Segunda-feira, 30.09.13

Bela noite eleitoral no Pensar o futuro - Aveiro em 2020. A sala estava cheia, sinal do interesse dos cidadãos nestas coisas da causa pública. Fomos comentando os resultados e deixando algumas notas sobre o futuro. Visitem e comentem. Deixo aqui um voto aos vencedores e vencidos. Temos de ganhar os mais de 30.000 eleitores (mais de 50% do total) que ficaram em casa e continuar a cativar os que foram (para que não se percam). Isso implica algumas mudanças na forma de fazer política. Valorizar as todas as boas propostas apresentadas na campanha (e não só a dos vencedores), criar compromissos entre partes (aproximando posições e evitando conflitos desnecessários), envolver e mobilizar os cidadãos na vida e gestão do concelho (já a partir de amanhã). Será que somos capazes?



publicado por JCM às 18:45 | link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 26.09.13

Programas eleitorais para as autárquicas 2013


 

PSD-CDSPP-PPM - Aliança com Aveiro - Ribau Esteves

Programa - LINK

https://www.facebook.com/AliancacomAveiro

http://www.aliancacomaveiro.pt/

 

PS - Eduardo Feio 2013

Programa - LINK

https://www.facebook.com/eduardofeio2013

http://www.eduardofeio2013.com/

http://aveiroeuropa2020.blogs.sapo.pt/

 

Juntos por Aveiro - Élio Maia

Programa - LINK

https://www.facebook.com/juntosporaveiro2013

 

Bloco de Esquerda - Nelson Peralta

Programa - LINK

https://www.facebook.com/blocoaveiro

 

CDU - Miguel Viegas

Programa - LINK

https://www.facebook.com/pages/CDU-Aveiro/600952003252841

 

PRN - Vítor Ramalho

Programa - LINK

https://www.facebook.com/DefenderAveiroDefenderOPovo

 

PCTP-MRPP - Luís Rebocho

Programa - LINK

http://www.pctpmrpp.org/index.php



publicado por JCM às 14:01 | link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Autárquicas em Aveiro olhando para a história (http://eleicoes.cne.pt/). Quase metade dos eleitores não votou nas últimas eleições (47%), o valor mais elevado de sempre e próximo do dobro das eleições de 1976 e 1979. Já tivemos presidentes eleitos com maiorias folgadas, Girão Pereira em 79 (65% e cerca de 19.000 votos), e com maiorias curtas, Alberto Souto em 1997 (38,7% e 13.500 votos) e Girão Pereira em 1976 (37,5% e 9.700 votos). Temos quase 70.000 eleitores, mais 2.000 que nas últimas eleições autárquicas. Deixo para vossa reflexão!

JCM





publicado por JCM às 00:18 | link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 08.10.09

comentário # 2

Pela leitura que efectuei aos programas eleitorais dos partidos que se apresentam às eleições por Aveiro, em especial os que mais directamente disputam a liderança dos órgãos autárquicos, penso que o que melhor assevera estrategicamente os desafios que se avizinham, ultrapassando estrangulamentos de uma certa regional/tacanhez,  abrindo a cidade para uma dimensão de futuro construtivo e globalizante é o programa delineado pelo Partido Socialista.
Concordando com a análise de JCM, esta deve, apenas e também, ser interpretada como opinião meramente pessoal, aqui expressada.
João Figueiredo



publicado por JCM às 18:20 | link do post | comentar | favorito

Q1 - Amigosd’Avenida/Diário de Aveiro

É importante que os cidadãos conheçam as prioridades da autarquia para os próximos quatros anos. Nesse sentido, gostaríamos de saber: Qual é a área de actuação que elege como prioritária para o município de Aveiro? Porque razão foi escolhida? Os cidadãos e os agentes foram ouvidos na sua formulação? Se sim, como?

