Sexta-feira, 31.01.14

A valorização económica da bicicleta em Portugal. Transportes em Revista. Janeiro 2014.

José Carlos Mota & Frederico Moura e Sá (Universidade de Aveiro)

 

Tr 130 valorização da bicicleta from José Carlos Mota


publicado por JCM às 19:40 | link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 08.01.14

 

DESTAQUE NA SIC NOTÍCIAS
«Valor económico da bicicleta em Aveiro e no país»

http://sicnoticias.sapo.pt/programas/economiaverde/2014/01/07/valor-economico-da-bicicleta-em-aveiro-e-no-pais
 

 

 

MAIS INFORMAÇÃO

http://valoreconomicodabicicleta.blogs.sapo.pt/



publicado por JCM às 00:35 | link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 13.11.13


Programa do 1.º WORKING-DAY «PLATAFORMA PELA VALORIZAÇÃO ECONÓMICA DA BICICLETA» (29 Novembro) já disponível em http://valoreconomicodabicicleta.blogs.sapo.pt/. Inscrições através de endereço: valoreconomicodabicicleta@gmail.com. Solicitamos envio de seguinte informação: nome/entidade/email/contacto telefónico. Se desejar almoçar (preço 6,5€) indique na mensagem. Inscrições limitadas à lotação da sala.



publicado por JCM às 22:25 | link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 20.09.13

As apresentações do workshop de hoje sobre a «Promoção do valor económico da bicicleta» realizado na Universidade de Aveiro estão disponíveis no link https://www.facebook.com/ValorEconomicodaBicicleta ou em http://valoreconomicodabicicleta.blogs.sapo.pt/.



publicado por JCM às 23:47 | link do post | comentar | ver comentários (2) | favorito

Domingo, 15.09.13



Mais informações: http://valoreconomicodabicicleta.blogs.sapo.pt/



publicado por JCM às 23:09 | link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 23.05.13

Made in UA

'Desenvolvimento de uma bicicleta adaptada para paraplégicos'
Francisco Cristo Cerqueira Vilarinho Costa

http://ria.ua.pt/handle/10773/7855

 



publicado por JCM às 23:17 | link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 20.05.13

Fonte: Censos 2011

 

 

Porque faz sentido aposta na mobilidade ciclável na cidade de Aveiro?

Primeiro, 70% das deslocações em Aveiro são feitas em automóvel e destas 40% são de curta duração (menos de 5 minutos). Uma parte destas deslocações podia ser feita de bicicleta, a pé ou de transporte colectivo (os dados mostram que o peso da bicicleta só é significativo nas freguesias fora do centro). Segundo, residem em Aveiro mais de 5.000 alunos que estudam na UA. Uma parte destes podia usar a bicicleta na sua deslocação diária. Terceiro, a BUGA é um dos símbolos de Aveiro reconhecido internacionalmente e uma peça relevante nas deslocações de turistas na cidade, com potencial de alargamento para zona da ria de Aveiro (ligando a Albergaria, Estarreja e Murtosa).

Para tudo isto precisamos de uma política municipal coerente de promoção da mobilidade suave (com alguns sinais positivos, no caso do Active Access, Lifecycle; mas com um extremamente negativo, a concessão e construção de estacionamento no centro da cidade). E precisamos de BUGAS. Neste momento, das 200 bicicletas, julgo que estão operacionais uma pequena parte; em estado aceitável muito poucas.

JCM



publicado por JCM às 00:31 | link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 11.04.13

 

Murtosa is the leading cycling city of Portugal (Eltis)

http://www.eltis.org/index.php?ID1=5&id=8&news_id=4166#.UWbFFjgJXL0.facebook



publicado por JCM às 18:57 | link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 22.03.13


Murtosa é o município onde mais se utiliza a bicicleta

http://www.diarioaveiro.pt/noticias/murtosa-e-o-municipio-onde-mais-se-utiliza-bicicleta



publicado por JCM às 09:09 | link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 18.03.13

Perguntava o Pedro Bandeira no grupo de discussão 'Pensar o futuro de Aveiro' se os dados da utilização da bicicleta eram explicados por uma menor taxa de motorização, isto é, se as pessoas andavam mais de bicicleta porque não tinham carro.

 

Segundo os dados do PIMTRA (2013), os dados da taxa de motorização (veic./1.000 hab) de Aveiro, Ílhavo e Estarreja são relativamente próximos 532, 507 e 503, respectivamente. A Murtosa tem um valor um pouco abaixo 416. A % de utilizadores da bicicleta nesses casos é de 2,5%, 9,7%, 6,8% e 16,9%, respectivamente. Portanto, julgo que pode dizer-se que existe um pouco essa relação (ainda que isso esteja dependente da qualidade de oferta de outros meios de transporte, o autocarro, por ex.).

Por outro lado, ter bicicleta não significa usá-la regularmente. O valor bicicletas/1000 habitantes mostra que Aveiro não tem um valor muito abaixo do de Ílhavo, Estarreja e Murtosa. No primeiro caso 462 e nos restantes 547, 598, 689, respectivamente. Mas mostra que existe o potencial para a mudança de meio de transporte.

