Quinta-feira, 18 de Junho de 2009

Hoje em Aveiro



publicado por amigosdavenida às 19:32 | link do post | comentar | favorito

“Desculpem lá ter-vos estragado isto. Hoje não fumo mais.” Público

 



publicado por amigosdavenida às 19:11 | link do post | comentar | favorito

Exposição de fotografia "Costa Nova do Prado - 200 Anos de História e Tradição", no "Contrabaixo Bar" na Praia de Mira, até dia 5 de Julho de 2009, todos os dias das 17 às 04h.
rui bela


publicado por amigosdavenida às 12:15 | link do post | comentar | favorito

OLN

"O Agrupamento de Escolas de Aveiro vai participar no Programa de comemorações dos 250 anos de Aveiro com 1050 alunos do 1º ciclo com Batalha das Flores entre Cagaréus e Ceboleiros. A actividade vai ocorrer às 17:30 na Ponte Praça".
 



publicado por amigosdavenida às 09:15 | link do post | comentar | favorito

image005.jpg

image006.jpg


Buchholz Livreiros Aveiro

Pç. Marquês de Pombal, 3

3810-133 AVEIRO

telm: 927 423 433


publicado por amigosdavenida às 00:17 | link do post | comentar | favorito

5 minutos para ajudar a melhorar a reciclagem em Portugal:
http://www.surveymonkey.com/s.aspx?sm=Jyg9dSaJaqQ_2fiDRwid71pA_3d_3d


publicado por amigosdavenida às 00:11 | link do post | comentar | favorito

Quarta-feira, 17 de Junho de 2009
"Sócrates reconheceu aos jornalistas um erro da sua governação: não ter investido mais em cultura"
SOL, 17JUN
...
"Support for the arts, in their view, is not simply a matter of cultural philanthropy, it's also a smart and necessary way to sustain a vibrant urban environment, to keep any city from becoming a patchwork of chain stores, steroidal gyms and name-brand coffee shops. It's forward-thinking city planning".
NYT, 14JUN
http://www.nytimes.com/2009/06/14/theater/14ishe.html?_r=2&adxnnl=1&adxnnlx=1245098351-8j2yYwBWPuejhZsVECisOw


publicado por amigosdavenida às 23:44 | link do post | comentar | favorito

cartaz.jpg


uaonline
"No âmbito das comemorações dos 250 anos de elevação de Aveiro a cidade, as bibliotecas da UA organizaram a exposição documental e mostra bibliográfica «Aveiro e a sua região», para reforço da divulgação e promoção do Fundo Documental Aveirana. A exposição é hoje, dia 17 de Junho, inaugurada às 16h30, pelo Vice-Reitor, Prof. Manuel Assunção, podendo ser visitada até 3 de Julho, na sala de exposições Hélène de Beauvoir, no horário de funcionamento da Biblioteca da UA.
Esta exposição tem como objectivos servir como espaço de partilha, promover a relação entre a Universidade e a cidade de Aveiro, estimular hábitos culturais e de participação activa nas comemorações dos 250 anos da Cidade.
«Aveiro e a sua região» dá a conhecer, ainda, o «Fundo Documental Aveirana», um fundo bibliográfico que conta a história de monumentos e de edifícios antigos, das salinas, das viagens dos moliceiros na Ria e da cidade da princesa Santa Joana.
A sala de Exposições Hélène de Beauvoir acolhe, entre 17 de Junho e 3 de Julho, estamostra que pretende reunir, num só ambiente, diferentes linguagens e tempos, a Aveiro Antiga e Aveiro Actual, a sua história viva e contada através do acervo exposto".
Mais informações no endereço: http://www.ua.pt/doc/aveiro/


publicado por amigosdavenida às 23:28 | link do post | comentar | favorito

(contributo)
"Penso que não se deve desvalorizar o potencial que aqui representa, neste contexto alargado da Avenida, o cruzamento dos eixos centrais com o Canal Central – linha de água dominante e braço penetrante da Ria de aVEIRO no centro urbano – ou das suas extensões e zonas naturais de expansão e atravessamento transversal, já caracterizados, da Rua de Viana, Alberto Souto, etc.
Nesse sentido, a Avenida é também a porta urbana de chegada à Ria de Aveiro, por onde acedem milhares de turistas nacionais e estrangeiros, a um território que não está minimamente preparado para os receber e acolher. Paradoxalmente, resta-lhes o Fórum, como se a cidade se resumisse a esse qualificado espaço público, onde margens ribeirinhas, pontes pedonais e jardim suspenso se oferecem como resposta urbana, que apenas cumprem marginalmente, embora com algum conforto.

Talvez a Avenida, ou as suas imediações, para além do potenciador quarteirão cultural do “Ch. Landry”, possa estabilizar ou receber um centro de acolhimento, para visitantes em trânsito na cidade e/ou na região. Penso que, mais do que edifícios novos, devemos e podemos pensar a reabilitação dos inúmeros espaços devolutos da Avenida e as suas “traseiras” que bordejam a linha de água, que não por acaso é o corredor pedonal mais importante de acesso ao novo centro cívico, no Cais da Fonte Nova.

Não pode ficar fora deste debate, igualmente, a inexistente qualidade espacial e de mobilidades da chamada “Ponte-Praça”, ou simplesmente Pontes, que não parece constituir qualquer problema para a generalidade dos aveirenses, que historicamente lidam com o seu desconforto, mas que faz dela, hoje, um suporte desqualificado de centralidade evidente.

