Sábado, 28 de Março de 2009

(publicado Diário de Aveiro)

 

Hoje em dia quando se começa a discutir o funcionamento e a organização das actividades culturais, não é preciso esperar 5 minutos para se falar em redes. Pelo sim pelo não, fui ver ao dicionário o que era isso de “rede”?

Obtive as seguintes respostas, que me apetece comentar.


a) “Tecido de malhas de variável largura para apanhar peixes, etc.”

Ficamos então a saber que rede é um tecido de malhas variáveis em largura. Essa dimensão das malhas está dependente da dimensão do peixe que queremos apanhar. Parece-me uma douta definição que na cultura dará muito jeito. Antes de falarmos em construir redes, vamos caracterizar as dimensões do peixe que queremos apanhar, para poder definir as dimensões da malha. Se for muito larga foge o peixe miúdo todo, está bom de ver…

 

b) “Tecido de arame (para vedações, etc. )”

 

Esta definição merece-nos todo o cuidado! Será que quando uns falam em rede para apanhar peixe, os outros agentes estão a pensar em tecido de arame para encerrar ideias mais ousadas ou espíritos mais rebeldes?

c) “Leito balouçante feito de malha e que se suspende de dois ganchos nas extremidades”

Não tenho dúvidas que em muitas reuniões, daquelas bem chatas, a bendita palavra “rede” nos transporte, não para a apanha de peixe, muito menos para qualquer galinheiro, mas sim para um leito balouçante feito de malha. È talvez o significado da palavra que reúne mais adeptos…

 

d) “Totalidade dos circuitos e dispositivos de comutação que permitem a ligação entre os equipamentos terminais de dados”


Nestas reuniões da cultura começa a ser normal (felizmente) a participação de pessoas da tecnologia que, ao ouvirem falar em rede, vibram com a ideia de os circuitos e dispositivos de comutação permitirem a ligação entre os equipamentos e os terminais de dados. Seria pois fundamental que no espaço da cultura assim fosse.



e) “Conjunto de linhas-férreas, telegráficas, telefónicas, etc.”

Estou convencido que só uma pequena minoria ainda sabe as linhas de caminho de ferro em Portugal. A rede telefónica já não é o que era e que o diga o Bill Gates!

 

 

f) “Cilada

 

Agora é que a coisa começa a complicar! Quando alguém quer simplesmente pescar, ou repousar num leito balouçante, outros podem interpretar a mesma palavra como cilada. Começo a perceber porque é tão difícil os portugueses entenderem-se.

g) “Compilação de coisas tecida pela intriga”

 

Julgo que não podia terminar melhor. Uma rede poder ser, não uma forma superior de colaboração e entendimento, mas sim uma compilação de coisas tecidas pela intriga., Justifica cientificamente porque é que existe uma incompatibilidade lusitana, vertida na língua que nos une, de trabalharmos em conjunto.
É por isso que qualquer que seja a definição de rede ela depende de nós, e os “nós”, depende de quem os saiba e queira dar, ou seja de Nós.

Só nos resta ir tentando dar esses nós, aqui e ali, onde houver pontas de imaginação e de criatividade soltas. Quanto mais de Nós atarem essas pontas de cidadania, mais malhas da rede se vão fazendo, e talvez um dia, quase sem dar-nos por ela, a rede ampare a nossa queda nos dias em que não nos sentirmos felizes.

A semana passada, ao sair de casa perto da meia noite, para ir ver Galerias senti-me apanhado por essa rede, e gostei!

 

 

Este homem que pensou

Com uma pedra na mão

Transformá-la num pão

Transformá-la num beijo

 

Este homem que parou

No meio da sua vida

E se sentiu mais leve

Que a sua própria sombra

 

António Ramos Rosa



publicado por amigosdavenida às 00:25 | link do post | favorito

Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



Copiar caracteres

 



SOBRE CIDADES, CIDADANIA, O FUTURO E AVEIRO. UM BLOGUE EDITADO POR JOSÉ CARLOS MOTA
GRUPO FB 'PENSAR O FUTURO - AVEIRO 2020'
2013-01-04_2204.png
ADESÃO À MAILING-LIST 'PENSAR O FUTURO DE AVEIRO'

GRUPO 'PENSAR O FUTURO DE AVEIRO'
AUTOR
E-mail Gmail
Facebook1
Facebook2
Twitter
Linkedin
Google +
QUORA
JCM Works
Slideshare1
Slideshare2
Academia.Edu
links
Maio 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


mais sobre mim
arquivos

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008