Élio Maia (Coligação 'Juntos Por Aveiro', PSD/CDSPP)

As prioridades definidas pela Coligação Juntos por Aveiro decorrem dos vários programas e obras lançados neste mandato e são cinco, a saber:

* Prioridade à concretização da Carta Educativa do Concelho de Aveiro;

* Prioridade às respostas sociais no Concelho de Aveiro;

 * Prioridade ao cumprimento do Plano de Saneamento Financeiro, acompanhado por um programa de Desenvolvimento Económico;

* Prioridade à concretização dos Projectos contratualizados com o QREN: Parque da Sustentabilidade, Corredores Ecológicos, Requalificação e Criação de Zonas Industriais, Requalificação da EN 230-1 e Requalificação e a Ampliação da Capela de São Tomás de Aquino.

* Prioridade aos Projectos, de abrangência municipal, integrantes do Polis Ria de Aveiro.

Estas áreas de actuação cumprem um quadro de inovação social, de modernização e de competitividade, decisivo para a caminhada futura do Concelho. Elegeram-se estas prioridades, também, porque se tratam de projectos socialmente válidos, que não esbanjam os escassos recursos financeiros do Município e que não serão concretizados com o aumento do IMI e das taxas municipais (que em ambos os casos baixámos).

Os cidadãos e agentes participaram na formulação deste programa através do sítio votoaveiro.com.

 

Q2

O Orçamento Municipal dedica, no presente ano, cerca de 1, 3 milhões euros do seu investimento para a Cultura, cerca de 1,6% do total. Qual é o compromisso que assume relativamente à parte do orçamento que pretende afectar à Cultura? Porque razão? Quais as principais áreas de actuação neste domínio?

Élio Maia

A Cultura é um factor estratégico de competitividade, de afirmação de identidades e de representações sociais e um campo de partilha de mundividências, por isso é uma área que se deve estimar.

O orçamento ficará a jusante dos princípios e dos objectivos gerais e específicos da política cultural.

No entender da Coligação PSD-CDS/PP, Juntos por Aveiro, a actuação no domínio cultural contempla um leque alargado de propostas, conforme está registado no Programa Eleitoral. Enunciam-se, entre outras, o incentivo à criação artística, a preservação e a promoção do património cultural, o apoio ao associativismo e aos movimentos cívicos culturais, o estímulo ao recurso às novas tecnologias de informação e comunicação no processo criativo e, ainda, a promoção da multiculturalidade.

 

Q3

A Avenida Lourenço Peixinho foi identificada como uma das unidades territoriais mais problemáticas da cidade, em particular no que concerne ao problema dos edifícios devolutos. Como avalia o problema? Que ideias tem para o resolver? Que meios pretende mobilizar?

Élio Maia

O problema foi avaliado por este Executivo Municipal e por um conjunto de cidadãos e agentes que participaram no Seminário sobre a Avenida Dr. Lourenço Peixinho e na Sessão temática realizada na Assembleia Municipal. Dessa interpretação comum resultou um documento com os 30 Princípios de Intervenção para Avenida, os que constituem as ideias indutoras para a Requalificação Urbana desta avenida emblemática. Os meios a mobilizar serão os que respondam aos princípios definidos, lembrando que a qualificação deste espaço público e a sua vocação social muito vão beneficiar com a divulgação do acervo de arte moderna, no âmbito da Avenida de Arte Contemporânea de Aveiro.

 

Q4

Os Amigosd’Avenida identificaram a qualificação e animação do espaço público como uma das dimensões de política pública local mais importante, tendo promovido, nesse âmbito, um Manifesto. Conhece o manifesto? Concorda com os seus princípios? Já o assinou? Pretende implementá-lo? Como?

Élio Maia

Sim, li-o com muito interesse e felicito o empenho cívico dos seus autores. Concordo, claramente. Desejo assiná-lo e implementá-lo com uma política transversal que, envolvendo os diferentes serviços do Município e a participação da comunidade, cumpra os princípios enunciados.

 

Q5

A necessidade de encontrar uma 'plataforma de articulação dos agentes culturais e criativos da cidade' foi uma das conclusões das actividade que ajudámos a organizar nesta ano em que a cidade comemorou 250 anos. Concorda com esta ideia? Qual o papel que a autarquia deve ter neste sentido? Que meios está disposto a mobilizar para o efeito?