Se for possível, gostaria de ver estas ideias associadas ao repto para debate, que de resto subscrevo na generalidade".


João Paulo Cardielos


publicado por amigosdavenida às 22:50 | link do post | comentar | favorito

 Um manifesto é uma declaração de princípios que fundamentam uma causa defendida por um conjunto de cidadãos.

O manifesto “por uma política de animação e qualificação do espaço público para a cidade de Aveiro”, apresentado pelos Amigos d´Avenida, consiste num conjunto de 10 princípios, o qual pretende contribuir para a definição da política cultural e urbanística da cidade de Aveiro.

Porquê o espaço público? O espaço público é um local de encontro e de troca privilegiado da cidade. Contudo, é ainda pouco aproveitado. Por outro lado, denota-se a existência de um emergente conjunto de actividades culturais diversificadas e inovadoras em vários espaços construídos e não construídos na cidade. Contudo, não existe uma estratégia.

No âmbito do projecto “se esta praça tivesse 250 anos” e na organização de um programa de actividades de animação na Praça Joaquim Melo e Freitas, mobilizando vários agentes culturais da cidade, surge a necessidade de definir os princípios que orientam, mais claramente e consensualmente, a intervenção e a animação, não apenas na Praça Joaquim Melo e Freitas, mas em todos os espaços públicos da cidade.

Sendo a cultura um factor de desenvolvimento e competitividade da cidade, e o espaço público um local de todos e para todos, é fundamental intervir activamente na animação e qualificação do espaço público, de forma planeada e articulada com todos os agentes culturais e população, pretendendo ser o manifesto um documento orientador, constituído por 10 princípios, dessa mesma intervenção.

Mas o manifesto “por uma política de animação e qualificação do espaço público para a cidade de Aveiro”, apresentado pelos Amigos d´Avenida, é mais do que um conjunto de 10 princípios. É a voz de todos os cidadãos que partilham as mesmas ideias e que anseiam por uma cidade melhor, uma cidade com mais qualidade e mais animação nos espaços públicos.

Se é simpatizante do manifesto, não deixe de o assinar. A sua assinatura é a sua atitude perante o desejo de ter uma política de animação e qualificação do espaço público para a cidade de Aveiro.

Raquel Pinho



publicado por amigosdavenida às 19:27 | link do post | comentar | favorito

http://www.cienciahoje.pt/30150

 

Todo o acto educativo implica uma atitude optimista. Por isso, numa época em que dominam o cepticismo e a descrença é urgente que os professores, pais e encarregados de educação transmitam aos jovens a ideia de que é possível mudar o que não está bem, compreendendo o seu papel activo e interventivo. Assim, propomos um concurso que desafie os alunos do 3º ciclo e do ensino secundário a desenvolverem projectos sobre a realidade que os rodeia, identificando problemas, propondo soluções, promovendo mudanças. O tema do concurso é: FAZ PORTUGAL MELHOR! A ideia mobilizadora que preside a esta iniciativa é o desafio lançado aos alunos: intervir para conhecer e melhorar o mundo que está perto, gostar do seu país, da sua zona e de si próprio também. Brevemente apresentaremos a página oficial do concurso que é organizado pelo jornal Ciência Hoje e pela Agência Nacional para a Cultura Científica e Tecnológica, Ciência Viva e comissariado pela professora Manuela Matos Monteiro. Esperamos que os alunos, orientados pelos professores, em parceria com as autarquias, empresas e instituições desenvolvam projectos que justifiquem a afirmação de Paulo Freire: "O projecto é o impossível viável" Pode, desde já, conhecer o regulamento do concurso em www.cienciahoje.pt

 

Ana Noronha, directora Executiva do Ciência Viva

Jorge Massada, director do Ciência Hoje

Manuela Matos Monteiro, professora e comissária do concurso



publicado por amigosdavenida às 16:40 | link do post | comentar | favorito

DSC00052.JPG

DSC00053.JPG



publicado por amigosdavenida às 09:28 | link do post | comentar | favorito

"A Cãmara optou por alargar a discussão a outros agentes locais, tendo em conta que se trata da principal artéria da cidade, cuja requalificação é olhada como uma das prioridades para o concelho"

notícia de hoje no Diário de Aveiro



publicado por amigosdavenida às 09:14 | link do post | comentar | favorito

Terça-feira, 16 de Junho de 2009

O presidente Sarkozy lançou um concurso a 10 consultores para pensarem o futuro da cidade de Paris (Le Grand Paris). São dez visões diferentes sobre o mesmo território. As propostas estão agora expostas na Cité de l'Architecture et du PatrimoineVeja as fotografias da exposição dos trabalhos, os dossiers temáticos e a apresentação das várias propostas pelos seus autores.

