Terça-feira, 24 de Fevereiro de 2009

Contributo enviado por Paulo Batista

Nas linhas seguintes, tento apresentar dois elementos: uma análise dos pontos cruciais do território e uma "ideia" de actuação.

PONTOS CRUCIAIS
1. O território que hoje se assume como o "centro" da cidade de Aveiro é - naturalmente - um território polinucleado (à escala micro), apresentando cada um dos seus núcleos elementos sociológicos e funcionais próprios. Destes, distinguem-se três:

A. O núcleo clássico (do "poder", da actividade cultural erudita, do património construído), esvaziado enquanto ponto de fixação dos habitantes é, cada vez mais, um "fluxo de passagem" - um nó de amarração de diferentes "sectores" sociais e unidades territoriais.
Apresenta uma "aura" envelhecida, embora de um passado, talvez, "reluzente" - denota-se a degradação de espaços, em tempos, centrais na vida da cidade: o teatro, o clube recreio artístico.
Contudo, a natureza do seu espaço é pontilhada pelas pequenas praças, pelas condições físicas ideais ao "acontecimento", à "contemplação": a natureza das suas ruas e do seu património é "uma descoberta constante".
Estende-se ao Alboi - um antigo bairro dos "estrangeirados".
B. O núcleo comercial (do "business", do comércio e dos serviços), assume-se como a sala de visitas da cidade. Para quem vem e fica. Para quem vem e apenas "passa". A Avenida Lourenço Peixinho é diversificada na sua funcionalidade e muito heterogenea nas pessoas que a "compõe": turistas, habitantes, trabalhadores, estudantes, passageiros, ...
Um sem numero de instituições e associações e organizações(...) encontram-se aqui instaladas e desenvolvem as suas actividades.
C. O núcleo popular (pop), no Bairro da Beira - Mar apresenta a tipicidade da cidade - o elemento que mais identifica Aveiro: a ligação à ria, ás suas actividades socio económicas. Seja, em termos turisticos, seja pelas actividades dos seus habitantes, seja pela animação nocturna - popular, "de massas", jovem, irreverente.

2. Cada uma destas unidades estabelece-se na cidade de forma muito autónoma contribuindo para a ausência e/ou dispersão de actividades integradoras;
3. Como se pode analisar no mapa em anexo, a confluência destes fluxos encontra-se num ponto - "os Arcos/Ponte Praça".
4. As organizações  culturais e recreativas apesar de apresentarem uma distribuição muito próxima da nucleação atrás descrita, apresentam uma maior densificação na proximidade dos "Arcos".
5. Aparentemente as actividades destas organizações não se encontram enquadradas e integradas em qualquer dinâmica relevante e transversal - sendo as iniciativas, maioritariamente individuais [existem experiências de concertação?] e, muitas vezes, pouco participadas (veja-se as dificuldades do Cine Clube e do Recreio Artístico...);

IDEIAS
I. Desenvolver uma "plataforma de entendimento e concertação institucional" … uma ponte que estabeleça a ligação do cidadão … à instituição municipal, passando, de forma essencial, por colocar todas as associações e organizações com forte impacto sócio-cultural neste território à mesma mesa, a "falar" a mesma língua.
A estrutura desta plataforma poderá apenas cingir-se a contactar, organizar e compilar informação estratégica.
II. Coordenar a recolha e produção de material sobre os espaços públicos culturais em análise.
III. Por fim, a coordenação de "eventos", que pode cingir-se a algo tão simples como criar uma "agenda" (compilando as diferentes iniciativas das diferentes entidades), o marketing e divulgação integrada dessas iniciativas (por exemplo, como "pacote", como "circuito" - o que exige, por exemplo, horários compatíveis).



publicado por amigosdavenida às 00:00 | link do post | comentar | favorito

SOBRE CIDADES, CIDADANIA, O FUTURO E AVEIRO. UM BLOGUE EDITADO POR JOSÉ CARLOS MOTA
GRUPO FB 'PENSAR O FUTURO - AVEIRO 2020'
2013-01-04_2204.png
ADESÃO À MAILING-LIST 'PENSAR O FUTURO DE AVEIRO'

GRUPO 'PENSAR O FUTURO DE AVEIRO'
AUTOR
E-mail Gmail
Facebook1
Facebook2
Twitter
Linkedin
Google +
QUORA
JCM Works
Slideshare1
Slideshare2
Academia.Edu
links
Maio 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


mais sobre mim
arquivos

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008