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: PIMTRA, 2013



publicado por JCM às 09:10 | link do post | comentar | favorito

Domingo, 17.03.13

Tendo como base o indicador dos Censos 2011 - 'população residente que vive a maior parte do ano no alojamento e que trabalha ou estuda, segundo o principal meio de transporte que habitualmente utiliza no trajeto de casa/ local de trabalho ou estudo', informação amavelmente  cedida pelo Paulo Andrade, foi possível construir o seguinte conjunto de rankings das regiões, sub-regiões, concelhos e freguesias com maior número de utilizadores regulares de bicicleta (em valor absoluto e relativo).

Julgo que seria oportuno começar a desenhar políticas públicas (municipais, regionais e nacionais) que tenham em conta a realidade aqui descrita e que valorizem e potenciem os territórios que possuem já hoje dinâmicas significativas de utilização da bicicleta. 

 

 

Ranking 1 (valor absoluto)


 



Ranking 2 (valor relativo)



Fonte: INE, Censos 2011



publicado por JCM às 16:04 | link do post | comentar | favorito

Sábado, 16.03.13

O fenómeno da Murtosa. Mais de 20% da população usa a bicicleta diariamente, contra 1% do valor nacional e 4% da região de Aveiro. Nas deslocações de crianças com 10-14 anos, na Murtosa 23% das crianças vão de bicicleta para a escola  (dados 2012, PIMTRA).

 

 

Dados PIMTRA, 2013

 

 

 

Dados PIMTRA, 2013



publicado por JCM às 18:30 | link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 17.01.13

 

ANGEL* 2013 é a mais recente bicicleta artesanal produzido pela mão do empreendedor Zé Nuno Amaro (http://www.wise-u.eu/), feita a partir de reaproveitamento de madeira.


publicado por JCM às 19:45 | link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 16.07.10

Mariana Gonçalves Reis recebeu, após sorteio, o primeiro prémio atribuído no âmbito da campanha “Aveiro a Pedalar” do Projecto Europeu LifeCycle, que promove o uso da bicicleta no quotidiano dos cidadãos.

http://www.noticiasdeaveiro.pt/pt/19391/aluna-da-eb-23-aires-barbosa-venceu-aveiro-a-pedalar/



publicado por amigosdavenida às 00:24 | link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 06.05.10



publicado por JCM às 12:56 | link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 22.04.10

Um desafio à comunidade académica da UA!

JCM

>

A equipa do projecto LifeCyle, coordenado pela CM de Aveiro com o apoio da UA, vem por este meio dar conta do lançamento da CAMPANHA "UA A PEDALAR" (http://uaciclavel.blogs.sapo.pt/), destinada a toda a comunidade académica e com o objectivo de promover a utilização da bicicleta entre o local de residência e o campus universitário.

Esta campanha iniciou-se no passado dia 6 de Abril e prolongar-se-à até ao dia 31 de Maio.

Os interessados em participar deverão efectuar uma pré-inscrição (documento disponível neste link) e enviar o formulário para lifecycle@cm-aveiro.pt. O regulamento da iniciativa encontra-se em documento anexo.



publicado por JCM às 18:57 | link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 23.03.10




publicado por amigosdavenida às 00:24 | link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 15.03.10


publicado por amigosdavenida às 13:30 | link do post | comentar | favorito

'Depois de reparadas, as bicicletas que os aveirenses já não querem seguem, como novas, para o mercado, gerando receitas para apoiar acções sociais'

notícia Público



publicado por amigosdavenida às 13:25 | link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 02.03.10

 

Mais informação aqui e aqui



publicado por amigosdavenida às 08:41 | link do post | comentar | favorito

Sábado, 21.11.09

PR ELOGIA APOSTA NO TURISMO AMBIENTAL NA MURTOSA (SIC)

http://sic.sapo.pt/online/video/informacao/noticias-pais/2009/11/pr-elogia-aposta-no-turismo-ambiental-na-murtosa21-11-2009-1329.htm

 

CAVACO SILVA DIZ QUE APOSTA NO TURISMO AMBIENTAL CRIA EMPREGO PARA OS MAIS JOVENS (TSF)

http://www.tsf.pt/paginainicial/AudioeVideo.aspx?content_id=1427053

 

PR VALORIZA APOSTAS DA MURTOSA (EXPRESSO)

http://aeiou.expresso.pt/pr-valoriza-apostas-da-murtosa=f548849

 

CICLOVIA DA RIA (RTP)

http://tv1.rtp.pt/noticias/index.php?t=Cavaco-Silva-visita-escola-e-empresas-que-apostam-na-inovacao.rtp&headline=20&visual=9&article=297011&tm=9

 

PRESIDENTE DA REPÚBLICA TERMINA ROTEIRO DAS COMUNIDADES LOCAIS INOVADORAS (TVI)

http://www.tvi24.iol.pt/politica/cavaco-silva-educacao-tvi24-roteiro-presidente-da-republica/1104868-4072.html

 

A MURTOSA É HOJE UM BOM EXEMPLO QUE DEVE SER APRESENTADO AO PAÍS DE INOVAÇÃO AMBIENTAL (PÚBLICO)

http://www.publico.clix.pt/Educação/cavaco-destaca-educacao-como-ferramenta-para-subir-a-escada-da-vida_1410800