 

 

 



publicado por amigosdavenida às 23:04 | link do post | comentar | favorito

Inaugura dia 18 de Junho, pelas 21h, a exposição de trabalhos finais dos alunos do Mestrado em Criação Artística Contemporânea, do Departamento de Comunicação e Arte da Universidade de Aveiro. A exposição está patente até dia 28 de Junho. A prática artística deste evento explora diferentes media, os quais vão desde a performance à escultura/pintura, passando pela fotografia, vídeo e instalação interactiva.
A exposição dos trabalhos dos alunos, assenta no desenvolvimento de projectos, produzidos no mestrado em Criação Artística Contemporânea, que tem por objectivo reforçar uma autonomia na concretização da obra e uma autoconsciência do acto criativo - essencial para uma praxis enquanto artista.
horário: 9h - 17.30h
(para mais informações contactar: pbernard@ua.pt)


publicado por amigosdavenida às 19:26 | link do post | comentar | favorito

"Apesar dos problemas de atractibilidade da sua oferta comercial a Avenida é marginal a um espaço comercial (Fórum) que atrai cerca de 10 milhões de visitantes/ano. Apesar do “peso” das deslocações automóveis (10.000 carros/dia), o comboio alimenta-a com mais de 13.000 peões/dia. Apesar da perda de algumas funções económicas tradicionais (comércio e serviços) a Avenida, e a sua área envolvente, têm vindo a captar um conjunto de dinâmicas culturais relevantes (notícia DA – 6/11/08 – Gravito quer ser a Miguel Bombarda aveirense)".



publicado por amigosdavenida às 19:20 | link do post | comentar | favorito

"(...) pela sua importância social, cultural e económica e posição “geoestratégica” discutir o futuro da Avenida implica, necessariamente, reflectir o futuro da cidade de Aveiro. Não faz assim sentido olhar para a Avenida como uma peça isolada do seu contexto, pelo que a identificação dos problemas, a análise das suas causas e a sugestão de propostas de intervenção deverá identificar, com particular cuidado, a sua área territorial pertinente (que não pode deixar de considerar, pelo menos, o eixo Rossio-Estação e o eixo Rua Gravito-Rua Direita)".

Concordam?

 



publicado por amigosdavenida às 19:17 | link do post | comentar | favorito

Os Amigosd'Avenida vêm por este meio lançar um desafio à comunidade aveirense para, durante estas duas próximas semanas, reflectir sobre o futuro da Avenida Lourenço Peixinho e áreas adjacentes (grosso modo, a área central da cidade de Aveiro).

 

Para isso identificamos quatro conjuntos de questões para debate/reflexão:

1) Diagnosticar problemas e potencialidades da avenida (e do centro da cidade)

2) Perspectivar uma Visão de futuro para a Avenida - o que gostaríamos que fosse a Avenida (e o centro da cidade)

3) Identificar modelos de referência (exemplos inspiradores de avenidas ou zonas centrais de cidade ou de formas inovadoras de pensar o futuro) 

4) Apresentar propostas de acção, no curto (1 ano) e médio prazo  (4 anos) 

 

Pretendemos com esta reflexão valorizar a contribuição dos Amigosd'Avenida no debate que se vai realizar no próximo dia 26 de Junho na Assembelia Municipal de Aveiro.

 

Envie os seus contributos para amigosdavenida@gmail.com. Estes irão sendo apresentados no blogue http://amigosdavenida.blogs.sapo.pt/.

 

 

 

 



publicado por amigosdavenida às 14:50 | link do post | comentar | favorito

Os “Amigos d’Avenida”, um grupo de cidadãos abaixo assinados, porque se preocupam com o futuro da sua cidade, vêm por esta forma convidar todas as pessoas e instituições a participar e desenvolver reflexões e iniciativas que contribuam para o estabelecimento de uma “política de animação e qualificação do espaço público”. Apresentam, por isso, dez princípios de intervenção:

 

1.      Trazer as pessoas para a rua. Fomentar uma utilização regular dos espaços públicos pelos aveirenses, dando-lhes a conhecer a sua cidade e promovendo a sua participação activa nas actividades de animação do espaço público.

 

2.      Promover a apropriação do espaço público. Promover um sentimento de identificação com a cidade e de pertença a uma comunidade alargada, através do fomento da utilização dos espaços pela população e instituições sociais e culturais.

3.      Incrementar a interacção social. Criar as condições para que os espaços públicos se assumam como espaços de comunicação, convívio e troca de experiências entre pessoas de diversos contextos socioeconómicos, culturais e, também, geracionais.

4.      Assegurar a diversidade de actividades artísticas e culturais no espaço público. Promover actividades dirigidas para diferentes públicos e áreas de interesse, contribuindo para o prazer de todos os que nelas participam e demais utentes, garantindo a manutenção de funções quotidianas dos espaços e a diversidade de utilizações e utilizadores.

5.      Criar momentos de experimentação. Promover actividades que propiciem a experimentação de novas formas de utilização e apropriação dos espaços públicos a partir dos recursos existentes.

6.      Valorizar a memória da cidade. Divulgar a(s) História(s) da cidade e da região,  promovendo actividades de recuperação de espólios, de organização de arquivos, de investigação científica e de criação artística potenciando a sua valorização em actividades de animação do espaço público, contribuindo para a consolidação de uma memória e identidade colectivas.

7.      Incutir um sentido de responsabilidade social na animação do espaço público. Veicular que os espaços públicos são uma responsabilidade de todos e que, no caso da sua animação, os agentes culturais devem entender a sua participação também como uma actividade de responsabilidade social.

8.      Aproveitar o espaço público como veículo de divulgação e promoção da actividade artística, cultural e de divulgação científica. Utilizar o espaço público para divulgar a qualidade e diversidade de recursos artísticos, culturais e científicos da cidade, tirando partido das novas tecnologias.

9.      Garantir um espaço público inclusivo e com adequado equipamento urbano. Assegurar a existência e utilização adequada de recursos para criar e manter espaços públicos inclusivos, sem restrições de acesso a todos os cidadãos, confortáveis, limpos e com as infra-estruturas adequadas (tecnologias, mobiliário urbano, pavimentos) que privilegiem a sua utilização pelos cidadãos.

