são da responsabilidade da sua concessionária, mas são também espaço público e, como tal, deveriam ser preservadas e qualificadas como parte integrante da paisagem e do bem comum.

Estou curioso para ver quem vai usar o Parque de São Roque, nomeadamente no seu topo nascente (junto à Vitasal), quando aqueles arbustos da A25 forem todos "limpos" e os camiões passarem a ser companheiros de "jogging"....'

Ricardo Vieira de Melo



publicado por JCM às 19:01 | link do post | comentar | favorito

http://www.terranova.pt/index.php?idNoticia=5611



publicado por amigosdavenida às 18:35 | link do post | comentar | favorito

O movimento informal de cidadãos Amigosd'Avenida, que participou no lançamento da iniciativa cívica para que a Câmara Municipal de Aveiro (CMA) tornasse público o estudo sobre as ‘árvores da Avenida (http://www.facebook.com/abater44chouposavenida), não pode deixar de saudar e louvar a atitude da autarquia pela disponibilização dos documentos solicitados no seu site e pelo contributo que esta atitude pode ter para o esclarecimento da fundamentação da sua decisão e para apoiar a discussão e reflexão que se irá seguir.

O presente documento pretende constituir um pequeno contributo para a reflexão e foi desenvolvido de forma colaborativa, construído com contributos de dezenas de cidadãos que entenderam colaborar neste desafio lançado pelos Amigosd'Avenida. Entre estes cidadãos contam-se alguns especialistas na área da botânica/biologia, paisagismo, arquitectura e urbanismo.

Vimos, por este meio, dar conhecimento público da síntese das principais questões identificadas, após ter sido dado prévio conhecimento ao Executivo e aos Técnicos Municipais.


Questões para reflexão

  1. O objectivo do estudo centra-se exclusivamente no ‘problema biomecânico’ dos choupos e não avalia outras dimensões relevantes das árvores da Avenida, em particular a sua dimensão ambiental (efeito sobre ventos e poluição, que é preocupante na Avenida - partículas e monóxido de carbono acima dos limites fixados pela legislação, como referiu o Prof. Carlos Borrego), ecológica (impacto nos hábitos de nidificação e migração dos pássaros (estorninhos, andorinhas e corujas) que reduzem a presença de insectos e roedores), estética (perturbação no conforto e imagem urbana) e económico-social (repercussão na ‘atractividade’ da Avenida) situação reconhecida pela CMA nos Princípios Orientadores de intervenção para o futuro da Avenida (princípio 16 - ‘a arborização é considerada como fundamental como elemento estético, paisagístico, ecológico e de sombreamento e protecção do peão’). Sugere-se, assim, a integração da decisão de fundo (a intervenção no conjunto de árvores que não estão em ‘eminência de derrocada’) para o momento em que se discutir o futuro da Avenida Lourenço Peixinho, que a autarquia tem em desenvolvimento há cerca de dois anos.
  2. O estudo conclui com a necessidade de ‘abater 44 choupos na Avenida, 26 no imediato (das quais 8 com ‘vitalidade má’ e 18 com ‘vitalidade sofrível’) e 18 numa fase posterior (todas com ‘vitalidade sofrível’). Foi recomendado solicitar explicação aos autores do estudo da razão pelo facto de metade das árvores que foram consideradas de ‘vitalidade sofrível’ (36) terem sido recomendadas para ‘abate prioritário’ e a outra metade para ‘abate não prioritário’. Para além disso, seria interessante perceber porque razão não foi feita nenhuma sugestão de intervenção tal como sugerido na metodologia (‘que vão desde distintos tipos de intervenção de poda, reforço estrutural com aplicação de cabos metálicos, tratamentos e aplicações fitossanitárias e, quando a segurança dos cidadãos está em jogo, o abate ou desmontagem controlada do exemplar em causa’).
  3. Por outro lado, o estudo não apresenta qualquer plano ou previsão de replantação (quando, quantas, de que espécie e porte) e não faz uma contabilização geral das caldeiras vazias. Contudo, o documento sugere ‘um único alinhamento de outra espécie, optando por um compasso maior do que o agora utilizado, de forma a não determinar o crescimento em altura, mas o alargamento das copas’. Parece-nos que estes tipos de preocupações são determinantes na configuração do Espaço Canal da Avenida, e por isso eminentemente de Desenho Urbano, pelo que é em sede de Projecto Urbano que deverão ser ponderadas. Sugere-se assim que a autarquia pondere sobre esta situação e apresente um plano de intervenção detalhado e faseado (curto e médio prazo, alargado a todas as caldeiras existentes e articulando acções de manutenção, abate e replantação) e articulado com o plano futuro da Avenida, para evitar replantações que condicionem o adequado desenvolvimento da proposta.
  4. A importância que os choupos têm para a Avenida, para a sua imagem e atractividade, deve fazer ponderar a decisão de abate dos 44 choupos - sobretudo as 28 no imediato, a não ser em caso de eminência de derrocada (eventualmente os referidos com ‘vitalidade má’). Sugere-se, deste modo, uma melhor explicação pelos autores do estudo das conclusões do Anexo ‘Listagem de Intervenções’, ou por outros especialistas na matéria, onde se equacionem outras intervenções possíveis no universo sugerido na metodologia e se abatam somente as espécies que revelem um estado de eminente colapso ou de intervenção preventiva impossível.
  5. Finalmente, o estado de degradação destas espécies (que o estudo evidencia) impõe uma reflexão sobre as causas da situação (por ex: podas mal feitas, colocação incorrecta de fios eléctricos e telefónicos, pregos, …). Face a esta situação propõe-se a produção de um conjunto de recomendações de intervenção em árvores urbanas (para pedagogia dos que intervêm directa ou indirectamente na sua manutenção ou utilização) para aplicação na Avenida e noutras áreas da cidade (podendo aliás integrar-se no conjunto de iniciativas da PRU do Parque da Sustentabilidade e poder ser divulgada a nível nacional com uma boa prática).