 

PROJECTOS NA ÁREA DO TURISMO DE NATUREZA INCENTIVADOS PELO PRESIDENTE DA REPÚBLICA (NOTICIAS DE AVEIRO)

http://www.noticiasdeaveiro.pt/?c=noticiario&i=4612 

 

 

INFORMAÇÃO SOBRE PROJECTOS VISITADOS PELA PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA, MURTOSA 21NOV.

http://cicloria.blogs.sapo.pt/14574.html

 

PROJECTO CICLORIA (CM MURTOSA, OVAR, ESTARREJA E UNIVERSIDADE DE AVEIRO)

http://cicloria.blogs.sapo.pt/

 



publicado por JCM às 17:08 | link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 19.11.09

http://www.presidencia.pt/?idc=24&idt=37

'O Presidente da República realiza nos dias 20 e 21 de Novembro a 1ª Jornada do novo Roteiro das Comunidades Locais Inovadoras, que decorrerá no espaço geográfico entre o Douro e o Vouga, com deslocações a Ovar, Santa Maria da Feira, Espinho, São João da Madeira, Murtosa e Estarreja.

Mobilizar a capacidade inovadora dos Portugueses é uma das tarefas decisivas para ultrapassar a difícil e preocupante situação económica e social em que Portugal se encontra e combater as persistentes desigualdades territoriais do desenvolvimento.

As comunidades locais podem dar um contributo significativo não só para superar os problemas sociais gerados pela crise económica e financeira, mas também para o aumento da riqueza e para a criação de emprego. De Norte a Sul do País é possível encontrar, a nível local, respostas inovadoras aos desafios colocados pela crise através de iniciativas que merecem ser divulgadas e devidamente acarinhadas e estimuladas.

Trata-se de respostas que poderão assumir-se como exemplos susceptíveis de despertar e mobilizar o potencial de iniciativa e de criação dos portugueses, das suas comunidades locais e das suas organizações.

Num cenário de grande incerteza quanto ao futuro o Presidente da República quer contribuir para que os portugueses ganhem confiança na sua capacidade de vencer as dificuldades e tomem a iniciativa de traçar o seu rumo usando os seus talentos, a sua coragem e a sua imaginação criativa. A melhor maneira de o fazer é mostrar os bons exemplos, é dar a conhecer os casos reais que fizeram o seu caminho e que podem ajudar muitos outros, contrariando a tradicional atitude de resignação.

Neste contexto, são objectivos do Roteiro das Comunidades Locais Inovadoras:

1. Incentivar as comunidades locais a participarem activamente na recuperação económica do País, através do fortalecimento da base produtiva dos municípios e da capacidade competitiva das pequenas e médias empresas para actuar nos mercados externos.

2. Evidenciar a capacidade das comunidades locais para desenvolver acções solidárias e cooperativas visando o apoio aos seus membros mais vulneráveis ou atingidos pelo desemprego.

3. Dar visibilidade e estimular iniciativas e projectos que, pela sua capacidade inovadora nos domínios económico, empresarial, social, cultural ou ambiental, contribuem para a melhoria das condições de vida das comunidades locais em que se inserem e para a valorização dos recursos próprios (naturais, humanos, patrimoniais, sociais e culturais).

4. Incentivar os agentes locais – políticos, económicos, cívicos, sociais e outros – a agirem como actores da mudança, procurando soluções inovadoras para os problemas que as respectivas comunidades locais enfrentam e favorecendo o empreendedorismo, em particular dos mais jovens.

5. Contribuir para a difusão dos bons exemplos e das boas práticas de inovação existentes no País e incentivar a cooperação entre agentes e comunidades, de forma a disseminar no território os impulsos de desenvolvimento inovador e sustentável, e reforçar a confiança dos Portugueses na sua própria capacidade de resolver os problemas do País'.


Consulte aqui o Programa Completo da 1ª Jornada do Roteiro das Comunidades Locais Inovadoras

Murtosa

Cicloria

Estarreja



publicado por amigosdavenida às 19:25 |
editado por JCM às 19:29link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 22.10.09

Turismo ciclável em Portugal

Autarquias e UA apresentam o projecto «Cicloria»

Notícia aqui

Site/Blogue do Projecto 

Site/Blogue Conferência

 



publicado por JCM às 00:23 | link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 14.09.09


publicado por amigosdavenida às 23:23 | link do post | comentar | favorito

A campanha 'Lifecycle - Um curso com pedalada', promovida pela Universidade de Aveiro e pela Câmara Municipal de Aveiro, vai ter sua apresentação pública na Universidade de Aveiro no próximo dia 21 de Setembro (segunda) no dia de acolhimento aos novos alunos.

Esta campanha “Um curso com pedalada” insere-se no Projecto Europeu Lifecycle que visa estimular comportamentos de vida saudável, nomeadamente pela utilização da bicicleta (http://www.lifecycle.cc/). Com esta campanha pretende-se alertar os alunos para a importância da utilização da bicicleta, nomeadamente para efectuar pequenas distâncias e também como complemento a outros modos de transporte (em particular o comboio ou autocarro).