10.  Assegurar a ligação dos espaços públicos ‘em rede’. Assegurar a continuidade, conectividade e complementaridade dos espaços, em termos do seu desenho e dos usos e actividades que albergam.

 

 

 

 

AMIGOD’AVENIDA, AVEIRO (

 

http://amigosdavenida.blogs.sapo.pt/)

 

Subscreva o Manifesto enviando um email para

 

amigosdavenida@gmail.com os seguintes dados: nome, profissão, localidade e email (facultativo)



publicado por amigosdavenida às 13:00 | link do post | comentar | favorito

http://www.tascq.ie/



publicado por amigosdavenida às 12:45 | link do post | comentar | favorito

Debate na Assembleia Municipal de Aveiro, 26 de Junho 2009, pelas 21h. 



publicado por amigosdavenida às 09:01 | link do post | comentar | favorito

Prós e Contras, RTP1

 


tags: ,

publicado por amigosdavenida às 00:15 | link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 15 de Junho de 2009

Leia o manifesto 'por uma política de animação e qualificação do espaço público' e consulte a lista de subscritores.


Participe na discussão. Divulge o manifesto!

 

Poster

Poster (cinza)

Folheto (frente)

Folheto (verso)

 



publicado por amigosdavenida às 19:13 | link do post | comentar | favorito

O Futuro Radioso_pop up.jpg


O Futuro Radioso
um filme de Atom Egoyan



Cinema Oita .

Av. Dr. Lourenço Peixinho, Centro Comercial Oita , Lj 419

Cineclube de Aveiro
http://www.cineclubedeaveiro.com/


publicado por amigosdavenida às 19:12 | link do post | comentar | favorito

http://ultimahora.publico.clix.pt/noticia.aspx?id=1386349&idCanal=62

Portugal tem cinco novas cidades e 22 vilas

>

Portugal tem mais de 150 cidades, que variam entre 1.000 habitantes (Tarouca) e 500.000 habitantes (Lisboa).

Os critérios que permitem a elevação a cidade são absolutamente desajustados da realidade e tão amplos que permitem que qualquer aglomerado 'por razões de ordem histórico, social ou cultural' possa merecer tal 'distinção'.

Esta classificação não é sujeita a qualquer avaliação de mérito pelo que qualquer aglomerado que ascenda a essa 'categoria' qualquer que seja o seu 'desempenho' nunca tal titulo perderá.

O título não atribui nenhuma vantagem directa às suas populações, pelo que serve, na maior parte das situações, para vender ilusões e para adornar os egos locais!  

Resulta de tudo isto que a Assembleia da República deveria promover rapidamente uma reflexão sobre o diploma que vem banalizando (e ridicularizando) tal atribuição. 

A ausência de massa crítica (população, recursos, dinâmica) na maior parte das cidades portuguesas deveria ditar uma mais atenta reflexão sobre o futuro social, económico e cultural das nossas urbes e uma menor tendência para a banalização do seu estatuto.    

JCM 

 


publicado por amigosdavenida às 13:45 | link do post | comentar | ver comentários (6) | favorito

http://www.crt.state.la.us/CulturalDistricts/

The Louisiana Cultural Districts Program was created by Act 298 of the 2007 Regular Session of the legislature. The primary goal of this initiative is to spark community revitalization based on cultural activity though tax incentives.

This site is intended to provide pertinent information to local governing authorities, key stakeholders, interested communities, organizations, businesses and individuals about the Cultural Districts program, the application process, and be a means whereby the public can offer feedback, and suggestions"



publicado por amigosdavenida às 13:15 | link do post | comentar | favorito

http://www.cooltownstudios.com/2008/07/21/nycs-stunning-streets-to-plazas-program

 

"A popular item on many 'creatives‘ wishlist is to see a car-dominated commercial street transformed into a pedestrian-only plaza brimming with outdoor diners. Some fortunate residents in NYC may not have to wait much longer.

Following a rather astounding recent track record in prioritizing pedestrians over cars, the NYC DOT(Department of Transportation) presented its latest and greatest, the NYC Plaza Program. When was the last time a Department of Transportation issued a statement like this: NYC DOT will work with community partners to create neighborhood plazas throughout the City. We will do this by transforming underused streets into vibrant, social public spaces.“ It’s real, and it’s happening now.

The first round will award eight projects in any of NYC’s five boroughs by funding the redesign and redevelopment of the street into a plaza, including possible amenities such as tables and seating, trees and plants, lighting, public art, water features and drinking fountains. In addition, the NYC DOT will provide $50,000 each year for three years for a nonprofit to provide outreach, marketing and event planning". 

 



publicado por amigosdavenida às 13:08 | link do post | comentar | favorito

Barcelona está a tornar-se líder na utilização de energia solar, Malmö está a desenvolver áreas residenciais de carbono zero e Londres está a estabelecer objectivos ambiciosos para redução de gases de efeito de estufa. As cidades europeias estão a juntar-se à luta contra as alterações climáticas.

Leia mais no sítio da Agência Europeia do Ambiente.