 

Amigosd'Avenida, movimento informal de cidadãos

http://amigosdavenida.blogs.sapo.pt/

http://www.facebook.com/amigosdavenida

http://www.facebook.com/abater44chouposavenida



publicado por amigosdavenida às 11:25 | link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Segunda-feira, 27 de Setembro de 2010
Amanhã iremos dar conhecimento público de um contributo para a discussão do 'Estudo Biomecânico das árvores da Avenida Lourenço Peixinho'. O documento foi desenvolvido de forma colaborativa, construído com contributos de dezenas de cidadãos que entenderam colaborar neste desafio lançado pelos Amigosd'Avenida, e foi enviado previamente ao executivo municipal. O documento vai estar disponível no seguinte link (http://amigosdavenida.blogs.sapo.pt/).


publicado por amigosdavenida às 22:29 | link do post | comentar | favorito

A Oficina de Música de Aveiro promove no próximo sábado 9 de Outubro pelas 15 h uma Masterclass de Guitarra Portuguesa orientada por Paulo Soares.
Entrada livre com inscrição pelo numero 234 283 490

Zétó Rodrigues | OFICINA DE MÙSICA | tlm 96 115 22 70
Msg / mail | zetorodrigues@gmail.com blog | http://iconvadis.blogspot.com
Skype | zetorodrigues Myspace | http://www.myspace.com/bequatro


publicado por amigosdavenida às 13:05 | link do post | comentar | favorito

Domingo, 26 de Setembro de 2010
'País tem mais engenheiros e doutorados mas a economia ainda não reage!'
http://economia.publico.pt/Noticia/pais-tem-mais-engenheiros-e-doutorados-mas-a-economia-ainda-nao-reage_1457962
'Apesar de ter mais profissionais nestas áreas, o país exporta menos alta tecnologia e não consegue criar mais empresas de grande intensidade tecnológica e de conhecimento'.
Perplexidade a necessitar de profunda reflexão!
JCM


publicado por amigosdavenida às 12:17 | link do post | comentar | favorito

'Muitos acham que a sustentabilidade está em novos materiais - é importante, mas não é suficiente -, outros acham que está nos edifícios verdes e inteligentes. Eu duvido dessa inteligência. Não podemos ser ingénuos: para sair de um edifício verde para outro edifício verde vamos passar por uma cidade que não é verde. Outros acham que está nas novas formas de energia ou na reciclagem. Tudo isso é muito importante, mas não é suficiente. Se 75 por cento dos problemas de emissões de carbono têm origem nas cidades e se se vai agravar, então é nas cidades que podemos dar uma resposta mais efectiva - na concepção das cidades'. Jaime Lerner, Público
http://jornal.publico.pt/noticia/26-09-2010/quando-se-projecta-tragedia-nas-cidades-vaise-encontrar-tragedia-20273585.htm


publicado por amigosdavenida às 11:51 | link do post | comentar | favorito

Sábado, 25 de Setembro de 2010
'Portugal precisa de um 'commitment', que é mais do que um compromisso e que significa a entrega, vinculação a um objectivo e, claro, disponibilidade para dar a cara pelos [bons e maus, acrescento] resultados' ... 'Portugal precisa de se concentrar politicamente no crescimento económico' Martim Avillez Figueiredo, Expresso 25 Set 10
Nesse sentido, talvez fosse importante concentrarmos esforços na identificação dos domínios (mar, cultura/criatividade, energia) onde o país deveria apostar para apoiar o 'crescimento económico' e depois discutir os 'cortes' na despesa/investimento público.
JCM


publicado por amigosdavenida às 15:07 | link do post | comentar | favorito

'O estudo de avaliação do estatuto biomecânico de 44 árvores na Avenida Dr. Lourenço Peixinho, realizado por "Planeta das Árvores", está disponível no site da Autarquia. É a resposta ao apelo do movimento "Amigos da Avenida" para a divulgação do estudo que justifica o abate de árvores naquela via central de Aveiro. O estudo, aprovado no passado dia 16 de Setembro, em Reunião Privada de Câmara, está disponível no site da Autarquia. O movimento cívico já se congratulou e felicitou a autarquia pela resposta mas diz que é preciso tornar este tipo de acção mais comum e não um jogo de forças entre quem pede informação e quem tem a obrigação de promover a participação pública'.
http://www.terranova.pt/index.php?idNoticia=5573


publicado por amigosdavenida às 12:31 | link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 24 de Setembro de 2010

Documento ‘Estudo Biomecânico das árvores da Avenida Lourenço Peixinho’

http://issuu.com/amigosdavenida/docs/metodo_de_trabalho
http://issuu.com/amigosdavenida/docs/lista-intervencoes
http://issuu.com/amigosdavenida/docs/folha_id

http://issuu.com/amigosdavenida/docs/glossario

http://issuu.com/amigosdavenida/docs/bibliografia
http://issuu.com/amigos2010/docs/portfolio



publicado por amigosdavenida às 19:44 | link do post | comentar | favorito

Síntese do estudo (sem os anexos)

O estudo analisado ainda não inclui os anexos, onde estão disponíveis informações mais detalhadas sobre cada uma das 44 árvores analisadas, pelo que as conclusões mais detalhadas deverão aguardar a avaliação dessa informação.