A apresentação pública da campanha terá o seguinte conjunto de actividades:

 

Acção de INFORMAÇÃO E SENSIBILIZAÇÃO dos alunos (em particular os recém chegados à UA) para a importância do uso da bicicleta na cidade e para a necessidade de práticas de condução adequadas;

 

Lançamento do CONCURSO para selecção de três alunos que irão trabalhar na campanha ao longo do próximo ano lectivo desenvolvendo actividades de promoção do uso da bicicleta na UA e na cidade;

*         

FESTA DA BICICLETA (Programa provisório)

 

Mostra de tecnologia e produtos associados à bicicleta (desenvolvidos por empresas da cidade/região)

SPORTIS - Projecto ‘Bike Tour’

http://www.sportis.pt/

IDEIA BIBA - Projecto  RikBee (bicicleta reciclável)

http://www.ideiabiba.pt

FIRSTEP – Bicicleta e Energia

http://firstep.pt/

Reparadora Santa Joana (Sr. João Maio, inventor) – mostra de bicicletas únicas

RN2S – Tecnologias ligada à mobilidade  

http://rn2s.confinium.net/

 

(aberta a novas participações)

 

Venda de bicicletas a um preço mais acessível (estarão presentes vários fabricantes e vendedores da cidade/região)

Wattmove http://www.wattmove.pt/

Órbita http://www.orbita-bicicletas.pt/

Imacycles http://www.imacycles.com/

Pernalonga  http://www.pernalonga.net/

Bikezigen http://www.bikezigen.com/

 

(aberta a novas participações)

         

Passeio de bicicleta ao final do dia (16:30). Para participar no passeio de bicicleta os alunos podem trazer as suas bicicletas, adquirir uma bicicleta no evento ou pedir emprestada uma bicicleta emprestada (a organização tem cerca de 150 disponíveis). A participação está sujeita a inscrição prévia (ver boletim de inscrição em anexo).

 



publicado por amigosdavenida às 23:11 | link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 30.07.09

 

http://www.aauav.pt/

 



publicado por amigosdavenida às 23:15 | link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 06.07.09

 Lago do Cais da Fonte Nova, tirada de uma bicicleta aquática



publicado por amigosdavenida às 00:07 | link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 02.07.09

O Projecto Europeu Lifecycle (http://lifecycle-aveiro.blogspot.com/), promovido no âmbito do Programa Europeu da Saúde (PHEA) e no qual a Câmara Municipal de Aveiro é um dos parceiros, visa desenvolver um conjunto de campanhas direccionadas ao incentivo à utilização individual da bicicleta.

No âmbito deste projecto foram planeadas três campanhas: uma dirigida à população escolar "Para a Escola com Pedalada", outra dirigida aos adultos "de Selim para o trabalho", e uma terceira "Um curso com pedalada" dirigida, fundamentalmente, aos alunos do 1º ano do ensino superior da Universidade de Aveiro.

Para apoiar a divulgação da campanha 'um curso com pedalada' a sua comissão promotora (Câmara Municipal de Aveiro, Universidade de Aveiro e Associação Académica da Universidade de Aveiro) idealizou um concurso de ideias para o desenvolvimento de um banner, um flyer e um cartaz, cujo regulamento se envia em anexo.

Solicitamos o melhor apoio na divulgação da iniciativa junto dos potenciais interessados.



publicado por amigosdavenida às 01:32 | link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 28.05.09

link aqui
"Guan Baihua trocou as rodas circulares da própria bicicleta. Ele acredita que a invenção irá agradar as pessoas porque elas irão se exercitar mais do que com as bicicletas convencionais".



publicado por amigosdavenida às 00:28 | link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 27.05.09

 Spot na TSF: Move-te pela Esclerose Múltipla!



publicado por amigosdavenida às 09:37 | link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 26.05.09


publicado por amigosdavenida às 18:30 | link do post | comentar | favorito



publicado por amigosdavenida às 14:42 | link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 20.05.09

"É quase impossível ir a Aveiro e não ver alguém a andar de bicicleta. Contagiado pelas pedaladas de novos e velhos e empurrado pelo dia primaveril, decidi acabar depressa o café na esplanada próximo do Fórum e dirigi-me à loja BUGA, um pequeno quiosque onde se qualquer pessoa pode levantar a Bicicleta de Utilização Gratuita de Aveiro. Já nem me lembrava que a BUGA, como a sigla indica, é gratuita. Imaginava preços de aluguer na ordem dos 5 euros para um par de horas (semelhantes aos que se praticam no Parque das Nações, em Lisboa), mas estava decidido a explorar Aveiro de bicicleta e lá fui pedir informações".

(...)

"Ao longo de 5 horas diverti-me, fiz exercício, apanhei um susto e cruzei-me com dezenas de outros ciclistas de várias idades. Gostei da experiência mas percebi que, 8 anos depois de terem nascido e sido apontadas como um exemplo de mobilidade sustentável, as BUGAS de Aveiro precisam de manutenção urgente por parte da empresa municipal a que pertencem".

Rui MIguel Silva, TSF (Fim da Rua)

http://tsf.sapo.pt/blogs/fimdarua/archive/2009/05/19/um-dia-de-buga.aspx



publicado por amigosdavenida às 10:07 | link do post | comentar | favorito

Domingo, 17.05.09

A Murtosa é um interessante caso de estudo para a temática da bicicleta.