Élio Maia

A ideia de promover proximidades e afinidades entre os agentes culturais e criativos da cidade é excelente, pois gera sinergias e cria potencialidades importantes no âmbito da produção e da oferta culturais. A autarquia tem de ser um parceiro empenhado dessa estrutura e deve atribuir os meios disponíveis para contribuir para se estabelecerem e cumprirem os objectivos que a plataforma estipule.

 

Q6

A Ria de Aveiro é um espaço de eleição, de elevada qualidade ambiental, elemento de ligação entre os vários municípios ribeirinhos, mas, infelizmente, um espaço desaproveitado do ponto de vista funcional, cultural e turístico. Como avalia a situação? E o que pretende fazer para inverter o problema?

Élio Maia

Avaliamo-la com optimismo, já que, actualmente, se verifica a sua inversão, por duas razões em especial. A primeira decorre da entrega da gestão dos canais urbanos da Ria à Câmara Municipal, o que permite actuar localmente na valorização da imagem da Ria no território urbano.

A segunda razão deve-se às intervenções do Polis Litoral Ria de Aveiro com incidência no nosso Concelho. Sublinhamos o reordenamento e a qualificação da frente lagunar de Aveiro, os Núcleos Piscatórios Lagunares – Cais da Ribeira de Esgueira, o reforço de Margens pela recuperação de diques e motas, a requalificação dos espaços de usufruto público da Reserva Natural de S. Jacinto, a criação da Via ciclável como forma de vivência da Ria, a criação e beneficiação de estruturas de apoio às actividades de recreio náutico e a requalificação e valorização da Pateira de Requeixo.

 

 

 

 

 

 

 



publicado por amigosdavenida às 02:20 |
editado por JCM às 15:45link do post | comentar | favorito

Q1 Amigosd'Avenida/Diário de Aveiro

É importante que os cidadãos conheçam as prioridades da autarquia para os próximos quatros anos. Nesse sentido, gostaríamos de saber: Qual é a área de actuação que elege como prioritária para o município de Aveiro? Porque razão foi escolhida? Os cidadãos e os agentes foram ouvidos na sua formulação? Se sim, como?

José Costa (Movimento AdoroAveiro, Partido Socialista)

O nosso programa tem 4 prioridades que representam projectos estruturantes que segundo a nossa lista deverão orientar o caminho para o futuro:

a.      Aveiro, Cidade das Artes, do Design, da Ciência e da Tecnologia, sectores que deverão constituir a base da competitividade da Cidade;

b.     Aveiro, Cidade que dá valor à Educação, elemento estruturante da sociedade do Conhecimento;

c.      Aveiro, Cidade da Mobilidade Sustentável, que privilegia o transporte público e os modos suaves de transporte;

d.     Aveiro, Cidade da Participação e da Cidadania.

O programa e as suas ideias-chave são o resultado de inúmeras acções de discussão e debate que decorrem nos últimos 6 meses.

 

Q2

O Orçamento Municipal dedica, no presente ano, cerca de 1, 3 milhões euros do seu investimento para a Cultura, cerca de 1,6% do total. Qual é o compromisso que assume relativamente à parte do orçamento que pretende afectar à Cultura? Porque razão? Quais as principais áreas de actuação neste domínio?

José Costa

Em geral, os orçamentos camarários portugueses são exercícios com fraca correlação com a realidade. O orçamento de Aveiro não foge à regra. Como queremos terminar com esta prática,  apenas podemos dizer que iremos valorizar fortemente a área da Cultura. Tal significa que para além do reforço das rubricas que directamente a afectam, a Cultura cruzará horizontalmente um grande número de actividades (desenvolvimento económico, educação, urbanismo) Em particular, a Cultura é um elemento do projecto estruturante Aveiro, Cidade das Artes, Design, Ciência e Tecnologia.

 

Q3

A Avenida Lourenço Peixinho foi identificada como uma das unidades territoriais mais problemáticas da cidade, em particular no que concerne ao problema dos edifícios devolutos. Como avalia o problema? Que ideias tem para o resolver? Que meios pretende mobilizar?