Da análise do documento é possível aferir que para responder ao seguinte objectivo - ‘fazer o estudo da avaliação do risco e do estatuto biomecânico de 44 árvores ornamentais da Avenida’ – foi desenvolvida uma metodologia com as seguintes etapas (apresentadas de uma forma esquemática):

  • Identificação das árvores;
  • Avaliação visual das árvores: binóculos -> identificar problemas (cavidades, podridão, fungos, ramos mal partidos, corpos estranhos,…) -> avaliação da estabilidade biomecânica;
  • Análise auditiva (percutindo o colo e o tronco com martelo de borracha -> identificar problemas visivelmente não detectáveis);
  • No caso de dúvidas -> utilização de resistógrafo (‘sonda que mede resistência à perfuração’);
  • Utilização de tomógrafo -> fazer cortes virtuais nas árvores (8 sensores sonoros);
  • Produção de ficha individual de análise;
  • Listagem de recomendações de intervenção para cada árvore (que vão desde distintos tipos de intervenção de poda, reforço estrutural com aplicação de cabos metálicos, tratamentos e aplicações fitossanitárias e, quando a segurança dos cidadãos está em jogo, o abate ou desmontagem controlada do exemplar em causa;
  • No caso presente foram utilizados com resistógrafo 13 exemplares;

Como principais conclusões do estudo referem-se que após a análise dos 44 exemplares a espécie [choupos] é ‘considerada muito susceptível de ataque de fungos e parasitas, não sendo recomendável para utilização em espaços urbanos’. O estado geral ‘é mau ou sofrível, muitos deles um perigo para pessoas e bens, com fissuras recentes que acrescem o risco’. Existe uma ‘má convivência entre raízes e calçada, irregular e um perigo para cidadãos’. Os autores do estudo recomendam ‘a substituição das árvores com novo alinhamento mais espaçado’. Sugerem ainda um ‘abate gradual, começando pelas prioritárias e depois não prioritárias’.

 

documento completo em http://www.cm-aveiro.pt/www//Templates/GenericDetails.aspx?id_object=34080&divName=551s1692s552&id_class=552



publicado por amigosdavenida às 14:00 | link do post | comentar | favorito

O estudo completo sobre a 'Avaliação do Estatuto Biomecânico de 44 árvores n Avenida Dr. Lourenço Peixinho' pode ser consultado na íntegra no seguinte link (http://www.cm-aveiro.pt/www//Templates/GenericDetails.aspx?id_object=34080&divName=551s1692s552&id_class=552 ).
Julgo que esta iniciativa da autarquia deve ser louvada. Trata-se de um importante contributo para esclarecer a opção da autarquia e apoiar a discussão e reflexão.
JCM


publicado por amigosdavenida às 12:13 | link do post | comentar | favorito

'o bar do Centro de Arte de Ovar acolhe o segundo de um ciclo de debates no âmbito das Parcerias para a Regeneração Urbana sob o tema 'A PRU de Ovar e as Escolas'. Este debate em particular visa lançar à comunidade escolar o desafio de participar activamente no processo de reflexão e construção da cidade, enquadrado no programa da PRU'.

http://www.terranova.pt/index.php?idNoticia=5547


publicado por amigosdavenida às 08:57 | link do post | comentar | favorito

[divulgação]
'O projecto 'Já estou atrasado' é uma iniciativa colaborativa que procura responder a dois tipos de necessidades. Do país, que precisa urgentemente de iniciativas que dinamizem a sua base económica local (cultura, hotelaria e restauração) e das pessoas muito atarefadas que apreciam passear, disfrutar a eno-gastronomia e praticá-la mais tarde em casa.
Participe e divulgue!'
http://jaestouatrasado.blogs.sapo.pt/
jaestouatrasado@gmail.com


publicado por amigosdavenida às 00:31 | link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 23 de Setembro de 2010
A propósito da notícia de hoje do DA - 'Pressão dos Amigosd'Avenida leva Câmara a mostrar o Estudo - julgo que é sobretudo importante louvar a atitude do Executivo da CMA que demonstraram abertura para ceder o estudo e conversar sobre o assunto.
Estas intervenções cívicas têm de evitar transformar-se em disputas entre partes (em que uma sempre perde) para passarem a ser normais processos de diálogo entre cidadãos e representantes eleitos em que quem ganha é a cidade!
JCM


publicado por amigosdavenida às 15:23 | link do post | comentar | favorito

Cultura em Aveiro 22 a 26 de Setembro
http://parafazerhoje.blogspot.com/


publicado por amigosdavenida às 09:38 | link do post | comentar | favorito

A AGOR@ vai realizar um conjunto de actividades dedicadas à celebração do Dia Europeu de Línguas (http://edl.ecml.at/).
O objectivo principal visa motivar as pessoas para o estudo das línguas estrangeiras, alertar para a sua importância e promover a diversidade linguistica e cultural da Europa.
Durante o dia do evento pretendemos juntar todas as gerações (criançãs, jovens e adultos) através da sua participação nas seguintes actividades: workshops de línguas (Inglês, Alemão, Italiano, Sérvio, Polaco, Russo, Ucraniano, Espanhol, etc.), feira do livro europeu (escritores estrangeiros, dicionários, etc.), jogos internacionais (de cada cultura apresentada), lotaria/questionário sobre línguas.
Este evento é para todas as idades. Estamos a sua espera!!!
26 Set - Domingo às 10:00, Rossio, Aveiro