O projecto "Murtosa Ciclável", desenvolvido pela Universidade de Aveiro no âmbito do Projecto da Mobilidade Sustentável promovido pela Agência Portuguesa do Ambiente , foi apresentado recentemente em dois colóquios científicos internacionais - Newcastle 27ABR09 - European Module on Spatial Development Planning e Porto 15MAI09 - "Planning in times of uncertainty".

Mais informações aqui - http://murtosaciclavel.blogs.sapo.pt/15148.html



publicado por amigosdavenida às 21:51 | link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 28.04.09

Notícia enviada por Ana Jervis Cunha

vídeo retirado daqui

 


Passeio/Movimento Alternativo de Bicicletas 25 de Abril 2009 from Neo1379 on Vimeo.



publicado por amigosdavenida às 19:06 | link do post | comentar | favorito

Domingo, 19.04.09

O projecto Murtosa Ciclável teve hoje um momento alto com a realização da Primavera Ciclável

Aqui ficam alguns registos dos principais momentos...


(o convite foi amplamente divulgado)

 

(e dirigido, em particular, aos proprietários das pasteleiras - esta, em particular, fazia hoje quarenta anos de registo)


(o convite foi também endereçado à indústria da região - fizeram-se representar no certame a ORBITA e a RODI)


(a Murtosa tem uma forte comunidade que se envolve nestas iniciativas de forma muito intensa e peculiar - a D.ª Maria da Glória Cruz produziu estes belos versos sobre o tema)

De Aveiro veio uma notável bicicleta  (articulada, hipociclo?)  imaginada e concebida pelo Tio João (Maio) um inventor de Aveiro - mecânico autodidata, contabilista de profissão - que deveria justificar uma atenção especial por quem se preocupa e estuda a inovação. Esta é uma das suas várias invenções (na foto um filho do Tio João Maio).


Esta bicicleta é comercializada na sua oficina - Reparadora de Santa Joana)

(a bicicleta foi uma das atracções da festa)

...



publicado por amigosdavenida às 19:52 | link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 16.04.09

noticia

"O designer Jake Foley, da College for Creative Studies, desenvolveu uma bicicleta com inspiração nos produtos daApple.

Criada para ciclistas urbanos, a iBike tem um compartimento para colocar um iPod e para guardar um notebook, no tamanho certo de um MacBook.

No guidão, há uma réplica do botão que ajuda a escolher seu som e aumentar o volume (o chamado click wheel).

Assim, de acordo com o designer, pode evitar com que, ao trocar de musica, o usuário acidentalmente derrube o tocador ou caia da bicicleta.

Além disso, a criação de Foley tem rodas magnéticas que garantem rapidez com pouco esforço e pode ser facilmente dobrada para um tamanho compacto e ser carregada para qualquer lugar. A bicicleta ainda não está à venda". 

 



publicado por amigosdavenida às 00:14 | link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 13.04.09

"A Câmara de Estarreja decidiu contratar um técnico ambiental para gerir o projecto BioRia a partir deste ano. Norberto Monteiro é o jovem responsável e a autarquia justifica a medida com a aposta no âmbito do programa “Virar o Concelho para a Ria” e o crescente desenvolvimento do projecto BioRia, com sucessivas fases e candidaturas aprovadas".

noticia DA



publicado por amigosdavenida às 12:52 | link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 08.04.09

 

Mais informações aqui

 



publicado por amigosdavenida às 13:59 | link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 06.04.09

 

Em família

(Público - Fugas 4ABR09) 

 