José Costa

O problema dos edifícios devolutos é o reflexo do declínio do papel da Avenida Dr. Lourenço Peixinho na estrutura urbana de Aveiro. Estamos preocupados com isso e propomos intervenções de reabilitação urbana directamente relacionadas com a Avenida. Contudo, importa referir que não se podem tratar os sintomas deixando a doença incólume. É necessário redefinir as funções que reponham a Avenida como eixo estruturante da Cidade:

§         Actividades culturais e comércio especializado;

§         Habitação para estratos da população que melhor podem usufruir o centro da Cidade: jovens, idosos, criativos.

§         Transportes públicos.

Este programa só poderá ser levado a cabo em parceria com as empresas e proprietários da Avenida mobilizarem meios e vontades. 

 

Q4

Os Amigosd’Avenida identificaram a qualificação e animação do espaço público como uma das dimensões de política pública local mais importante, tendo promovido, nesse âmbito, um Manifesto. Conhece o manifesto? Concorda com os seus princípios? Já o assinou? Pretende implementá-lo? Como?

José Costa

O Movimento Adoro Aveiro é um compromisso colectivo pelo que não pode responder por opções individuais. Esclarecemos contudo que muitos apoiantes do Movimento assinaram o manifesto. A animação cultural é um elemento chave do programa estruturante e do programa sectorial para a cultura.

 

Q5

A necessidade de encontrar uma 'plataforma de articulação dos agentes culturais e criativos da cidade' foi uma das conclusões das actividade que ajudámos a organizar nesta ano em que a cidade comemorou 250 anos. Concorda com esta ideia? Qual o papel que a autarquia deve ter neste sentido? Que meios está disposto a mobilizar para o efeito?

José Costa

O programa Adoro Aveiro tem proposto várias plataformas de debate e articulação de agentes associados a várias áreas de interesse para o município. Por esta razão, concordamos completamente com a vossa proposta.

 

Q6

A Ria de Aveiro é um espaço de eleição, de elevada qualidade ambiental, elemento de ligação entre os vários municípios ribeirinhos, mas, infelizmente, um espaço desaproveitado do ponto de vista funcional, cultural e turístico. Como avalia a situação? E o que pretende fazer para inverter o problema?

José Costa

Fazer de Aveiro a Cidade da RIA é um dos nossos compromissos, para tal iremos apoiar vários projectos constantes no Polis Ria e UnirRia, bem como iremos promover a associação entre a Ria de Aveiro e o desenvolvimento e oferta turística.

 

 

 

 

 



publicado por amigosdavenida às 02:00 | link do post | comentar | favorito

Q1 Amigosd'Avenida/Diário de Aveiro

É importante que os cidadãos conheçam as prioridades da autarquia para os próximos quatros anos. Nesse sentido, gostaríamos de saber: Qual é a área de actuação que elege como prioritária para o município de Aveiro? Porque razão foi escolhida? Os cidadãos e os agentes foram ouvidos na sua formulação? Se sim, como?

António Moreira

A CDU não elege apenas uma área de actuação para os próximos 4 anos;  elege uma gestão integrada e inter sectorial dos vários serviços camarários, no sentido de optimizar a respostas aos diversos problemas deste concelho.

Teremos de responder eficazmente ao problema financeiro, renegociando o empréstimo com a CGD, transformando-o em empréstimo de médio/longo prazo  com taxa de juro minorada. Ao  mesmo tempo enfrentaremos a reestruturação dos Serviços camarários, na sua componente interna e externa: reorganização dos serviços, sem redução de pessoal, utilizando-o na perspectiva de redução de despesas que existiriam com a utilização de serviços externos.

A vertente estratégica aos vários níveis de actuação da autarquia, não pode ficar condicionada à questão financeira. Compete à autarquia dinamizar e fomentar a interacção  dos diversos actores do concelho para uma melhoria significativa da oferta, da sua qualidade e diversificação.

 

Q2

O Orçamento Municipal dedica, no presente ano, cerca de 1, 3 milhões euros do seu investimento para a Cultura, cerca de 1,6% do total. Qual é o compromisso que assume relativamente à parte do orçamento que pretende afectar à Cultura? Porque razão? Quais as principais áreas de actuação neste domínio?