http://agoraveiro.weebly.com/


publicado por amigosdavenida às 09:01 | link do post | comentar | favorito

'Movimento cívico dirigiu apelo público à autarquia para que divulgue as razões para o abate da totalidade dos choupos existentes na Avenida Dr. Lourenço Peixinho'

notícia aqui



publicado por amigosdavenida às 00:19 | link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 22 de Setembro de 2010
A propósito das árvores:
http://www.ipef.br/publicacoes/curso_arborizacao_urbana/cap07.pdf


publicado por amigosdavenida às 23:10 | link do post | comentar | favorito

Quem desejar obter uma cópia do estudo justificativo do abate dos choupos da Avenida pode solicitá-lo para o email amigosdavenida@gmail.com.

De qualquer forma, convém referir que ainda não foram disponibilizados os anexos do estudo que contém uma análise mais pormenorizada de cada uma das árvores.

Esperamos poder ter acesso a essa informação oportunamente.

Amigosd'Avenida

http://amigosdavenida.blogs.sapo.pt/

http://www.facebook.com/amigosdavenida

http://www.facebook.com/abater44chouposavenida

 





publicado por amigosdavenida às 22:10 | link do post | comentar | favorito

Workshop de Produção Musical c/ António Bastos, no Performas com a parceria da Musica.com.
30 SET, 7, 14 e 15 OUT / [quintas- feiras+ sexta-feira] 19.00 / 22.00
ANTÓNIO BASTOS / MrBeat (Johnwaynes ) - CICLO DIA MUNDIAL DA MÚSICA



Objectivo: Aprender a usar o computador para compor e produzir, nos mais variados géneros musicais...




Os sintetizadores em software apareceram quase em simultâneo com os computadores pessoais. A razão de nunca terem vingado, é óbvia: Não tínhamos a mesma performance de um sintetizador em hardware. Mas isso acabou. Os computadores pessoais possuem actualmente capacidade de processamento mais que suficiente para tornar obsoletos os sintetizadores em hardware. O REASON é a prova evidente. Mas mais do que um sintetizador, o nosso computador poderá ser um estúdio completo: Sampler, sintetizador analógico, caixa de ritmos, leitor de REX-Files, mesa de mistura, sequenciador de patterns, processadores de efeitos, compressor, gravador audio e midi... Tanto quanto o computador aguentar. Assim com um simples computador poderemos fazer a música que quisermos no estilo que quisermos.ou seja o computador será o nosso estúdio sempre actual.




BIOGRAFIA

http://www.myspace.com/johnwaynesmusic


publicado por amigosdavenida às 21:41 | link do post | comentar | favorito

"Crime e Salvação"
Encenação e Interpretação
Sónia Barbosa
Dias 24 e 25 de Setembro de 2010
(Sexta-feira e Sábado, respectivamente)


às 21h30m

no CETA - Círculo Experimental de Teatro de Aveiro



Reserve já o seu Bilhete.


info@cetateatro.pt ou 234 425 497


publicado por amigosdavenida às 21:40 | link do post | comentar | favorito

'Algumas notícias publicadas recentemente na comunicação social (JN e DA) chamavam a atenção para o facto da autarquia aveirense na última reunião do executivo ter tomado, por unanimidade, a decisão de abater quarenta e quatro choupos na Avenida Lourenço Peixinho pelo facto destes ‘oferecerem perigo para a segurança de pessoas e bens’.

Não estando em causa a necessidade da autarquia agir tendo em conta o risco existente, talvez se justifique alguma reflexão sobre a metodologia utilizada para responder ao problema.

Importa referir, antes de mais, que esta é uma intervenção sem paralelo na história da cidade, pois pretende abater mais de 50% das árvores da sua avenida central, sem previsão definida de replantação, realizando-se num espaço de enorme valor simbólico e que tem vindo a ser penalizado por um significativo ‘processo de desqualificação e perda de atractividade’ (O futuro da Avenida Dr. Lourenço Peixinho, CM Aveiro, 2008).

Ribeiro Telles e Francisco Caldeira Cabral referem numa das suas obras emblemáticas (A árvore em Portugal, 1993) que as árvores urbanas desempenham um papel fundamental nas cidades pois ‘reduzem a poluição atmosférica, diminuem os níveis de ruído e a velocidade do vento e suavizam as temperaturas, para além do seu valor estético’. Algumas destas características apresentam uma relevância significativa para a Avenida pelo facto de aí terem sido detectados problemas ambientais graves nomeadamente elevados valores de poluição por partículas e monóxido de carbono, acima dos limites fixados pela legislação (Carlos Borrego, Colóquio ‘o futuro da Avenida Dr. Lourenço Peixinho’, Novembro de 2008).