Há flamingos na Murtosa

Não há outra maneira de dizer isto, nem valem a pena eufemismos ou introduções: há flamingos na Murtosa, e isso é uma excelente notícia. Temos de começar por aqui, porque sabemos que esta notícia não é coisa pouca. Mesmo os mais distraídos saberão que não é comum encontrar estas aves migratórias no Norte de Portugal - aliás, estamos mais habituados a pensá-los em África, ou na América do Sul, mas eles também vivem nos estuários do Tejo e do Sado. Pois parece que agora não estão apenas de passagem pela ria de Aveiro, mas que se instalaram na margem esquerda, ao longo do percurso ribeirinho da Murtosa, acrescentando um argumento de peso no já vasto rol de motivos para visitar o percurso desenhado pelo projecto NaturRia.
O percurso tem já quilómetros, numa estrada que sempre lá esteve, e faz parte da mobilidade da região. Mas desde Setembro que foi transformado num traçado misto que, pela sua planura, é cem por cento ciclável. Se as bicicletas ganham um aceitável protagonismo, nada contraria as boas intenções que surjam para realizar o passeio a pé, ou mesmo de carro (ok, desta vez deixa-se passar, mas só se os acompanhantes mais novos do passeio forem demasiado pequenos para pedalar dez quilómetros, ou haja intenção de fazer um opíparo piquenique, cujos víveres ocupem mais de metade da bagageira do automóvel).
Preferencialmente a pé, ou de bicicleta - até porque são modos bem menos perturbadores do habitat natural que pretendemos visitar -, a única coisa obrigatória para tirar um melhor partido deste passeio é a paragem nas placas explicativas que existem ao longo do percurso, e que disponibilizam informações temáticas que muito enriquecem a jornada.
A Primavera já chegou oficialmente - apesar de as temperaturas que se têm sentido até já terem feito lembrar o Verão -, está mais do que na altura de tirar as sapatilhas do armário, as bicicletas da arrecadação, e, já agora, para quem os tiver, os binóculos da gaveta. Eles poderão dar jeito, entre outras coisas, para ver as limícolas, as pequenas aves pernaltas que se alimentam nos limos das margens.
A natureza é tão perfeita que as criou com tamanhos de bicos diferentes, e é possível ver pilritos, maçaricos, mas também borrelhos (por aqui há muitos da espécie borrelho-de-coleira-interrompida, já que se reproduz na ria e por lá vive todo o ano), gaivotas, garças, patos e muitas outras aves a alimentarem-se nas vazas das marés, com cada espécie a retirar nas vazas o seu alimento a profundidades diferentes.
Quando a Fugas por lá andou, numa radiosa manhã de Março, não precisou de binóculos para assistir a uma das mais bonitas coreografias que é possível desenhar no céu, tendo o corpo de baile sido um numeroso bando de flamingos. A culpa foi de um avião que sobrevoava ria a pequena altitude e fez levantar o bando. Mas o resultado foi uma sincopada dança nos céus, tão bonita quanto indescritível.
O voo dos flamingos, por si só, já valeria a deslocação à Murtosa. Mas é mais do que justo referir que nem que eles por lá não andassem haveria razões de sobra para justificar o passeio. Que os flamingos não nos ouçam - foi tão difícil tê-los por cá que ninguém quer que eles se vão embora. Explica-nos o biólogo Rui Brito que os flamingos são de tal modo exigentes no seu habitat que só a qualidade das intervenções que têm vindo a ser feitas, a nível supramunicipal, permitiu uma presença mais intensiva destas aves. Deixemo-los, então, sossegados e vamos agora aos outros argumentos.

Moliceiros e outros barcos
Até agora só falamos de aves - e são muitas e variadas as que se podem avistar durante o percurso - e ainda não é desta que as vamos abandonar. Porque as gaivotas que vivem pela região merecem referência, sobretudo nesta altura, em que se vestem de plumagens nupciais. Não é eufemismo: é mesmo o termo técnico que, por exemplo, veste actualmente o guincho comum, que começa a surgir com a cabeça preta...
Gaivotas, garças, cegonhas, maçaricos e pilritos, fuinhos dos juncos e borrelhos - todas espécies avistadas pela Fugas durante a sua visita, mas há mais por lá... até morcegos e corujas, garantem-nos. Esta insistência nas aves não é forçada - não é por acaso que a ria de Aveiro é Reserva Ecológica Nacional, e é internacionalmente reconhecida como Zona de Protecção Especial para as Aves na Rede Natura 2000.
Se não tiver conhecimentos aprofundados de Botânica e Biologia, as placas temáticas que foram colocadas ao longo do percurso tratarão de lhe dar as informações essenciais e lhe apontar os factos mais curiosos - às vezes eles estão debaixo do nosso nariz e não reparamos neles. Textos simples, bem ilustrados, e que permitem saber, por exemplo, que há mais de 40 embarcações diferentes que percorrem a ria. O moliceiro é, justamente, um dos mais conhecidos, mas ao longo do percurso, e com as paragens nos cais da Bestida, da Mamaparda, e mesmo na Ribeira de Pardelhas (pertíssimo do centro da Murtosa), poderá conhecer e cruzar-se com muitas mais embarcações.
Um dos aspectos mais relevantes deste projecto - e que o tornam altamente recomendável para ser feito em família - é a possibilidade de o calcorrear em estreita ligação com a população local, nos seus trabalhos agrícolas ou na sua actividade pesqueira (na apanha de crustáceos, bivalves ou da chamada "bicha" para a pesca).
Cada vez que for fazer o passeio, terá, com certeza, uma experiência diferente. E é por isso que vale a pena fazê-lo. Muitas vezes. Até porque ele tem uma grande e luxuosa vantagem nestes longos dias de crise económica: só precisa de usufruir e respeitar a natureza, não lhe vão pedir dinheiro nenhum de entrada.

Como ir
Pela A1, vindo de Lisboa, a saída de referência é a número 17, com indicação de Oliveira de Azeméis/Ovar/Estarreja; quem vem do Norte, pode optar pela A29 e sair na saída de Estarreja, tendo a vila de Murtosa como destino - está sinalizada. O percurso pode ser iniciado na Ribeira Nova, muito perto do centro da vila da Murtosa, ou, quem segue em direcção à Torreira, parar o carro antes de passar a Ponte da Varela, iniciando aqui o trajecto.

 



publicado por amigosdavenida às 14:00 | link do post | comentar | favorito

 Podem consultar o relato da Bicicletada de Março aqui



publicado por amigosdavenida às 00:10 | link do post | comentar | favorito


As inscrições para o seminário “Saúde e Bicicleta” que se realizará no dia 7 de Abril, das 9.30 às 18.00 horas, no Centro Cultural e de Congressos de Aveiro, estão abertas até 6 de Abril.