António Moreira

A CDU entende que a autarquia, deve ir muito mais além que um agente divulgador de cultura.

Deve ser uma agente dinamizador na exposição e produção de cultura e educação cultural, nas suas diversas áreas de expressão.

Devemos trabalhar em conjunto com as mais diversas instituições e associações culturais do concelho e dos concelhos próximos, no sentido de  articular programas contínuos de oferta cultural,coordenação de ocupação de espaço para a produção artística e divulgação eficaz da oferta cultural mobilizando os públicos mais diversificados.

Temos que saber preservar as nossas raízes culturais e fazer chegar às pessoas essa mesma identidade.

A perspectiva acima enunciada tem que se fundamentar numa análise e levantamento do trabalho a fazer, para se justificar a verba a disponibilizar. No entanto1,6% do total do orçamento é demasiado escasso para esta área. Mesmo tendo em conta a necessidade de interacção com outros sectores de acção autárquica, como por exemplo a disponibilidade de transportes coordenados com as acções culturais.

 

Q3

A Avenida Lourenço Peixinho foi identificada como uma das unidades territoriais mais problemáticas da cidade, em particular no que concerne ao problema dos edifícios devolutos. Como avalia o problema? Que ideias tem para o resolver? Que meios pretende mobilizar?

António Moreira

A Avenida Lourenço Peixinho tem que merecer uma atenção e um estudo muito cuidado. Trata-se – ou dever-se-ia tratar - do nosso principal eixo de desenvolvimento da cidade de Aveiro. Foi ao longo dos anos desvirtuado na sua função:  de  artéria de interacção social, passou para local de serviços, sendo  agora espaço/canal de circulação viária.

Na resolução das  questões da reabilitação urbana, importantíssimas nesta unidade territorial, temos que resolver os problemas de falta de identidade, o problema do comércio e a desertificação do parque habitacional.

Trata-se de um conjunto de problemas complexos que requerem uma análise cuidada por parte  dos diversos agentes, sem esquecer a audição e participação da população.

Temos que ter uma acção concertada na reabilitação urbana, na criação de novas sinergias de inter-acção social dos espaços públicos existentes, na definição de regras para o problema do trânsito.

A Avenida com os seus diversos elementos que a compõem, é um factor de diferenciação e de vantagens múltiplas que carece de medidas concretas, não casuístas, e integradas numa vertente estratégica.

 

Q4

Os Amigosd’Avenida identificaram a qualificação e animação do espaço público como uma das dimensões de política pública local mais importante, tendo promovido, nesse âmbito, um Manifesto. Conhece o manifesto? Concorda com os seus princípios? Já o assinou? Pretende implementá-lo? Como?

António Moreira

Sim conheço o manifesto dos Amigos d'Avenida e a CDU identifica-se com os pressupostos do mesmo, no sentido em que defendemos o espaço público  como o principal meio de interacção social, potenciador de sinergias e ambiência urbana. Devemos valorizar e fomentar na nossa sociedade actual, novamente, o usufruto de parques urbanos, jardins, praças, ruas, canais da ria e, para tal, temos que voltar a trazer vida para os mesmos, com um conjunto de iniciativas culturais, desportivas e de lazer. Queremos uma autarquia criadora de processos de inovação nesta área. Entende-se inovação a utilização de meios que coloquem agentes culturais, desportivos, empresas e autarquia a interagir.

 

Q5

A necessidade de encontrar uma 'plataforma de articulação dos agentes culturais e criativos da cidade' foi uma das conclusões das actividade que ajudámos a organizar nesta ano em que a cidade comemorou 250 anos. Concorda com esta ideia? Qual o papel que a autarquia deve ter neste sentido? Que meios está disposto a mobilizar para o efeito?

António Moreira

A criação de uma Net work  entre a autarquia, agentes culturais, desportivos e empresas que pretendam colaborar na dinamização desta ideia: Aveiro cidade Viva, Aveiro cidade para ser Vivida. Esta rede servirá para troca de ideias, experiências e coordenará acções a serem levadas a cabo por forma a que tenhamos uma oferta cultural continua e sistémica, disponibilizando cultura ou promovendo a criação da mesma em work shops ao ar livre, em parceiras com escolas, centro de dia, IPSS, etc. 