Importa acrescentar que os Princípios Orientadores de intervenção para o futuro da Avenida, definidos recentemente pela CMA, consideram no domínio da ‘qualificação das intervenções’ (princípio 16) que ‘a arborização é considerada como fundamental como elemento estético, paisagístico, ecológico e de sombreamento e protecção do peão’.

Por tudo isto, não se pode deixar de lamentar que uma decisão desta natureza (e amplitude) seja tomada como uma medida sectorial, que vise resolver um dos problemas, sem equacionar outras dimensões igualmente relevantes, e seja executada como uma medida administrativa não tomando em conta a sensibilidade do assunto e a necessidade de informar previamente os cidadãos das razões ponderadas que suportam a drástica decisão.

A delicadeza do assunto e as críticas recentes à falta de informação em processos relevantes para o futuro da cidade (Praça Melo Freitas, Ponte Pedonal do Rossio, Via Rodoviária do Alboi, Parque da Sustentabilidade) recomendaria que este momento pudesse ser aproveitado para partilhar com os cidadãos os critérios e a razões que suportam esta delicada decisão.

Tendo em conta as dúvidas que a parca informação disponível suscitou em cidadãos e especialistas na matéria, seria importante que a autarquia desse a conhecer publicamente o estudo que justificou a decisão do abate das 44 árvores para que se possa perceber a sua fundamentação e os planos que tem preparado para minimizar a situação e futura replantação, para equacionar o seu desenvolvimento de forma gradual e, eventualmente, solicitar uma segunda opinião sobre esta matéria.

Finalmente, seria igualmente importante que a autarquia clarificasse a forma como pretende articular esta intervenção com o projecto de requalificação da Avenida, que se iniciou há quase dois anos'.

JCM

http://cronicasdavenida.blogs.sapo.pt/



publicado por JCM às 17:55 | link do post | comentar | favorito

Informamos que a CMA comunicou que hoje à tarde irá disponibilizar o estudo.
Saudamos, por isso, e em primeiro lugar, esta disponibilidade e abertura da autarquia para envolver os cidadãos nesta delicada decisão.
Agradecemos às mais de duzentas pessoas que se disponibilizaram via email ou Facebook a participar no apelo público à disponibilização do estudo.
Oportunamente o documento irá ser colocado à disposição de todos os interessados.
Amigosd'Avenida
http://amigosdavenida.blogs.sapo.pt/
http://www.facebook.com/amigosdavenida
http://www.facebook.com/abater44chouposavenida


publicado por amigosdavenida às 12:12 | link do post | comentar | favorito

A importância dos espaços verdes na cidade, artigo de Rosa Pinho, Bióloga da Universidade de Aveiro

http://issuu.com/amigosdavenida/docs/artigo_espa_os_verdes-final


publicado por amigosdavenida às 09:27 | link do post | comentar | favorito

Sent: Wednesday, September 22, 2010 9:15 AM
Subject: pedido de audiência


Ex.mo Senhor Presidente da CM de Aveiro
Dr. Élio Maia
Vimos, por este meio, dar-lhe conta da vontade expressa por mais de cem cidadãos aveirenses para que a autarquia disponibilize publicamente o estudo que justifica o abate de '44 choupos da Avenida' (http://www.facebook.com/abater44chouposavenida).
Como sabe, o nosso papel como movimento cívico tem sido o de pugnar pela melhor racionalidade das decisões públicas sobre o futuro da nossa cidade, não deixando de nos manifestar quando esta não é clara ou perceptível.
Nesse sentido, apelamos, uma vez mais, à disponibilização de informação sobre o assunto e demonstramos disponibilidade para conversar sobre o mesmo.
Para finalizar, gostaríamos de referir que a ausência de resposta por parte da autarquia pode dar azo a interpretações injustas ou precipitadas.
Agradecendo a sua atenção, despedimo-nos com os melhores cumprimentos


Amigosd'Avenida
http://amigosdavenida.blogs.sapo.pt/
http://www.facebook.com/amigosdavenida
http://www.facebook.com/abater44chouposavenida


publicado por amigosdavenida às 09:16 | link do post | comentar | favorito

Já são mais de cem os cidadãos aveirenses que gostariam 'de conhecer o estudo que mandou abater 44 choupos na Avenida'.
Não deixe de participar nas decisões que importam ao futuro da nossa cidade!
Subscreva a página do Facebook (http://www.facebook.com/abater44chouposavenida) ou envie um email para amigosdavenida@gmail.com com o seu nome e profissão!


Amigosd'Avenida
http://amigosdavenida.blogs.sapo.pt/
http://www.facebook.com/amigosdavenida
http://www.facebook.com/abater44chouposavenida


publicado por amigosdavenida às 08:41 | link do post | comentar | favorito

A Rosa Pinho, Bióloga da Universidade de Aveiro, recebeu o seguinte esclarecimento por parte da Associação Árvores de Portugal:

Por princípio, a Árvores de Portugal tem dificuldades em contra-argumentar, passe a redundância, contra o argumento de que as árvores estão "doentes".
Em primeiro lugar, não somos especialistas na matéria e, ainda que pudéssemos emitir um parecer, não conhecemos, à distância, os espécimes em causa.
O nosso apelo é no sentido que os cidadãos de Aveiro pressionem a câmara, no sentido de esta tornar público o estudo técnico que, supostamente, cauciona a decisão tomada de abater as árvores. Deste modo, poderá compreender-se se existem, e quais são, os fundamentos para essa decisão.
Poderá mesmo haver motivos que justifiquem uma segunda opinião, por parte de outros técnicos.
Não terá a Universidade de Aveiro, por exemplo, no caso de serem mencionados no dito relatório problemas como podridões de origem fúngica, uma palavra a dizer? Para confirmar, ou não, as ditas infecções ou outros problemas de fitopatologia?!
Se a Câmara de Aveiro (CA) não prestar mais esclarecimentos públicos, se não divulgar esse relatório, se não permitir que os autores do mesmo possam fazer uma sessão pública para esclarecer qualquer dúvida sobre o estado fiossanitário das árvores, então...Então, a Árvores de Portugal terá que admitir que existem sérios motivos para duvidar da decisão tomada.
Cumprimentos.
Associação Árvores de Portugal

P.S. - Conheço bem Aveiro e a avenida em causa. Sei bem que estas árvores têm um valor paisagístico que não pode ser ignorado.
Por mais que existam problemas com os ditos choupos, a CA terá sempre culpas às quais não pode fugir:
a) Em primeiro lugar, por não ter sabido evitar este desfecho. As árvores não adoecem de um dia para o outro e, provavelmente, poderiam ter sido tomadas medidas que evitassem este desfecho.
b) Por outro lado, a CA parece não perceber a importância que estas árvores têm para a cidade e seus habitantes, não prestando os esclarecimentos necessários e, na eventualidade da irreversibilidade deste desfecho, não preparando as pessoas para o desaparecimento destes choupos."

Associação Árvores de Portugal


publicado por amigosdavenida às 00:37 | link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 21 de Setembro de 2010
A Câmara Municipal de Aveiro pretende mandar abater 44 choupos na Avenida Lourenço Peixinho (ver notícia JN e DA) pelo facto destes eventualmente 'colocarem em risco a segurança de pessoas e bens'.

Na sequência do conhecimento desta intenção os Amigosd'Avenida solicitaram, em tempo oportuno, o estudo que fundamenta a decisão mas até agora não obtiveram qualquer resposta por parte do município.

Neste sentido, os Amigosd'Avenida solicitam o seu apoio para um apelo público à disponibilização do estudo.

Envie um email para amigosdavenida@gmail.com com o seu nome e profissão ou então subscreva o grupo Facebook http://www.facebook.com/pages/Gostava-de-conhecer-o-estudo-que-mandou-abater-44-choupos-na-Avenida/155547067808614.



Amigosd'Avenida

http://amigosdavenida.blogs.sapo.pt/

http://www.facebook.com/amigosdavenida


publicado por amigosdavenida às 19:13 | link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Eu gostava de conhecer o estudo que mandou abater 44 choupos na Avenida Lourenço Peixinho!
Se se quiser associar ao apelo dos Amigosd'Avenida envie um email para amigosdavenida@gmail.com com o seu nome e profissão ou então subscreva o grupo Facebook http://www.facebook.com/pages/Gostava-de-conhecer-o-estudo-que-mandou-abater-44-choupos-na-Avenida/155547067808614

Amigosd'Avenida
http://www.facebook.com/amigosdavenida


publicado por amigosdavenida às 17:41 | link do post | comentar | favorito

%21cid_646540109.jpg



publicado por amigosdavenida às 13:51 | link do post | comentar | favorito

cartaz_tradfolk_A3.jpg


TradFolkAveiro


publicado por amigosdavenida às 11:00 | link do post | comentar | favorito

Árvores doentes vão ser abatidas na Avenida Dr. Lourenço Peixinho (DIário de Aveiro)
http://www.diarioaveiro.pt/main.php?srvacr=pages_13&mode=public&template=frontoffice&layout=layout&id_page=8803


publicado por amigosdavenida às 00:15 | link do post | comentar | favorito

'Conclui-se que o centro urbano, na freguesia da Vera Cruz, tem boas características para quem gosta de andar a pé, como se prova a toda hora, especialmente por visitantes, mas também foram deixadas sugestões que, sem grande investimento, podem tornar a cidade um caso exemplar'.
http://www.noticiasdeaveiro.pt/pt/19948/aveiro-tapa-buracos-e-arranja-passeios-para-atrair-peoes/


publicado por amigosdavenida às 00:12 | link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 20 de Setembro de 2010
http://www.noticiasdeaveiro.pt/noticias/show.aspx?idcont=19949

'Técnicos que colaboraram no Programa Polis de Aveiro estranham as pretensões da Câmara ao rever o plano de urbanização que esteve na sua base.
"Perdeu-se energia, é evidente, e a capacidade técnica de ver mais além", alertou Luís Viegas, um dos elementos da equipa que elaborou o Plano de Urbanização Polis Aveiro (PUPA) aprovado em Março de 2004.
O arquitecto mostrou-se também surpreendido com "um certo pânico" demonstrado pela actual Câmara ao assumir a necessidade de mexer na proposta para entrada na cidade / ligação à A25, propondo a ponte pedonal no canal central "que liga nada a terra de ninguém".
Reparos críticos ouvidos durante um debate organizado pelo PS concelhio que contou ainda com Matos Rodrigues. O ex-director do Polis Aveiro, espera que a revisão em curso "não altere a estratégia traçada" considerada "essencial para a sustentabilidade" da cidade.
A alteração do que era previsto para o parque central da cidade levou a recomendou que se respeite um princípio estabelecido no PUPA, que evitaria "uma lógica não dependente exclusivamente da construção".
Do público surgiu a questão do momento e propósito da alteração, colocando a hipótese de servir para "encaixar" o polémico atravessamento pedonal no canal central.
Para Matos Rodrigues, independentemente do financiamento aprovado para a obra, através do programa de regeneração urbana, o projecto "tem de estar conforme com o plano", o que "claramente" não sucede.
O arquitecto Pompílio Souto estranhou a Câmara "deixar de fora da dimensão estratégica" aspectos como "o papel" do futuro Parque de Ciência e Inovação, "que parece ser só de Ílhavo" e, por arrasto, a requalifcação da Rua da Pega, bem como a "hipótese a colocar" do novo hospital na extensão do actual'.