Promovido pela CM Aveiro no âmbito do projecto “Life Cycle: Bicicleta é Vida”, o seminário terá como temas primordiais a Saúde e a Mobilidade, destinando-se a profissionais das áreas da Acção Social, Desporto, Ensino e Educação, Motricidade, Psicologia e Saúde e Estudantes Universitários. As inscrições podem ser efectuadas até ao dia 6 de Abril através do endereço lifecycle@cm-aveiro.pt.
Veja desdobrável 
aqui.



publicado por amigosdavenida às 00:10 | link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 31.03.09

 Is cycling the 'frucool' alternative to grim gyms and transport costs?

On your bike for a frugal and cool revolution on wheels

Guardian 31MAR09


tags:

publicado por amigosdavenida às 09:00 | link do post | comentar | favorito

Domingo, 29.03.09

A Câmara Municipal da Murtosa levará a efeito, no próximo dia 19 de Abril, pelas na Ribeira de Pardelhas, um evento denominado “Primavera Ciclável”, onde, para além de outras actividades, está previsto um Encontro/Exposição de bicicletas antigas.

Assim sendo, convidam-se todos as pessoas que possuam bicicletas antigas – as chamadas “pasteleiras” – para que as tragam consigo à Ribeira e participem nesta actividade de promoção da bicicleta, inserida nas dinâmicas do Projecto Murtosa Ciclável.

Mais informações CMM



publicado por amigosdavenida às 15:48 | link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 27.03.09

Gostariamos de os convidar a participar na Bicicletada mensal de Aveiro esta 6ª feira dia 27 Março, com ponto de encontro na Praça Joaquim Melo Freitas pelas 18h30 e saída às 19h para debater ideias e fazer um pequeno percurso na cidade, utilizando as ciclovias. 

Seria uma boa oportunidade para debatermos estes e outros assuntos, para fazer um pouco de exercício e, para alguns de vós, voltar a participar na MC.

Ana Jervis Cunha

Jorge Pinto 



publicado por amigosdavenida às 13:58 | link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 24.03.09

Na região estão a promover-se projectos relevantes no domínio da promoção dos modos suaves de deslocação - Life Cycle em Aveiro e o Cicloria na Murtosa, Ovar e Estarreja.

Da Nova Zelândia  vem um exemplo estimulante...


"A cycle network could stimulate the economy, help transform tourism, bolster rural communities, improve the environment, make many Kiwis fitter and enhance our national sense of purpose.

Experience at home and abroad suggests the potential is so great. For example, the 152km Central Otago Rail Trail, our best- established route, attracted some 12,000 end-to-end users last year, plus others taking shorter excursions.

The visitors helped support a growing range of economic activity in small communities along the way, according to a survey last year by Carla Jellum and Arianne Reis, two PhD students in the Department of Tourism at the University of Otago.

The 109 businesses responding to the survey employed some 90 fulltime and 240 part-time staff in summer, and 80 fulltime and 150 part-time in winter.

Moreover, the more amenities the trail has developed since it opened in 2000, the more it has attracted older and less experienced cyclists.

Today, a typical tour group is three or four riders, aged between 36 and 50, and from the North Island, the researchers found. This suggests that a wide range of people will use well-constructed, easy to ride and well-supported routes. A cycle network could also help transform international tourism. Even before the global recessions cut forecast arrivals, the sector was experiencing a downturn in two of its key performance measures: length-of-stay and spend per stay, particularly from North American and European visitors.

Potentially, a well-developed cycle network would encourage more of the best sort of tourists - the long-staying, high-spending, independent traveller, as opposed to the short-stay package tour visitor. A long cycle tour would give them a richer experience. And the scenic and adventure attractions of cycling here are already well known overseas.

While we would want to put our own distinctive style into our network, there is plenty of overseas experience to draw on. In the UK, Sustrans began in 1977 as an advocate of national cycling and walking routes. The National Cycle Network is now more than 16,000km long and growing.

Even grander is the EuroVelo initiative aiming for 12 pan- continental routes and a network of 40,000km in total. Economic benefits abound. For example, Austria's Danube River route generates some $90m a year of revenues for tourism businesses along its way.

Similarly, the US has 29,000km of trails on abandoned rail tracks alone (www.railstotrails.us) and Canada has completed 70% of its 21,500km network (www.tctrail.ca). One of the keys to its rapid building was the devolution of responsibility to local volunteer organisations under the guidance of a national body.

But the crucial word is network. A simple cycleway from one end of the country to the other, proposed at the Job Summit and championed by the prime minister, would be a welcome start, but would deliver far fewer benefits.

Thus, a single cycleway is unlikely to meet two criteria the government set for summit proposals: it won't create or preserve many jobs in the short- term. It will take time to plan and begin building even a single north- south route that incorporated some existing tracks and ideally, local volunteer groups will do much of the work.

Moreover, we would get the bigger, long-term strategic benefits to the economy, tourism and communities only if the cycleway were the catalyst for developing a national network over, say, the next decade.