 

Q6

A Ria de Aveiro é um espaço de eleição, de elevada qualidade ambiental, elemento de ligação entre os vários municípios ribeirinhos, mas, infelizmente, um espaço desaproveitado do ponto de vista funcional, cultural e turístico. Como avalia a situação? E o que pretende fazer para inverter o problema?

António Moreira

A Ria de Aveiro e todas as suas potencialidades tem sido mal exploradas. Embora sejamos um concelho com uma grande área constituída pela laguna de Aveiro e no entanto fomos incapazes de virar a cidade para a Ria. Não conseguimos coordenar esforços inter municipais para a gestão deste ecossistema, nem conseguimos em termos locais tirar as mais valias que podemos tirar.

É preciso reabilitar as actividades tradicionais, de grande utilidade na preservação do equilíbrio da laguna, bem como recorrer à investigação cientifica apurando quais as actividades que constituem alternativa real ao sal, atendendo ao binómio desenvolvimento-ambiente.

Outro aspecto é a reabilitação da frente ribeirinha na sua vertente urbana, cultural e desportiva  fundamental para que se ganhe novamente vida na Ria de Aveiro.

 



publicado por amigosdavenida às 01:00 | link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 02.10.09

Aqui vão os links dos programas das candidaturas autárquicas à Câmara Municipal de Aveiro:


Juntos por Aveiro (PSD e CSD/PP) - Programa 

Adoro Aveiro (PS) - Programa

PCP - Programa

Bloco de Esquerda - Programa



publicado por amigosdavenida às 17:54 |
editado por JCM às 17:55link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 25.09.09

Os Amigosd’Avenida, em colaboração com o Diário de Aveiro, pretendem lançar seis questões às candidaturas à Presidência da Câmara Municipal de Aveiro para contribuir para uma escolha qualificada no sufrágio do próximo dia 11 de Outubro.

As questões vão ser lançadas à Coligação 'Juntos Por Aveiro' (PSD/CDS), ao Movimento 'Adoro Aveiro' (PS), à CDU e ao Bloco de Esquerda e irá ser solicitada resposta, por escrito, num máximo de 1.800 caracteres (para as seis questões), até ao próximo dia 2 de Outubro (sexta-feira).

As respostas serão publicadas no Diário de Aveiro, no blogue dos Amigosd’Avenida e enviadas por correio electrónico a uma base de dados de mais de 1.000 endereços electrónicos de cidadãos e organizações de Aveiro.

 

Questões:

1) É importante que os cidadãos conheçam as prioridades da autarquia para os próximos quatros anos. Nesse sentido, gostaríamos de saber: Qual é a área de actuação que elege como prioritária para o município de Aveiro? Porque razão foi escolhida? Os cidadãos e os agentes foram ouvidos na sua formulação? Se sim, como?

 

2) O Orçamento Municipal dedica, no presente ano, cerca de 1, 3 milhões euros do seu investimento para a Cultura, cerca de 1,6% do total. Qual é o compromisso que assume relativamente à parte do orçamento que pretende afectar à Cultura? Porque razão? Quais as principais áreas de actuação neste domínio?

 

3) A Avenida Lourenço Peixinho foi identificada como uma das unidades territoriais mais problemáticas da cidade, em particular no que concerne ao problema dos edifícios devolutos. Como avalia o problema? Que ideias tem para o resolver? Que meios pretende mobilizar?

 

4) Os Amigosd’Avenida identificaram a qualificação e animação do espaço público como uma das dimensões de política pública local mais importante, tendo promovido, nesse âmbito, um Manifesto. Conhece o manifesto? Concorda com os seus princípios? Já o assinou? Pretende implementá-lo? Como?

 

5) A necessidade de encontrar uma 'plataforma de articulação dos agentes culturais e criativos da cidade' foi uma das conclusões das actividade que ajudámos a organizar nesta ano em que a cidade comemorou 250 anos. Concorda com esta ideia? Qual o papel que a autarquia deve ter neste sentido? Que meios está disposto a mobilizar para o efeito?