publicado por amigosdavenida às 23:56 | link do post | comentar | favorito

'Não seria grave, este facto de sermos brindados com mais uma notícia de abate, em Aveiro, se ao abate não sucedesse, como regra geral acontece, a total ausência de acção reparadora. Será que vamos, mais uma vez, assistir impávidos ao abate, sem quaisquer garantias ou planeamento credível de uma replantação, que permita sustentar a condição urbana de “boulevard” que a Lourenço Peixinho sustentou ao longo de exactamente 100 anos, e que seguramente merece manter, para regozijo e deleite de todos os aveirenses? Será que este abate, porventura bem justificado tecnicamente, não poderia aguardar uma proposta credível de plantação adequada? No fundo, os choupos podem cair, mas se a edilidade quiser, o estudo de intervenção completo não precisa de demorar tanto quanto a ocorrência da próxima queda, por razões naturais… Ou será que só se sabe e pode antecipar o acidente, e nunca o projecto e a intervenção reparadora? ‘ J.P.C.


'Acho que sim, apoio a intervenção! São árvores doentes, escurecem a avenida, para além de colocar a segurança e saúde publica em causa! ‘ A.


'Não sou especialista em botânica, mas há cerca de 6 meses foi cortada uma das árvores junto da praça de táxis no início da Avenida e continua lá apenas o cepo cortado. Ou seja, não me parece que tenha sido replantada qualquer árvore'. G.

'Veja-se o exemplo de algumas câmaras vizinhas (como Estarreja e Murtosa) que têm apostado bastante nas áreas de natureza, com excelentes percursos pedestres e ciclovias junto da Ria e zonas envolventes, jardins e praças ajardinadas'. P.M.


'É tudo uma questão de estratégia, contexto e em última análise de ....Planeamento e Gestão Urbanística (o que é isso?). O problema não é o abate mas a falta de contexto (ou o problema do contexto escondido), a falta de estratégia (sobretudo a explicada aos cidadãos, um problema de tipo semelhante) e do resto já nem me atrevo a comentar. Seria deselegante. Afinal são governantes democraticamente eleitos e eu acredito na democracia e na capacidade das pessoas que desempenham cargos de tanta responsabilidade. No entanto, penso logo na Praça da Republica e arrepio-me. Com as arvores desapareceu um espaço de magnifica identidade no contexto da cidade de Aveiro sem nada que as substitua (nem ao desenho urbano que pontuavam) no que ao convívio urbano diz respeito, no que aos percursos pedonais e locais de estar diz respeito. Pronto, claro, temos a extrema funcionalidade do Parque de estacionamento e temos as (já tão famosas) esplanadas. Tal como no resto do mundo'. ANR

 

'O corte de árvores vai, naturalmente, levar as pessoas a questionarem-se e não obterem respostas senão pelo avanço das obras. Mas, mais perverso ainda, é o poder local incutir e vincar a ideia de que os munícipes não têm que se manifestar. É claro que as árvores não têm nada um ar saudável,   e isso dará a tranquilidade de que esta é uma decisão necessária sobre a qual não há nada a dizer. Irá parecer uma decisão lógica que a Câmara tomou. Agora, o que as pessoas não sabem, é que existe um plano de intervenção para a Avenida e que este abate de árvores vai condicionar esse mesmo plano. Mais uma vez esse plano deveria ser tornado público, mais do que propriamente a fundamentação do que leva a abater as árvores, o que parece aos olhos leigos de que é uma mal necessário. Eu, como cidadã do município, gostaria de conhecer esse plano que nem sabia que existia. Esta  poderia ser uma oportunidade para chamar a atenção de que ele existe (existe?) e que esta acção poderá estar a ser um decisão avulsa, não devidamente enquadrada na definição do futuro da cidade'. F.A.

(respigos da mailing-list dos Amigosd'Avenida - http://groups.google.pt/group/amigosdavenida )

 

Que rica é a cidade que tem cidadãos que discutem assim a sua cidade!