 



publicado por macedodesousa às 12:40 | link do post | comentar | favorito

manifesto 'por uma política de animação e qualificação do espaço público' já está disponível no blogue dos Amigosd'Avenida (http://amigosdavenida.blogs.sapo.pt/240523.html). Trata-se de um documento produzido por um conjunto de cidadãos de Aveiro e pretende alertar para a necessidade de um novo olhar para a cidade onde vivemos.
Deseja-se que este manifesto chegue a todos os elementos da nossa comunidade e de outras que partilhem as mesmas preocupações. Nesse sentido, convidamo-lo a participar neste exercíciosubscrevendo o manifesto e participando na sua divulgação.
Para a sua subscrição sugerimos que envie um email para amigosdavenida@gmail.com. Para a sua divulgação (e afixação em local público) enviamos as ligações web do poster e folheto:

Poster

Poster (cinza)

Folheto (frente)

Folheto (verso)

Participe neste exercício de cidadania. Discuta a sua cidade!
Amigosd'Avenida, Aveiro



publicado por amigosdavenida às 11:44 | link do post | comentar | favorito

Domingo, 14 de Junho de 2009

Afixe e divulge o manifesto!

Poster

Poster (cinza)

Folheto (frente)

Folheto (verso)


Se desejar subscrever o manifesto envie um email para amigosdavenida@gmail.com

 

 



publicado por amigosdavenida às 10:56 | link do post | comentar | favorito

Sábado, 13 de Junho de 2009


publicado por amigosdavenida às 21:31 | link do post | comentar | favorito

http://www.banksy.co.uk/
notícia Público
"O título é sugestivo e espelha a dualidade dos critérios, da aceitação da arte de rua, da sua natureza anti-establishment e do seu lugar (ou não) dentro de um museu: "Banksy versus Bristol Museum".
"Esta é a primeira exposição que alguma vez fiz em que o dinheiro dos contribuintes está a ser usado para pendurar as minhas imagens em vez de ser para as limpar", comentou Banksy em declarações à BBC. Sempre sem revelar a sua verdadeira identidade, por óbvias questões legais para quem pinta (n)a rua.
A mostra hoje inaugurada, de entrada gratuita e que estará no City Museum and Art Gallery até ao final de Agosto, contém cerca de cem peças do artista, 70 das quais inéditos. Pinturas, instalações, espaços com animatronics (marionetas e bonecos animados por robótica) e peças sensoriais. Esta é a primeira mostra de Banksy num espaço fechado desde 2000.
Além das mensagens e afirmações políticas (mais ou menos evidentes) de Banksy em cada peça - a carrinha de gelados incinerada, coberta de graffiti e com um polícia de motins com uma identificação em que "Police" é substituído por "Peace", a galinha e seus pintos vigiados por câmaras de circuito fechado, a estátua do leão que devorou o seu domador - "Banksy v Bristol Museum" tem uma história própria. Kate Brindley, a directora do museu, uma das pouquíssimas pessoas que sabia (desde Outubro) qual a mostra que iria ocupar o seu Verão, nunca conheceu Banksy. "Ele esteve aqui, conhece bastante bem o museu", mas "nunca o conhecemos", explicou à BBC. "E isso é parte do charme da exposição".
"Penso que se calhar os obrigámos a descer ao nosso nível ao invés de termos sido elevados ao nível deles", ironizou Bansky, referindo-se aos métodos de montagem da exposição, mas talvez também à própria duplicidade que envolve a presença da street art no circuito tradicional dos museus. Nos últimos dias, sempre com a autarquia às escuras quanto à exposição que iria estar no museu que financia, a vasta equipa de Banksy ocupou as salas do museu. Aos empregados e aos visitantes dizia-se apenas que decorriam filmagens no local.
Banksy deixa então lastro pelas salas do museu municipal, com obras suas a espreitar entre as do espólio mais convencional. Faz lembrar um dos seus actos mais famosos: em 2003 introduziu um trabalho seu nas paredes da galeria Tate Britain, em Londres. Ficou lá durante horas, sem que se estranhasse a sua presença. No Louvre, em Paris, colocou uma Mona Lisa "Banksy" nas imediações do original.
Kate Brindley assume que a escolha de Banksy e da sua cultura street para o Verão do City Museum pode ser "controversa". "Mas a arte é isso". E também é buzz. Desde sexta-feira, quando foi revelada a presença de Banksy no museu de Bristol, a atenção dos media foi grande. "Toda a gente presumia que [a nova exposição de Banksy] seria em Los Angeles, em Nova Iorque, em Londres, mas ele insistiu que viesse para Bristol... é só ele a voltar a casa", comentou o vereador de Cultura de Bristol, Simon Cook, à Reuters. Mas a verdade é que, não se sabendo a identidade do street artist, não se pode estar seguro de que ele é, de facto, natural de Bristol...
Banksy começou a trabalhar no início da década de 1990 e diz que esta exposição é a sua visão do futuro. Com o seu trabalho cobiçado pelas estrelas (Pitt, Jolie, Aguilera) e a render centenas de milhares de euros em leilão depois de ter sido "salvo" das ruas e das equipas de limpeza de graffiti, um dos seus statements mais conhecidos (para além das ratazanas stencil) foi a introdução de uma figura insuflável, em tamanho real, de um detido de Guantánamo na Disneylândia".

ver trailer http://www.youtube.com/watch?v=lRai9x8aD3A


publicado por amigosdavenida às 20:57 | link do post | comentar | favorito

Sexta-feira, 12 de Junho de 2009
Para este sábado, 13 de Junho, os Amigos D'Avenida propõem uma tarde bem passada com a dramatização da "Nau Catrineta" pelo CETA – Círculo Experimental de Teatro de Aveiro (15h),
um momento musical pelos alunos da Oficina de Música de Aveiro do grupo OHAZIS (15h30) e ainda uma sessão de contos para crianças entitulada Heróis e Mitos da Grécia Antiga: Hércules e os doze trabalhos, oferecida pela Nova Acrópole.