 

6) A Ria de Aveiro é um espaço de eleição, de elevada qualidade ambiental, elemento de ligação entre os vários municípios ribeirinhos, mas, infelizmente, um espaço desaproveitado do ponto de vista funcional, cultural e turístico. Como avalia a situação? E o que pretende fazer para inverter o problema?

 



publicado por amigosdavenida às 14:15 | link do post | comentar | favorito

Quinta-feira, 03.09.09

 As eleições autárquicas são um momento privilegiado para o eleitor poder avaliar o trabalho desenvolvido e para fazer escolhas relativamente às diferentes alternativas que sujeitam a sufrágio.

Mas para as diferentes candidaturas é um momento particularmente importante para tentar reforçar uma relação de confiança, de cumplicidade, de compromisso e de co-responsabilização com o eleitor. Relação essa que todos afirmam com frequência querer reforçar (‘promover a cidadania’, ‘reforçar a participação dos cidadãos’, ‘envolver os agentes’, etc).

O ‘programa eleitoral’ é o documento fundamental para cimentar e reforçar essa relação com o eleitorado. Nele podem clarificar-se posturas e atitudes, definir objectivos e identificar acções. A sua construção pode ser um momento particularmente rico de envolvimento da comunidade no estabelecimento desse compromisso.

O que tem acontecido (e que motivou a minha proposta ‘radical’) é uma permanente desvalorização da dimensão ‘política’ do acto eleitoral sendo remetida frequentemente para uma escolha de rostos.

Tenho a convicção que os primeiros que acordarem para a necessidade de mudar de postura serão os primeiros a colher os frutos…

Entretanto, aguardo pelos programas autárquicos!

Faltam 38 dias para o acto eleitoral.

José Carlos Mota



publicado por amigosdavenida às 23:53 | link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 02.09.09

Proposta de Lei - As candidaturas autárquicas são obrigadas a apresentar o seu programa eleitoral com um mês e meio de antecedência. Nele deve constar a visão para o concelho, objectivos e propostas de acção. A não apresentação do documento no período indicado elimina a possibilidade da candidatura poder participar no acto eleitoral. 
 

 
Se não for assim como podemos votar?
JCM
 
 

 



publicado por amigosdavenida às 18:41 | link do post | comentar | favorito

Sábado, 18.07.09

Notícia Público

Site do movimento 

Documento



publicado por amigosdavenida às 15:17 | link do post | comentar | favorito

Domingo, 07.06.09

http://sic.aeiou.pt/online/noticias/portugal2009/resultados

 

Eleições europeias 2009 – concelho de Aveiro

PSD

8910

34.37%

PS

5045

19.46%

BE

3369

13.00%

CDS-PP

3362

12.97%

CDU

1470

5.67%

MEP

669

2.58%

MMS

277

1.07%

PCTP/MRPP

233

0.90%

MPT

138

0.53%

PPM

104

0.40%

PH

94

0.36%

PNR

74

0.29%

POUS

27

0.10%

 

 

 

2009

 

2004

Abstenção

41663

61.64%

60.59%

Votantes

25925

38.36%

39.41%

Nulos

476

1.84%

1.11%

Brancos

1677

6.47%

3.57%

 



publicado por amigosdavenida às 23:02 | link do post | comentar | favorito


SOBRE CIDADES, CIDADANIA, O FUTURO E AVEIRO. UM BLOGUE EDITADO POR JOSÉ CARLOS MOTA
VISITAS
GRUPO FB 'PENSAR O FUTURO - AVEIRO 2020'
2013-01-04_2204.png
ADESÃO À MAILING-LIST 'PENSAR O FUTURO DE AVEIRO'

GRUPO 'PENSAR O FUTURO DE AVEIRO'
AUTOR
E-mail Gmail
Facebook1
Facebook2
Twitter
Linkedin
Google +
QUORA
JCM Works
Slideshare1
Slideshare2
Academia.Edu
FOLLOW
G. Analytics
links
Maio 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


mais sobre mim
MAPA
Facebook
Partilhar
arquivos

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008