Sexta-feira, 8 de Janeiro de 2010

Convém relembrar que os Amigosd'Avenida deram vários contributos para ajudar a pensar o vazio. Começando no Manifesto pela qualificação e animação do espaço público (http://manifestopelacidade.blogs.sapo.pt/), passando pelas actividades organizadas na praça (http://programadasfestas.blogs.sapo.pt/), e acabando nas várias propostas de arranjo daquele espaço - o jardim vertical (*) foi uma delas (que convém esclarecer se tratava de uma proposta experimental que carecia de aprofundamento). 

(*)
jardim vertical
http://amigosdavenida.blogs.sapo.pt/142816.html
http://amigosdavenida.blogs.sapo.pt/135477.html
http://amigosdavenida.blogs.sapo.pt/133550.html
(exemplo retirado daqui http://www.mimoa.eu/images/5211_l.jpg)
 
(produzido por César Costa, inspirado aqui)
 
 


publicado por JCM às 19:43 | link do post | comentar | favorito

1 comentário:
De Bruno Martins a 10 de Janeiro de 2010 às 23:40
Nunca será demais salientar que génese do vazio/demolido na Praça J.M.F. foi oriundo da tentativa de edificação de uma Sede Social do Sport Clube Beira-Mar, e posteriormente chumbada pelo Tribunal de Contas... A verdade é que a instituição de utilidade pública, com + de 88 anos de vida, vive sem uma Sede há mais de uma década (já perdi a conta) e é provavelmente caso único em Portugal... Para mim é
Inadmissível!

Relativamente às ideias/propostas, sou a favor da demolição do edifício Fernando Távora, no âmbito de uma organização de "redes de praças" e fazendo jus à interligação dos diversos pontos focais entre ambas as margens do canal central e das Praças da República e Joaquim Melo Freitas.

A publicidade não me fere "de todo" porque poderá também ser esta uma das diversas formas de uma solução mais globalizante, desde que esta seja devidamente regulamentada e enquadrada com a sua nobre envolvência, daí que esteja em concordância com o referido correspondente "C3", no que confere à "enorme e péssima" publicidade da referida loja “media….” Ou de outra qualquer, e reafirmo que
estraga definitivamente todo o contexto citadino e o seu enquadramento paisagístico natural de Aveiro.

Relativamente à readaptação da ideia do jardim vertical também me pareceu interessante, sugerindo ainda que se adaptassem determinadas áreas da praça "mini-monumentos" com saberes locais/regionais e também com referências patrimoniais.. como, por exemplo, o "barco moliceiro", os "ovos moles", "farol da barra", etc.. a justificação/efeito seria adquirida pelo método: "temos a referência dos elementos, saberes e sabores locais".. agora "descubra e prove" as recomendações! ...

Por fim defendo que a animação de rua deveria continuar, sempre que possível...

abraço!


Comentar post

SOBRE CIDADES, CIDADANIA, O FUTURO E AVEIRO. UM BLOGUE EDITADO POR JOSÉ CARLOS MOTA
GRUPO FB 'PENSAR O FUTURO - AVEIRO 2020'
2013-01-04_2204.png
ADESÃO À MAILING-LIST 'PENSAR O FUTURO DE AVEIRO'

GRUPO 'PENSAR O FUTURO DE AVEIRO'
AUTOR
E-mail Gmail
Facebook1
Facebook2
Twitter
Linkedin
Google +
QUORA
JCM Works
Slideshare1
Slideshare2
Academia.Edu
links
Maio 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


mais sobre mim
arquivos

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008