15h

Dramatização da “Nau Catrineta”
CETA – Círculo Experimental de Teatro de Aveiro



15h30

Momento musical
Grupo OHAZIS – alunos da Oficina de Música de Aveiro
às 15h30



16h -18h

Heróis e Mitos da Grécia Antiga
HÉRCULES E OS DOZE TRABALHOS
Conta-contos para crianças
Animadora: Sónia Oliveira

O Universo mágico de uma das histórias mais recontadas da tradição
antiga, transposto para uma linguagem simples e adaptada ao mundo infantil,

através de um pequeno cenário e de uma história apropriadamente narrada para crianças.


publicado por amigosdavenida às 21:42 | link do post | comentar | favorito

Segunda-feira, 8 de Junho de 2009

Sobre o tema dos media local há algo que me deixa perplexo - a falta de interesse que a 'agenda local' tem para a maioria dos cronistas de Aveiro. São raríssimos os artigos de opinião que reflectem sobre a cidade. Quantos artigos foram feitos sobre a 'Avenida', o 'Parque Sustentabilidade', o 'Polis', a 'estação do TGV' nos últimos meses? E pelo que sei que esse facto não se deve a nenhum crivo especial dos jornais. Então porque isso acontece?

JCM



publicado por amigosdavenida às 19:43 | link do post | comentar | favorito

(publicado no Diário de Aveiro)

 

Por mais voltas que desse ao saco do Expresso, não O encontrava. Procurei no meio do jornal do golfe, no imobiliário, entre os folhetos da Moviflor, por de trás da catalogo da Fnac, e nada. Ele não estava lá!

Pensei com os meus botões: “é bem feito, quem é que te manda comprar o jornal num local diferente!”.

Aprendida a lição, na semana seguinte voltei ao local do costume e por 5.45€ comprei, como sempre, os semanários.

Voltei a procurá-lo sem sucesso. Desta vez resolvi culpar o Balsemão. Devia ter certamente “ruído a corda” e deixado de distribuir a imprensa regional.

O que é certo é que nunca mais o vi.

Quando li que o semanário “O Aveiro” tinha acabado é que caí na real. Fiquei com muita pena, e decidi falar nesse assunto neste jornal que para bem da comunidade está (bem) vivo.

A morte de um jornal é quase sempre um facto triste. Mesmo para a concorrência, a falta de concorrentes significa a ausência de termos de comparação, de mais incentivos para procurar ser cada vez melhor. A possibilidade de se poder exercer o contraditório faz falta a toda a gente.

Senti-me culpado por não ter integrado a rotina de comprar mais esse jornal todas as semanas como se fosse um auto imposto regional a favor da pluralidade da imprensa.

Não quero analisar a sua qualidade, mas tenho seríssimas dúvidas que o seu fim pudesse ter origem nesse ponto. Será que é Aveiro que não tem dimensão para ter um semanário, ou exactamente por ser semanário, as notícias não têm que ser tão frescas e atractivas como “fulana foi violada por um ancião”, ou qualquer outro tipo de notícia cujo o prazo de validade se esgota no segundo em que é lida. O espaço de reflexão não é exclusivo dos semanários, (basta olhar com atenção para este jornal para poder constatar isso), mas esse tipo de jornais tem o seu espaço natural.

Existem em Portugal situações onde são os poderes públicos a chamar a si a responsabilidade da publicação de jornais, reconhecendo o seu valor informativo e cultural. A grande maioria dos municípios publicam jornais (na Madeira até há um diário… mas suspeito que não é um bom exemplo para esta conversa), que poderiam constituir esse espaço, mas rapidamente se transformam em meros boletins informativas da gestão autárquica. Em abono da verdade é preciso dizer que a Câmara de Aveiro quando decidiu lançar a revista  “Pontes e vírgulas” procurou dar um contributo positivo nesta área.

Porque acabou essa experiência? Falta de qualidade? falta de leitores? falta de dinheiro? ou simplesmente o jornalzinho municipal tipo é politicamente mais eficaz?

O que é verdade é que este espaço, o do semanário está outra vez vazio, o que, numa visão positiva da vida que cada vez é mais necessária ter, talvez seja um espaço de oportunidade.

Para mim Aveiro sem “O Aveiro” ficou mais pobre”.

 

 

 O Alfredo atirou o jornal ao chão, irritadíssimo, e virou-se para mim:

- Estes jornalistas! Passam a vida a inventar coisas, é o que te digo. Então não afirmam que, no Sardoal, foi encontrado um frango com três pernas! Vê lá tu! É preciso ter descaramento.

Ajeitou-se melhor no sofá e, realmente indignado, coçou a tromba com a pata do meio.”

 

EXAGEROS

Mário Henrique Leiria



publicado por amigosdavenida às 18:30 | link do post | comentar | favorito

"O homem desceu na estação do metro de Washington DC vestindo jeans, camisa e boné, encostou-se próximo da entrada, tirou o violino da caixa e começou a tocar com entusiasmo para a multidão que por ali passava, na hora de ponta matinal.

Durante os 45 minutos que tocou, foi praticamente ignorado pelos passantes.

Ninguém sabia, mas o músico era Joshua Bell, um dos maiores violinistas do mundo, executando peças musicais consagradas num instrumento raríssimo, um Stradivarius de 1713, estimado em mais de 3 milhões de dólares.

Alguns dias antes Bell tinha tocado no Symphony Hall de Boston, onde os piores lugares custam 100 dólares.