JCM



publicado por JCM às 18:42 | link do post | comentar | favorito

'Aveiro é uma cidade nova.
Tem pouco tempo como tal.
Certamente por essa razão, a minha cidade não tem grandes monumentos, palacetes ou castelos. Possui várias igrejas, o museu em cuja capela reponsam os restos de Sta Joana; os edifícios da Escola Sec Homem Cristo, da Sta Casa da Misericórdia e o da CMAveiro, com torre sineira, onde durante muitos anos, quase todos os serviços camarários funcionaram e várias casas construidas durante o período da Arte Nova. Tem outras construções diferentes e interessantes, mas todas (ou quase?) do início do sécXX. Atenção, que a ideia não é fazer um inventário do que existe ou da data exacta em que foi construído.
A ideia é chamar a atenção que como cidade nova, o muito que existe na cidade de antigo, é novo: a Avenida Dr Lourenço Peixinho, a "Capitania", o Parque D. Pedro, o Largo do Alboi, as"Pontes", etc, etc.
É pois necessário fazer um exercício de reflexão sobre as intervenções a fazer nesta nossa cidade tão nova. É que, não havendo sensibilidade, pode descaracterizar-se completamente.
Aveiro também já foi muralhada! E o que sucedeu aos restos das muralhas da cidade, em nome da evolução, todos os aveirenses sabem. E hoje nada resta. Nem sequer um indicador que referencie a zona das portas da cidade.
Eu quero a minha cidade melhor, mas quero-A com identidade. Podem acabar-se com as àrvores na Avenida, com o Largo do Alboi...
Depois pode até pensar-se... sei lá!... em aterrar as salinas...'
Teresa Castro
(respigos da mailing-list dos Amigosd'Avenida - http://groups.google.pt/group/amigosdavenida)


publicado por amigosdavenida às 16:03 | link do post | comentar | favorito

IMG_5.jpg


1ª GUEERA DE ALMOFADAS EM AVEIRO - PROJECTO SEM FINS LUCRATIVOS - PARTICIPA


publicado por amigosdavenida às 13:58 | link do post | comentar | favorito

Sent: Monday, September 20, 2010 1:24 PM
Subject: Fwd: Árvores da Avenida Dr. Lourenço Peixinho

Ex.mo Senhor Presidente da CM de Aveiro
Dr. Élio Maia
No seguimento de notícia ontem publicada pelo JN - Câmara de Aveiro vai abater árvores da Avenida
(http://jn.sapo.pt/paginainicial/pais/concelho.aspx?Distrito=Aveiro&Concelho=Aveiro&Option=Interior&content_id=1665690 ) vimos por este meio manifestar a nossa preocupação pelo carácter e dimensão da intervenção anunciada.
Por outro lado, lamentamos que a decisão tomada em reunião do executivo não tenha sido acompanhada de explicação pública dos seus fundamentos, tendo em conta a sensibilidade da situação.
Nesse sentido, para perceber melhor as suas razões (técnicas e científicas) e as propostas de minimização de impacto e de replantação futura, vimos por este meio solicitar a disponibilização dos estudos que fundamentaram a vossa decisão.
Agradecendo a vossa atenção, despedimo-nos com os melhores cumprimentos
Amigosd'Avenida


publicado por amigosdavenida às 13:27 | link do post | comentar | favorito

[divulgação]

 

FEIRA DAS CEBOLAS 2010 (Um contributo para a Animação do espaço público e da Nossa Praça)

'Porque as tradições não se devem esquecer e se devem divulgar para que as gerações mais novas delas possam tomar conhecimento, a Junta de Freguesia da Vera Cruz, vai promover a 9ª Edição da Feira das Cebolas, em Aveiro, no próximo dia 25 de Setembro.

Tanto quanto se sabe, remontará a 1859 e realizava-se pelo S. Miguel, em finais de Setembro, tendo a duração de uma semana, mas terá desaparecido há algumas décadas atrás.

Voltará à Praça de Melo Freitas, com início cerca das 9h30, contando com a participação de vários grupos convidados, do Concelho de Aveiro (CETA - Círculo Experimental de Teatro; Grupo de Cantares e Xailes de Aveiro; Grupo Etnográfico e Cénico das Barrocas; Rancho Folclórico de Rio Novo do Príncipe; Grupo Folclórico de Esgueira), que se encarregarão de fazer a venda de cerca de 4 toneladas de cebolas, na sua maioria da região das Caldas da Rainha, mas também desta região, assim como os muitos quilos de alhos.

A animação estará também a cargo dos mesmos grupos e associações inscritos.

Muitos outros produtos relacionados com o certame estarão à venda, sobretudo os da terra, brinquedos tradicionais e sabores tradicionais doces e salgados doutros tempos. Jogos tradicionais vão divertir as crianças, dando-lhes a oportunidade de experimentarem como se brincavam há 100 anos atrás.

A cebola será a rainha da festa e por isso os que por lá passarem, poderão sempre descobrir curiosidades acerca deste rico produto alimentar.

A Junta de Freguesia da Vera Cruz conta com o apoio da empresa Tempos e Ventos, de Aveiro, a quem cabe também a organização, à semelhança dos anos anteriores.

Contamos com a vossa presença!'

Cristina Perestrelo



publicado por amigosdavenida às 12:49 |
editado por JCM às 18:34link do post | comentar | favorito

SOBRE CIDADES, CIDADANIA, O FUTURO E AVEIRO. UM BLOGUE EDITADO POR JOSÉ CARLOS MOTA
VISITAS
GRUPO FB 'PENSAR O FUTURO - AVEIRO 2020'
2013-01-04_2204.png
ADESÃO À MAILING-LIST 'PENSAR O FUTURO DE AVEIRO'

GRUPO 'PENSAR O FUTURO DE AVEIRO'
AUTOR
E-mail Gmail
Facebook1
Facebook2
Twitter
Linkedin
Google +
QUORA
JCM Works
Slideshare1
Slideshare2
Academia.Edu
FOLLOW
G. Analytics
links
Maio 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


mais sobre mim
MAPA
Facebook
Partilhar
arquivos

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008