The key to success, though, is how the massive project is executed. While some co-ordination and strategy needs to be set at a national level, a sense of local ownership is vital. For example, the often-sensitive issue of negotiating a route is best left to local volunteer groups working with their neighbours owning the land.

Devolving responsibility to locals will give them the chance to develop the most effective network for their needs. Knitting those into a national network would be relatively easy if online geographic information systems are used to map the country. Promoters of each route would be able to add their piece to the puzzle and record useful information such as width of the track and type of surface.

Such a GIS platform already exists. It is the national broadband map run by the State Services Commission and open to public use, www.broadbandmap.govt.nz/map/. Once the telcos agreed to map their broadband cables and equipment for all to see, the map became an invaluable tool.

Designating a national north- south route will be tricky. It will need to pull in the most scenic and practical terrain and the best array of visitor attractions and accommodation. No doubt there will be fierce competition from localities for the route to come their way. But handled well, the combination of competition and local pride will deliver the best route.

There is already deep knowledge out there.

Well before the idea popped up at the summit, various groups such as the Cycling Advocates Network, Living Streets and the Hikurangi Foundation were working on creating the NZ equivalent of the UK's Sustrans. Since the summit they have joined others such as Bike NZ and Cycle Touring Operators of New Zealand to form the National Cycleway Advisory Group. Meanwhile, the government has wisely chosen the Ministry of Tourism to pull in ideas, write cabinet papers and draft policy.

But while government must be a key facilitator, we will build and benefit from a national network only if communities across the country take ownership of it.

And we need to act boldly. The main routes should be built for recreational riders of limited experience. This means hills no steeper than 1 in 12, a hard-packed all-weather surface similar to the Otago trail's but not concrete, hot mix or other road surfaces, which would be too expensive to lay and maintain.

And it should be as wide as a single-line railway so two cyclists chatting as they ride side-by-side, can pass a pair going the other way.

Oh, and they should have fibre- optic cables running along side them. Riders will need the broadband to check ahead on trail conditions, visitor attractions and accommodation and to stay in touch with their mates.

Imagine, the marketing power, for example of a middle-aged rider sitting by the side of the route in a gorgeous part of the country making a video Skype call back to her friends in China".



publicado por amigosdavenida às 00:29 | link do post | comentar | favorito

Sábado, 14.03.09

Um projecto inspirador para o Cicloria!



publicado por amigosdavenida às 00:11 | link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 13.03.09

 http://bcycle.com/


tags:

publicado por amigosdavenida às 23:28 | link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 11.03.09

in Notícias de Aveiro

"O projecto “Ciclo Ria”, que prevê a criação de uma rede de percursos cicláveis foi aprovado no âmbito do QREN. A candidatura envolveu os municípios de Estarreja, Murtosa e Ovar que envolveu ainda a Universidade de Aveiro".

«O Projecto CicloRia tem por objectivo contribuir para o desenvolvimento de uma cultura de utilização dos modos suaves de mobilidade na região norte da Ria de Aveiro, impulsionado pelos municípios de Estarreja, Murtosa e Ovar, com o apoio da Universidade de Aveiro, através da valorização do potencial ambiental, cultural, patrimonial e científico da região e do envolvimento e mobilização dos agentes locais».

 



publicado por amigosdavenida às 22:04 | link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 06.03.09

Divulgação

“LifeCycle” é um projecto Europeu de Mobilidade Saudável, com a parceria e o compromisso do Município de Aveiro.

"Life Cycle: Bicicleta é Vida” tem como objectivo a promoção de alterações aos estilos de vida sedentários e consequente prevenção dos problemas de saúde (cardiovasculares, obesidade, diabetes), conjugando a actividade física com as rotinas diárias de mobilidade dos cidadãos (desde a infância aos cidadãos seniores), com o recurso à Bicicleta.

Neste âmbito, no dia 7 de Abril de 2009, Dia Mundial da Saúde, a Câmara Municipal de Aveiro, irá promover a realização de um Seminário “Saúde e Bicicleta”, onde serão abordadas questões relacionadas com a saúde, a actividade física, a nutrição, a mobilidade, sempre conjugadas com o importante papel da bicicleta no dia-a-dia dos cidadãos.

Entendendo que esta é uma temática de relevante interessante (não esquecer que a mobilidade saudável é uma das referências europeias), solicita-se a divulgação, na vossa Instituição, por todos os profissionais interessados.

http://lifecycle-aveiro.blogspot.com/



publicado por amigosdavenida às 13:00 | link do post | comentar | favorito


SOBRE CIDADES, CIDADANIA, O FUTURO E AVEIRO. UM BLOGUE EDITADO POR JOSÉ CARLOS MOTA
VISITAS
GRUPO FB 'PENSAR O FUTURO - AVEIRO 2020'
2013-01-04_2204.png
ADESÃO À MAILING-LIST 'PENSAR O FUTURO DE AVEIRO'

GRUPO 'PENSAR O FUTURO DE AVEIRO'
AUTOR
E-mail Gmail
Facebook1
Facebook2
Twitter
Linkedin
Google +
QUORA
JCM Works
Slideshare1
Slideshare2
Academia.Edu
FOLLOW
G. Analytics
links
Maio 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


mais sobre mim
MAPA
Facebook
Partilhar
arquivos

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008