A experiência, gravada em vídeo, mostra homens e mulheres de andar ligeiro, copo de café na mão, telemóvel no ouvido, indiferentes ao som do violino. A iniciativa realizada pelo jornal The Washington Post era a de lançar um debate sobre valor, contexto e arte.

Será que apenas damos valor às coisas, nomeadamente à arte, quando contextualizadas?

Bell era uma obra de arte sem moldura. Um artefacto de luxo sem etiqueta. Somente uma mulher o reconheceu..."

 

 

 



publicado por amigosdavenida às 17:09 | link do post | comentar | favorito

Foi publicada a Resolução da Assembleia da República n.º 40/2009, relativa à criação e desenvolvimento de uma “Fábrica de Ideias” na Administração Pública, assente num processo de inovação que segue as seguintes fases: pensar o futuro do serviço público em causa; estimular a geração de ideias; incubar e experimentar as ideias/projectos e fazer crescer os projectos, disseminando a sua implementação em múltiplas áreas da Administração Pública


publicado por amigosdavenida às 13:35 | link do post | comentar | favorito

'Construir el ayuntamiento más ecológico de España es un reto. “El programa de Agenda 21 al que estaba inscrito el ayuntamiento obligaba a cumplir algunos requisitos. Pero nosotros quisimos ir más allá”, explica por teléfono Nacho Ruiz, del estudio madrileño de arquitectos Zon-e. ¿El objetivo? Ahorrar el 60% de la energía que se consume'.

Notícia aqui



publicado por amigosdavenida às 13:10 | link do post | comentar | favorito

Com o mote «Cidade Justa», a Secção Autónoma de Ciências Sociais, Jurídicas e Políticas da UA organiza esta Segunda-feira, dia 8 de Junho, a partir das 15h00, na Sala 12.3.12 desta Secção Autónoma, um seminário para discutir o trabalho desenvolvido por quatro doutorandos de Berkeley na área da reinterpretação da noção de justiça social nas cidades contemporâneas. O Seminário destina-se primariamente a estudantes de pós-graduação, no entanto, a entrada é livre e aberta a todos os interessados.



publicado por amigosdavenida às 10:01 | link do post | comentar | favorito

Domingo, 7 de Junho de 2009

O manifesto 'por uma política de animação e qualificação do espaço público' é lançado amanhã, segunda-feira, em Aveiro.



publicado por amigosdavenida às 23:10 | link do post | comentar | favorito

http://sic.aeiou.pt/online/noticias/portugal2009/resultados

 

Eleições europeias 2009 – concelho de Aveiro

PSD

8910

34.37%

PS

5045

19.46%

BE

3369

13.00%

CDS-PP

3362

12.97%

CDU

1470

5.67%

MEP

669

2.58%

MMS

277

1.07%

PCTP/MRPP

233

0.90%

MPT

138

0.53%

PPM

104

0.40%

PH

94

0.36%

PNR

74

0.29%

POUS

27

0.10%

 

 

 

2009

 

2004

Abstenção

41663

61.64%

60.59%

Votantes

25925

38.36%

39.41%

Nulos

476

1.84%

1.11%

Brancos

1677

6.47%

3.57%

 



publicado por amigosdavenida às 23:02 | link do post | comentar | favorito

parde.JPG


http://jornal.publico.clix.pt/default.asp?url=/main.asp%3Fdt%3D20090607%26page%3D24%26c%3DB
"Vereadora socialista propôs que as paredes degradadas da cidade fossem renovadas por artistas urbanos. Rui Rio acolheu a ideia e os graffiters também gostam dela. E já têm sugestões.
Mr. Dheo não se esquece da frase do presidente da Câmara do Porto, Rui Rio, há poucos anos. Tirou-a dos jornais e colocou-a no seu sítio pessoal na Internet: "Todos os graffiters deveriam ser tratados como aquilo que eles são: delinquentes". Por isso (e não só), duvidou quando, na última reunião do executivo camarário, o autarca considerou que uma proposta da vereadora socialista Carla Miranda era algo "a trabalhar". A vereadora sugeriu que a câmara, em articulação com os graffiters e as juntas de freguesia, reabilitasse zonas degradadas do Porto com o recurso a esta arte urbana. Mr. Dheo diz que ele próprio já fez uma proposta similar, e a resposta de Rui não foi bem esta. Mas acha a proposta "muito importante". Não é o único.
Quando Carla Miranda apresentou a sua sugestão estava a pensar, sobretudo, em tornar a cidade um pouco mais limpa. Hoje já vai mais longe: "Vejo as pessoas que fazem os graffiti um pouco como artistas, como tal, deveríamos dar-lhe um espaço artístico. Há desenhos muito bonitos, mas há também os tags, muito ligados ao conceito de marcar território. Era necessário conseguir responsabilizar estas pessoas pelos espaços públicos. Procurar limpar os tags e, ao mesmo tempo, dar-lhes um espaço onde possam trabalhar. Há murais que são verdadeiras obras de arte".
Apesar da disponibilidade demonstrada por Rio para, com Álvaro Castello-Branco, vereador do Ambiente, "ver o que se pode fazer", ainda não houve qualquer contacto com a vereadora socialista para analisar a proposta. Carla Miranda, contudo, já iniciou alguns contactos com graffiters. O próximo passo, diz, é contactar as juntas de freguesia e perceber a sua disponibilidade para acolher um projecto destes. Entre os graffiters, já há ideias para incluir na proposta que recebem de braços abertos.
Gon, um dos artistas urbanos ouvidos pelo PÚBLICO, acha a ideia "óptima" e avisa: "A arte urbana não é só spray e graffiti. Há stencils, máscaras..." Já organizou workshops e acredita que esse é um dos passos que terão que ser dados, se o projecto for avante. "É preciso tentar educar os mais novos. O facto de o graffito ser considerado ilegal torna-o um fruto muito apetecido e daí o vandalismo. Os putos pensam que estão a fazer uma grande coisa quando põem uns tags num edifício novo", diz.
O projecto, acrescenta Kino, é "interessante", mas não funcionará se não integrar as opiniões dos artistas e das pessoas que habitam as zonas onde poderão nascer os murais. E a educação que, na sua opinião, deverá começar nos bairros da cidade, também é fundamental. Kino, da área das artes plásticas, diz ter "a expectativa que este projecto possa ser uma forma de entrar nos bairros e pegar nos jovens que lá vivem e trabalham nesta área para lhes tentar incutir uma nova mentalidade".
Já Mr. Dheo avisa não querer "ser aproveitado para diminuir o vandalismo" e acrescenta: "Custa-me que câmara não se preocupe em promover artistas que estão a dar cartas internacionalmente. Quero ser valorizado na minha cidade". O artista, que além de murais em vários pontos do mundo trabalha também com algumas marcas, na personalização de várias peças (de sapatilhas a carros e bonés), gostaria de ver o Porto integrar uma ideia que vai sendo comum em muitas cidades. "Em quase todos os países desenvolvidos existe este sistema de promoção de artistas, através da disponibilização de espaços próprios. E não estou a falar dos subúrbios, mas do centro das cidades."
Sugestões de espaços também já há. Gon aposta no Silo-Auto. Mr. Dheo começava pelos edifícios abandonados da Rua de Miguel Bombarda".


publicado por amigosdavenida às 12:27 | link do post | comentar | favorito

Sábado, 6 de Junho de 2009

 

> Vídeo 1

> Vídeo 2

> Vídeo 3

 

 



publicado por amigosdavenida às 22:28 | link do post | comentar | favorito

>1 

>2

>3

Exposição a não perder...

Mais informações sobre a artista em http://www.mimotrapus.com/



publicado por amigosdavenida às 19:35 | link do post | comentar | favorito


Bande-annonce Pocket Films
by forumdesimages


publicado por amigosdavenida às 10:40 | link do post | comentar | favorito

 A la Folie théâtre, www.folietheatre.com

Aktéon Théâtre, www.akteon.fr

Atelier de la Bonne Graine, http://atelierbonnegraine.free.fr

Ateliers du Chaudron, www.ateliersduchaudron.net

Centre d’animation MJC Mercoeur, www.mercoeur.asso.fr

Comédie des 3 Bornes, www.trois-bornes.com

Deep Side center, www.deepside.eu

Eglise Notre Dame D’Espérance, http://culture.nde.free.fr

La Comedia, www.la-comedia.com

La Java, www.la-java.fr

La Maison des Métallos, www.maisondesmetallos.org

Le Bataclan, www.le-bataclan.com

Le Local, www.le-local.net

Le Réservoir, www.reservoirclub.com

L’Espace Christian Dente d’ACP la Manufacture Chanson, www.manufacturechanson.org

L’International, www.linternational.fr

Nouveau Casino, www.nouveaucasino.net

Palais des Glacês, www.palaisdesglaces.com

Satellit Café, www.satellit-cafe.com

Théâtre Déjazet, www.dejazet.com

Théâtre La Fenêtre, www.theatrelafenetre.com

Théâtre Tambour Royal, http://tambour.royal.monsite.wanadoo.fr/

 



publicado por amigosdavenida às 10:35 | link do post | comentar | favorito

Streetbooming PARIS 15 16 MAI 2009



publicado por amigosdavenida às 10:28 | link do post | comentar | favorito

http://www.fimdestock.org/

 

"Serão cerca de 50 peixes que irão iniciar o trajecto às 15h de sábado, em frente à Reitoria. A performance percorrerá a cidade, desde a Universidade até à Praça do Peixe (local onde será montada, no mesmo dia, a exposição)".
Percurso: Reitoria -> praça do Governo Civil -> praça da Câmara Municipal -> praça Melo Freitas -> Mercado do Peixe
 
Não falte!



publicado por amigosdavenida às 10:01 | link do post | comentar | favorito

http://oportocool.wordpress.com/category/z-miguel-bombarda/



publicado por amigosdavenida às 09:59 | link do post | comentar | favorito


La Cité des enfants nouvelle génération 2-7 ans
by cite-des-sciences

 

http://www.cite-sciences.fr/



publicado por amigosdavenida às 09:54 | link do post | comentar | favorito

SOBRE CIDADES, CIDADANIA, O FUTURO E AVEIRO. UM BLOGUE EDITADO POR JOSÉ CARLOS MOTA
GRUPO FB 'PENSAR O FUTURO - AVEIRO 2020'
2013-01-04_2204.png
ADESÃO À MAILING-LIST 'PENSAR O FUTURO DE AVEIRO'

GRUPO 'PENSAR O FUTURO DE AVEIRO'
AUTOR
E-mail Gmail
Facebook1
Facebook2
Twitter
Linkedin
Google +
QUORA
JCM Works
Slideshare1
Slideshare2
Academia.Edu
links
Maio 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


mais sobre mim
arquivos

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008